Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correr na Cidade

3ª Corrida Jorge Pina: uma corrida para todos

Jorge Pina Correr na Cidade 2.jpg

Acordar cedo a um domingo com uma miúda de 4 anos sendo que nos deitamos "tarde" na véspera... Porquê? A 3ª Corrida da Associação Jorge Pina! Foi com muita alegria que aceitamos o convite de participar nesta prova que prometeu ser uma "festa" de corrida para todos.

 

A 3ª Corrida da Associação Jorge Pina powered by MultiOpticas & More Results decorreu este fim-de-semana, com partida e chegada no Parque de Jogos 1º de Maio – Fundação Inatel. O evento contemplou várias provas para jovens e uma corrida de 10 km e uma caminhada de 5 km. Como a "nossa pequena" era demasiado pequena para se inscrever nas provas dos jovens, decidimos vesti-la "à atleta" à mesma e aproveitar o evento para ela correr uns metros na pista. E adorou! 

Jorge Pina Correr na Cidade 1.jpg

O Xiko, pai da pequena Luísa, participou na corrida dos 10 km (era a vez dele correr...) e eu fiquei a apoiá-lo com a pequena. O Bruno Tibério e o Filipe Gil também participaram. Parece que o Filipe quis colmatar a sua experiência do fim-de-semana anterior na Corrida do Tejo (e conseguiu! Parabéns, Filipe!). Foi uma prova muito gira na perspetiva de quem apoia, pois conseguimos ver o pai na partida e depois, a uns 100m, depois da primeira volta no recinto, e ainda na meta.

 

Enquanto esperávamos que o pai conquistasse 10km pela Avenida da República, decidimos aproveitar a pista livre para fazer uma corrida. Fomos à linha da partida e a simpática equipa de apoio fingiu um "Partida, Largada, Fugida" para mim e a Lu. Depois de correr 100m de mãos dadas em pleno gás, é claro que a pequena estava exausta. No entanto, quando lhe disse que teríamos que voltar à partida para ir buscar a mochila e sugeri que fôssemos pela relva, a pequena abanou a cabeça e insistiu que fizéssemos a volta inteira pela pista. E assim foram, 400m entre andar e correr de mãos dadas e um sorriso na cara, na pista do Parque de Jogos 1º de Maio.

 

Na meta, recebemos um gelado. "E a medalha?" perguntou a pequena. Ao explicar que se tratava de uma corrida solidária, ela compreendeu que não haveria medalha. Na verdade, o evento visou a angariação de fundos para a futura Academia Jorge Pina, cuja função é proporcionar formação desportiva gratuita em diferentes áreas a qualquer criança ou jovem com necessidades de saúde especiais.

Jorge Pina Correr na Cidade 3.jpg

Entretanto, ficamos na zona da meta a espera do pai. Contávamos que ele chegasse por volta dos 55 minutos, pois, tal como eu, o Xiko tem treinado pouco no verão. Mas não. Foi aos 48 minutos que o Xiko passou por nós, a "voar baixinho". Foi um sprint final para fechar uma bela prova cujo prémio foi um abraço da pequenina.

Jorge Pina Correr na Cidade 4.jpeg

Foi um evento muito lindo. De facto, a corrida é uma modalidade para todos. Para todas as idades e para todas as pessoas, tenham ou não necessidades de saúde especiais. Vimos pessoas invisuais a correr, como o próprio Jorge Pina. Vimos atletas em cadeiras de rodas adaptadas e uns jovens com trisomia 21 super sorridentes e entusiasmados com a corrida. Foi realmente inspirador. A corrida é para todos, em grande parte, graças a pessoas como o Jorge Pina. Obrigada, Jorge! 

 

Queres ajudar? Então dá uma corrida!

jp.jpg

Que aqui por este burgo se gosta de correr já todos sabem... e há projectos que nos tocam cá dentro com um especial carinho. O trabalho da Associação Jorge Pina cujo o foco é desenvolver através do desporto uma plataforma de desenvolvimento de potencial de crianças e jovens com deficiência. Já tivemos a oportunidade de privar com o Jorge Pina e são poucos os que ficam indiferentes a toda a sua energia positiva, quase que palpável.

 

É por acreditarmos na pessoa e no projecto que vos desafiamos a participar na 1ª Corrida Associação Jorge Pina, uma prova de atletismo solidária no dia 8 de Outubro de 2016 pelas 17h00 em Lisboa, com início e fim no Parque de Jogos 1º de Maio - Fundação Inatel.

 

O objectivo passa por angariar fundos para o projecto da 1ª Escola de Atletismo Adaptado do país. Um projecto com muito sucesso mas que precisa de ajuda. Para além da corrida vão haver momentos especiais em que todas as pessoas (corram ou não) podem participar! Vão haver demonstrações de boxe, fitness, provas de atletismo adaptado e uma sunset party.

