Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correr na Cidade

A importância da consciência corporal na corrida

12592477_481567038693847_135606893377679267_n.jpg

 

Ultimamente tenho me sentido bem. Forte, rápida e resistente. E se me perguntam como obtive este resultado, a resposta é relativamente simples: melhorei a minha consciência corporal. Tanto em provas pequenas como ultramaratonas, tanto nos trilhos como na estrada, tenho-me vindo a superar a cada prova. Embora eu não seja uma pessoa particularmente competitiva, sabe bem sentir esta evolução e, de vez em quando, subir a um pódio! Além disso, tenho corrido sem lesões e a recuperação depois de treinos e provas mais puxados tem sido mais fácil do que o habitual.
 
Tenho procurado várias formas de conhecer melhor o meu corpo e assim construir uma versão melhor dele. Estas duas formas são o yoga e os treinos funcionais com Personal Trainer (PT). 
 
Partilho então como é que estas duas modalidades me têm ajudado a melhorar o meu desempenho na corrida e também o meu bem-estar no dia-a-dia.
 

13227808_1745066232375596_5725032501371250956_o.jp

 

Yoga e Corrida
 
Já aqui confessei que sou do yoga e acredito nos seus benefícios enquanto atleta (e não só, claro). Há tempos até organizámos um workshop sobre Yoga para Runners onde, depois de uma introdução teórica, houve uma parte prática de posturas de yoga, orientado às necessidades do corredor. O Filipe Gil resumiu esta fantástica tarde, que em breve se há de repetir.

Os benefícios do yoga para corredores são inúmeros e já foram partilhados pelo professor de yoga e atleta Luís Matias Marques. Na minha perspetiva, o yoga tem-me ajudado no âmbito da corrida na medida em que me ensinou a respirar de forma mais completa, a relaxar, a aumentar a concentração, a fortalecer e alongar o corpo e aumentar os níveis de energia ao longo do dia. Os benefícios são muitos e todos eles são importantes para quem corre, mas eu considero o fortalecimento da  musculatura, a melhoria nos sistemas cardio-vascular e respiratório e o aumento da flexibilidade e o equilíbrio essenciais.
 
Na vertente mental, o yoga tem-me dado mais confiança e concentração para acreditar que consigo manter determinado ritmo nos últimos metros (ou quilómetros) de uma prova. Sinto que ganhei uma força mental e mais determinação. Conheço melhor o meu corpo, confio nele e puxo por ele na medida certa.
 
Em termos práticos, o yoga é fácil de incluir no quotidiano. Eu tento assistir a pelo menos uma aula de yoga no ginásio durante a semana, e praticar (quase) todos os dias em casa durante meia hora. 
 

 

13268115_829910547115565_997399016984405889_o.jpg

 

Treino funcional acompanhado e Corrida
 
Já há 4 meses que estou a ser acompanhada no meu treino funcional (fogo, o tempo voa!). Às quartas-feiras, a PT Natacha Barata tem-me acompanhado num treino direcionado ao re-equilíbrio da minha postura e melhoria do meu movimento. Já vos tenho falado sobre o tipo de treino que fazemos, nomeadamente a libertação miofascial com bola e rolo e exercícios orientados à melhoria da estabilidade do tronco reforçando a musculatura do core.
 
Depois da avaliação completa (avaliação postural e do movimento funcional) feita inicialmente e do acompanhamento próximo ao longo destes 4 meses, conheço o meu corpo de um forma que acho que quase ninguém "se conhece". Sabia lá que sofro de "amnésia do glúteo" - tendencialmente vou buscar a força aos músculos da parte de trás da coxa que estão mais desenvolvidos, em exercícios onde seria mais indicado recorrer ao glúteo. Assim, não uso eficientemente a força e o poder dos glúteos. Na verdade, a corrida provocou em mim um aumneto de tensão nos flexores da perna o que tem vindo a limitar a minha mobilidade. 
 
No início do ano, nunca tinha ouvido falar nestas coisas e nunca sonhara sofrer delas. Agora que o sei, reconheço cada uma destas situações (e é certo que haverá mais) e tenho cuidado para tentar corrigi-las. Os treinos com a Natacha passam por exercícios para mitigar as restrições mencionadas anteriormente, reforçando e ativando determinados músculos e trabalhando a mobilidade de outros. Aumentei a minha consciência corporal no quotidiano (postura ao realizar as tarefas) e na corrida (postura: corpo longo, peito para frente, contrair o core). Para além disso, sinto-me mais forte fisicamente, o que também me dá mais confiança nas provas.
 
O meu objetivo aqui era partilhar o que é a consciência corporal, como trabalhá-la e qual a sua importância na corrida. E vocês, têm consciência corporal?

O Yoga como complemento certo da corrida

13055803_10156795256210453_2663927798147513174_o.j

Todos nós, em algum determinado período da nossa vida, ouvimos falar de Yoga. Eu, confesso, nunca tive grande curiosidade. Aliás, tal como nunca tive muita curiosidade pela natureza - com exceção da praia, claro! Sempre fui uma pessoa muito urbana e sempre me senti bem na confusão, nas luzes, nas ruas, junto aos barulhos típicos de cidade. Aliás, este blogue não se chama Correr na Cidade à toa. Contudo, tudo isto tem vindo a mudar. E sem eu querer ou fazer por isso.

Com a corrida tenho descoberto os trilhos, e noto que estes me equilibram o dia-a-dia. É um facto que já assumo: tenho cada vez mais “necessidade” e vontade de correr no meio da natureza.

Ora, com o Yoga tem acontecido o mesmo. Cada vez que oiço falar, desperta-me a curiosidade. Muito. Se está ligado ou não com esta “necessidade” de correr nos trilhos, é algo que não sei. Mas, foi através da corrida que tenho pesquisado sobre Yoga, já que noutros países é algo muito comum ligar estas duas práticas. 

Mais recentemente, todos temos seguido aqui a evolução na corrida da Bo Irik que colocou o Yoga no seu dia-a-dia. E a partir desse momento, parece-me a mim, algo mudou na sua performance. E pensei logo: “também quero isto para mim!!!”. Sendo que, no momento imediato, duvidei desse desejo. Terei eu “sensibilidade” para o Yoga? Será que algum dia junto a meditação, o Yoga e a corrida? Será que fui talhado para isso? Não é apenas para pessoas que gostam do lado místico das coisas?!

 

Com a vida frenética do nosso dia-a-dia. Os prazos, o stress e os ecrãs que nos acompanham para todos o lado desde que acordamos até que nos deitamos – e muitos os usam mesmo já deitados -, somos a primeira geração de pessoas mais artificialmente “eletrizada”. E sinto, por vezes, a necessidade de parar, fazer uma pausa, sorver uma energia mais natural, mais pura. Regressar, de alguma forma, às origens. Acalmar.  

13.jpg

Algumas destas perguntas ficaram respondidas no passado domingo quando tivemos a oportunidade de juntar o Yoga e a Corrida num workshop e aula de Yoga para corredores que organizamos em conjunto com o professor de Yoga (e também corredor) Luís Marques Matias e com o Bruno Rodrigues (profissional de desporto de alto rendimento) nas instalações do Sport Algés e Dafundo.

 

Acabo já com a vossa expetativa: foi um workshop muito interessante e muito útil. E não digo isto porque fomos nós, Correr na Cidade, a organizar. É algo que digo a todos: experimentem!!! Mas com quem sabe.

13015199_10156792739095453_8475111999665873393_n.j

A primeira parte foi uma palestra de como a corrida trás benefícios para o corpo mas também como nos desequilibra se só corrermos. Assim, o complemento do Yoga na corrida ajuda-nos a encontrar esse equilíbrio perdido, não só através do trabalho físico mas também para trabalhar a respiração, e as tais partes do corpo que são menosprezadas pela prática da corrida.