 

Até ao dia 28 de Setembro é a primeira fase de inscrições com um custo de 10€ para prova de 10km e não temos a menor dúvida que será o 1€/km mais bem gasto de sempre!

Inscrições no site da Weventual e restante informação no Facebook da Prova.

 

Venham, tragam a família e ajudem este projecto!

Guia por um treino...

Por Liliana Moreira

 

Ontem foi o treino semanal do Correr na Cidade e como divulgámos, foi um treino diferente do habitual, primeiro porque foi totalmente em pista e depois porque tivemos a presença do atleta para-olímpico Jorge Pina e de mais dois elementos da Associação com o seu nome.

Muitos de nós já se devem ter questionado como é possível um invisual praticar atletismo, sobretudo em alta-competição, qual será a sensação de correr recorrendo apenas aos outros sentidos e o que fazer, ou dizer,  quando se guia alguém nestas condições.

Ontem mesmo com ameaça de chuva e fortes rajadas de vento reunimos um quorum de 25 participantes nas instalações do Inatel. Pelo menos 15 dos participantes estavam completamente alheios ao que se ia passar, confiaram em nós, tiveram a coragem de questionar e permitiram que fosse o Jorge Pina a guia-las nesta descoberta.

Não resta a menor dúvida que foi um treino muito rico, não só pela componente humana como pela componente técnica, porque se julgam que foi só conversa… estão enganados!

A pista do Parque de Jogos 1º de Maio ontem foi nossa e deixamos lá muito suor também. 

 

Treino_CnC_AssociacaoJP.jpg

 

Julgo que a satisfação relativa ao treino foi geral, pelos menos os sorrisos dos participantes assim o indicaram, mas partilho convosco algumas palavras sobre o treino.

 

João Filipe Figueiredo

"O Jorge Pina é amblíope, tem perda total de visão de um olho e apenas vê 10% do outro olho. Vê vultos, como ele descreve. Mas nem por isso se sente diminuído. Tem uma força interior impressionante. Começou o início do treino com uma pequena introdução à Associação com o seu nome, cujo objectivo principal é apoiar jovens e atletas que estão na mesma situação que ele.

Após um aquecimento de cerca de meia hora à volta do campo de treinos, fomos todos fazer series para a pista de tartan. Foi magnifico o acompanhamento do Jorge e a sua boa disposição constante. Andamos ali às voltas a fazer sprints que nem doidos.

Depois veio uma experiência completamente fora do normal, correr com uma venda nos olhos e guiados por um companheiro de treino. É incrível a diferença entre correr e ver e correr e não ver nada, com olhos completamente vendados. Primeiro tive a tendência para ir para a direita, o meu guia, o Luís Moura, lá me foi acalmando e indicando-me o caminho. A sensação de que podemos cair ou bater contra qualquer coisa esvai-se após alguns metros e começamos a ter uma autoconfiança que desconhecíamos. No fim até acelerei um pouco mais. De olhos fechados parece que o tempo de dar uma volta à pista parece menor do que em circunstâncias normais.

Foi uma experiência incrível. "

 


Inês Machado

"Something Special by Correr na Cidade - o título já nos dizia que ia ser especial, mas o treino de hoje organizado pelo Correr na Cidade com a Associação Jorge Pina, foi para mim uma experiência única.

Não me vou cansar de agradecer a todos por me terem proporcionado este momento de exercício físico, de partilha, de lição de vida, de força.

Foi inspirador conhecer uma força da natureza e um exemplo de atleta como o Jorge Pina e um privilégio poder estar ali naquela pista a receber a sua melhor energia, ensinamentos, determinação e boa disposição, sempre em grupo, sempre juntos como sempre acontece quando treino com a equipa "Correr na Cidade", ninguém fica para trás!

Chegámos mesmo a "sentir o que ele sente", ao correr sem ver, ao lado de um companheiro do grupo que nos guiava. Uma experiência para guardar para a vida e para lembrar em todas as corridas (e outras situações de vida) onde nos falham as forças, a motivação, as pernas ou a cabeça, porque "Onde há vontade, não há limitações!".

Obrigada."

 

 

“É uma sensação espetacular e assustadora ao mesmo tempo. A diferença é que eu consigo tirar a venda.” - palavras proferidas pelo Bruno Araújo-Gomes quando chegou da sua volta vendado.

 

Vejam o video que o CnC preparou para vocês.

 

 

 

Quero deixar um agradecimento especial à Associação Jorge Pina pela disponibilidade imediata em se juntarem a nós, ao Inatel pela cedência das suas instalações e sobretudo ao Jorge Pina pela sua gigantesca partilha de força, garra e motivação!

Muito obrigado a todos os que tiveram presentes.

Até para a semana  ;)

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D