Depois da completíssima explicação do Bruno Rodrigues, foi a vez do Luís Marques Matias iniciar a aula de Yoga. Começou por dizer que o Yoga não é apenas para pessoas flexíveis. E explicou, resumidamente, como o Yoga tem contribuído para o seu bem-estar e para uma vida com poucas ou nenhumas lesões. Aqui, confesso, senti uma inveja positiva! E mais uma vez pensei: “Quero isto para mim!”

12967310_10156795255215453_3828891453618075476_o.j

12983807_10156795255800453_4995656624698172011_o.j

A aula, propriamente dita durou cerca de uma hora que para mim pareceram 10 minutos. Fizemos várias posições tendo em conta que corremos frequentemente e que há músculos em défice de serem trabalhados. 

No final dos exercícios, a cereja no topo do bolo. Uns minutos de relaxamento. Incrível como a voz do Luís e a música que acompanhava nos ajudaram a relaxar e a viajar dentro do nosso corpo mesmo num local inóspito e pouco zen como uma sala de aula ampla de um ginásio. Não, não estávamos num local zen, com incensos e barulhos de espanta-espíritos ou sinos tibetanos. Era um local prático mas que funcionou muito bem e que foi muito bem trabalho por estes dois professores.

13047851_10156795255455453_5306974358834032777_o.jDepois deste “banho” de energia positiva para o corpo e para a mente, voltamos às técnicas de corrida onde o Bruno Rodrigues nos ensinou para melhorarmos a postura e a passada. Algo que, no meu caso tem sido uma aposta e sobre o qual irei escrever aqui no blogue em breve para ajudar quem nos lê. O Bruno e o Luís fazem uma dupla dinâmica e vencedora. Tal como o Yoga como a Corrida em conjunto

 

Confesso que tanto a sessão de Yoga como as explicações de técnica de corrida ainda perduram tanto na minha mente como no meu corpo. Senti necessidade de mais e adorava repetir com regularidade esta experiência. Agora consigo perceber a evolução da Bo. E até consigo perceber esta minha necessidade de equilibrar a vida super agitada, citadina, cheia de ecrãs, com o Yoga e a corrida nos trilhos. Fiquei fã, como se nota, e recomendo.

 

Namastê.

12.jpg

Desafio Adidas - Maratona Rock'n'Roll Madrid - Semana 4

f11m.jpg

A menos de 1 semana da Maratona de Madrid o optimismo da semana passada deu lugar à ansiedade!

 

Esta semana andei stressado e estupidamente enervado. Gosto das coisas planeadas com tempo e bem executadas, e vários imprevistos condicionaram o que planeava fazer. Para piorar a situação no início da semana surgiu uma dor num dente molar quando comia coisas frias ou mais quentes, e comecei a stressar com o que podia ser. 

 

A higiene oral é um factor importante para quem faz desporto, problemas dentários podem estar muitas vezes relacionados com outras lesões e a relação embora exista e muitas vezes ignorada por quem corre.

 

Assim, durante a semana apenas fiz 1 treino, na quarta ao final do dia, e em modo fúria, para libertar a cabeça do que me estava a incomodar e libertar o stress acumulado. Foram 14Km em sobe e desce, sem ritmo ou qualquer sentido no que estava a fazer, apenas queria não pensar.

FotorCreated.jpg

 

Obviamente este "treino" não estava no plano de treinos, e esta semana desrespeitei quase na integra o que tinha planeado, e o não cumprir esse planeamento foi também motivo de stress para mim.

 

Felizmente a partir de quinta-feira as coisas melhoraram, o treino apesar de pateta surtiu efeito e consegui arrumar as ideias no lugar e posteriormente lidei com as situações mais calmamente resolvendo cada uma. Por exemplo a dor no dente era apenas uma reconstrução antiga do molar que descolou, no Sábado pela manhã fui ao dentista e ficou resolvido.

 

Além do treino de quarta, o que muito me ajudou foi o tratamento com a Sara, a tensão acumulada provoca-me contraturas brutas e de semana para semana tenho me sentido melhor, mais "leve" e menos "preso". Desde que ela pacientemente me tratou a fascite plantar não abdico do bem que ela me traz cada semana.

Hoje mostro-vos um pouco do trabalho de manipulação que a Sara me fez na omoplata. 

 

Durante a semana fiquei a saber o número do meu dorsal, é o 6947, e fiquei a conhecer a aplicação para smartphones da prova. A aplicação tanto permite consultar várias informações para quem participa como seguir cada participante para quem está de fora a torcer por nós.

 

lanzamiento_app_twitter_ENG1-1024x512.jpg

 

Os preparativos para a viagem também já estão a ser feitos, não gosto nada de deixar a mala por fazer até à hora da partida, mas por mais cuidado que tenha fico sempre com a sensação que me vou esquecer de alguma coisa básica, e acabo sempre por me esquecer mesmo de alguma coisa :)

 

Como tem sido habitual, no fim de semana acabei por fazer a maior parte da componente de treino de corrida da semana. 

 

Sábado foi dia de voltar a Santarém para comer, beber e... correr, claro. A Scalabis Night Race é uma das, já muito poucas, corridas de estrada que me conquistou. Há 2 anos foi a minha estreia e adorei mas o ano passado não pude estar presente e este ano não quis faltar.

 

Como corridas de estrada faço muito poucas, e desde Dezembro que não fazia uma de 10K, decidi ir ao meu melhor ritmo nesta distância e fazer sub50. Conto pelos dedos de 1 mão as vezes que o consegui desde que voltei a correr à 3 anos, e 3 dedos chegam para as vezes que consegui. Esta for a terceira vez.

 

Partimos à tarde de Lisboa a caminho de Santarém, e assim que chegámos o ambiente já era fantástico. Levantámos dorsais, lanchámos, tudo sempre muito bem disposto. Quase a chegar à hora da partida ainda fizemos um aquecimento e dividimo-nos entre o grupo que partia para sub50 e nos que iam para sub60. 

 

Nos sub50 eu era o único com um objetivo claro, fazer efetivamente menos de 50 minutos. O João, Tiago e Bo estavam numa de se divertirem, sem grandes objetivos, e qualquer um deles faz tempos bem abaixo dos 50 minutos nos 10K. No arranque tentei controlar o ritmo, não puxar logo demasiado, mas a adrenalina do arranque fez-me disparar as pulsações para uma zona de desconforto da qual não consegui sair durante toda a prova. Felizmente contei com a alegre companhia da Bo que puxou por mim, por quem nos acompanhava e também por quem assistia, a energia desta menina é inesgotável e contagiante.

 

Terminámos em 49m25s, objetivo concretizado, 2º melhor tempo nos 10K desde que voltei a correr à 3 anos, mas com grande esforço.

 

12977186_10154099572041740_1234335954420268375_o.j

A noite terminou em convívio, com bifanas, cerveja e pampilhos, só coisas boas.

 

No Domingo queria treinar, mas de modo relaxado. O esforço no Scalabis foi grande e tinha vontade de rolar tranquilo e em ritmo ligeiro. Fui fazer um treino rolante, quase em ritmo de passeio, mas o cansaço ao final de 1h veio ao de cima e custou bastante chegar ao final. Foram 15km bem custosos, mas também foi o último treino mais comprido antes da Maratona. Agora é hora de dar descanso ao corpo e apenas rolar um pouco durante a semana.

 

Para terminar a semana, por iniciativa da Bo que está grande fã de Yoga, o Correr na Cidade convidou alguns leitores a participar na tarde de Domingo num workshop de yoga como complemento a quem corre. Como adepto, esporadicamente praticante, de yoga não pude faltar. Aprendemos como a yoga pode complementar o treino de corrida, tanto na componente de flexibilidade e alongamento como na componente de fortalecimento muscular. Aprendemos também exercícios de técnica para corredores e tirámos algumas dúvidas com o Bruno e Luís que deram o workshop, obrigado a eles por esta partilha.

 

13063166_10156795256160453_5311211604447071293_o.j

 

12987036_10156792740765453_3321343233082532301_n.j

 

E assim termino as crónicas da preparação que fiz para o desafio que é esta maratona. Como vos falei na primeira semana, não é em 3/4 semanas que se prepara uma maratona. O trabalho que fiz com o meu treinador, durante 8 mesociclos, permite-me ter capacidade física adequada para enfrentar os 42195m da Maratona, mas uma preparação adequada a uma prova destas em estrada deverá ser sempre convenientemente preparada com cerca de 12 semanas sem esforços como o que fiz no TSL. A segunda semana desta breve preparação foi decisiva para fazer a transição dos trilhos para a estrada e perceber que o corpo está bem e chegar ao optimismo que vou falei durante a terceira semana.

 

No próximo Domingo levarei comigo e cheio de orgulho o nome do Correr na Cidade com a força de todos os que fazem deste blog uma referência na corrida amadora e a nossa bandeira em terras espanholas.

 

À Adidas quero deixar o meu agradecimento pela oportunidade e apoio para a preparação e participação na prova.

 

Hala Madrid!

 

20160416_140649991_iOS.jpg

Os benefícios do yoga para corredores

YogaRunners.jpg

Tal como já foi anunciado, no domingo realizar-se-á a primeiro workshop de yoga para corredores. A aula já está esgotada, mas caso queiram ficar em lista de espera, podem enviar um e-mail a run@corrernacidade.com. Pode ser que organizemos mais iniciativas destas já que a receção foi muito boa. Ainda bem porque o yoga traz de facto muitos benefícios para nós corredores.

 

Fui falar com o professor de yoga e corredor Luís Marques Matias sobre os benefícios do yoga para runners.

 

Por Luís Marques Matias:

 

Actualmente são milhares as pessoas que correm e  participam em provas de estrada e de Trail, sejam elas atletas de alto rendimento, antigos atletas, corredores com experiência, novos corredores ou antigos corredores que retomaram a prática de correr. Todos eles tentam tirar o máximo prazer da corrida e muitos tentam elevar o rendimento de modo a superarem as suas marcas, tempos e distâncias. A prática da atividade física e em especial da corrida traz  muitos benefícios para a saúde física e mental mas também pode ter consequências negativas se a preparação não for adequada e se cometerem excessos. A maior parte dos corredores não tem uma consciência corporal desenvolvida além de desconhecer aquilo que que a corrida envolve para o ser humano a nível músculo-esquelético, das articulações, dos tendões e dos nossos órgãos e sistemas.

 

As asneiras multiplicam-se, os acidentes em provas (cardiovasculares, musculares, etc) são cada vez mais e as lesões pontuais ou crónicas são demasiado frequentes. Torna-se urgente a organização de acções de formação para corredores, bem fundamentadas cientificamente e realizadas por profissionais para que posteriormente os corredores fiquem sensibilizados para a escolha de atividades complementares  que possam minorar os efeitos negativos da corrida e possam potenciar os positivos e elevar o rendimento.

 

Reforço Muscular, flexibilidade, técnica de corrida, respiração, repouso, regeneração, alimentação  e planeamento de treino são algumas das expressões mais comuns no mundo da corrida mas que sem a devida informação/formação e a indispensável consciência corporal  podem tornar-se desmotivantes e pouco eficazes. 

 

O Yoga é uma milenar filosofia prática de vida que envolve várias disciplinas técnicas (respiração, posturas, relaxamento, meditação) e que nos desenvolve de forma integral, a nível físico, emocional e mental. Os benefícios do Yoga são muitos e os praticantes aprendem a reduzir os níveis de stress, começando a utilizar e a integrar regularmente técnicas que permitem enfrentar de modo diferente as situações de tensão. Aprendem a respirar de forma completa, a relaxar, a aumentar a concentração, a fortalecer e alongar o corpo e aumentar os níveis de energia ao longo do dia. Os benefícios são muitos e  todos eles são importantes para quem corre:

 

A nível físico

  • Reduz as dores nas costas e actua de forma preventiva
  • Reforça o sistema imunitário
  • Fortalece a  musculatura
  • Melhora os sistemas cardio-vacular e espiratório
  • Desenvolve a flexibilidade e o equilíbrio
  • Contribui para melhorar o funcionamento dos órgãos internos
  • Aumenta a vitalidade
  • Equilibra o sistema nervoso central

 

A nível emocional-cognitivo

  • Desenvolve a consciência corporal
  • Diminui os níveis de stress
  • Melhora a concentração
  • Aumenta a capacidade de organização
  • Ajuda a combater a insónia e melhora qualidade do sono
  • Desenvolve capacidade de memória
  • Promove a clareza mental
  • Estimula a criatividade
  • Conduz a um estado de harmonia interior que é transmitido para o exterior

 

O workshop de yoga para corredores será dado pelo Luís e pelo treinador Bruno Rodrigues:

 

Luís Marques Matias

  • Pratica Yoga há 18 anos e ensina Yoga tradicional desde 2001
  • Conclui o seu curso de 2 anos em Portugal em 2001 e complementou a sua formação participando em diversos workshops organizados por professores nacionais e internacionais
  • Actualmente dá aulas de Yoga à Orquestra Metropolitana de Lisboa e pontualmente a convite de empresas e instituições
  • Representa em Portugal a empresa Yoga Break
  • Praticante desde criança de vários desportos, tendo sido até 2013 atleta de alta competição na modalidade de Horseball com  33  internacionalizações em 8 selecções , nomeadamente nos Campeonatos da Europa e no Campeonato do Mundo 
  • Pratica Corrida desde 2013 com participações em provas de estrada de 10k, 21k, 42k e em provas de Trail de 25k e 52k

 

Bruno Rodrigues

  • Licenciado em Ciências do Desporto na Faculdade de Motricidade Humana
  • Frequenta atualmente a licenciatura em Cardiopneumologia na Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa
  • Especialização em Exercício Físico nas Populações Clínicas pela Gnosies
  • Preparador Físico no Centro de Alto Rendimento do Jamor
  • Técnico do Programa Nacional de Marcha e Corrida (exerce no Centro de Marcha e Corrida do Jamor)
  • Ex- atleta de alta competição na modalidade de atletismo (meio-fundo e fundo). Vários pódios nacionais na vertente de pista, estrada e corta-mato. Representou a seleção nacional nos Campeonatos da Europa de Corta-Mato em 2007.

 

Vemo-nos no domingo no workshop?

Workshop e aula de yoga para corredores

yoga_runner.jpg

// Esta aula já está esgotada, caso queiram ficar na lista de espera, pff enviem um email a run@corrernacidade.com. //

 

Tal como já partilhei convosco, tenho vindo a praticar yoga e hot yoga como complemento à corrida e tenho-me sentido muito bem com isso.

 

Redescobri o Yoga muito recentemente, em novembro do ano passado. O meu primeiro contacto com o yoga foi enquanto miúda que competia no surf. Na altura, o objetivo da modalidade era ajudar na respiração, flexibilidade e recuperar entre competições. Hoje o Yoga já voltou a fazer parte do meu quotidiano, e o seu papel manteve-se parecido. Apenas acrescentaria a palavra equilíbrio e o surf foi substituído por corrida.

 

O yoga ajuda-me a equilibrar a minha vida tanto profissional como desportiva (corrida). Sabe-me muito bem depois de uns dias de trabalho mais stressantes ou depois de uma prova de corrida exigente praticar Yoga. Entretanto também já encontrei a paz interior para praticar o Yoga em casa. Com o apoio de uns vídeos do YouTube, pratico Yoga quase todas as manhãs, ao acordar, por 20 minutos. Para além disso, para aprender mais e melhor, tenho experimentado alguns estúdios de yoga e no ginásio. 

 

Uma das pessoas que contribuiu para a minha redescoberta do yoga for o meu amigo Luís Marques Matias que também é corredor. Foi numa conversa sobre os benefícios do yoga para runners que surgiu a ideia de organizarmos uma aula de yoga orientada a corredores. O Luís, enquanto praticante de corrida e professor de yoga, seria a pessoa ideal para concretizar esta ideia.

 

E é assim, que é com muito gosto que vos convidamos a participar na primeira aula de yoga para corredores. 

 

Por Luís Marques Matias:

 

"O Corpo é um Templo que devemos respeitar e honrar”
 
 
Manter o saudável, alimentando-o bem  e ouvindo-o  com atenção porque ele sabe o que lhe faz bem e mal. Devemos procurar que ele que se mantenha activo, forte e flexível através do exercício físico adequado a cada dia e em todas as  fases da vida. Devemos também saber dar-lhe descanso quando precisa, e mimá-lo sempre que possível. A Corrida é uma excelente atividade física e o Yoga é uma prática milienar  extraordinariamente completa. 
 
 
Luis Marques Matias (professor de Yoga)  e  Bruno Rodrigues ( profissional do desporto de alto rendimento)  juntaram-se e desenvolveram um workshop/aula de Yoga para Corredores. Ambos são praticantes de corrida e antigos atletas de alta competição, sendo que um deles é especialista no treino de Corrida.  Esta é uma excelente oportunidade para saber o que a corrida envolve para o ser humano a nível físico e mental e como as várias disciplinas técnicas do Yoga (respiração, posturas, relaxamento, meditação, etc) podem ser excelentes para minorar os efeitos negativos da corrida e aumentar os positivos  elevando os níveis de rendimento.
 
 
O primeiro workshop/aula é gratuito e  será realizado este Domingo durante a tarde! 
 
 
O workshop estará dividido em 4 partes:
  • 1ª Parte - 30m
    • Identificação e explicação do que que  corrida envolve para o ser humano, em especial a nível físico (músculo-esquelético, articulações, órgãos e sistemas
    • O que é o Yoga e quais são os  benefícios gerais da prática
  • 2ª Parte - 1h30
    • Aula de Yoga orientada para corredores
  • 3ª Parte - 15m
    • Técnica de Corrida
  • 4ª Parte - 15m
    • Perguntas e respostas
 
Objectivos do Workshop:
  • Desenvolver a  consciência do que a Corrida envolve para o ser humano a nível geral e localizado
  • Dar conhecimento do que é o Yoga e os seus benéficos assim como sentir os efeitos de uma  aula , além da aprendizagem de técnicas e posturas importantes para a Corrida
  • Despertar a consciência corporal, em particular no que diz respeito aquilo que é solicitado ao corpo quando corremos
  • Aprender a ouvir o corpo e a respeitar os seus limites
  • Aprender técnicas de correção da corrida

 

Onde: Sport Algés e Dafundo (Clube) - Av. Combatentes da Grande Guerra 88 -  Algés (www.sportalgesedafundo.com)

Quando: Domingo, dia 17 de Abril das 15h15 às 17h45

 

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas através deste link. Depois, é só aparecer com equipamento confortável e uma toalha ou manta. A sala já tem esteiras. A prática de yoga será feita a pé descalço.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D