Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correr na Cidade

Spartan Race – um outro tipo de trail

Autor: Ulisses

 

A vontade de participar numa Spartan Race surgiu após o meu ultimo grande desafio e para o qual tive de treinar fortemente a vertente de endurance que foram os 50km do LouzanTrail realizado em junho de 2018.

 

Primeiro, o que é uma Spartan Race?

 

A Spartan Race é uma corrida de obstáculos, feita em montanha logo com uma componente de endurance muito forte, o que a distingue das outras provas de OCR (Obstacle Course Race) onde a componente técnica tem maior relevo.

Assunto já focado num outro artigo “A importância dos desportos complementares”, onde vos falei na minha participação na prova de obstáculos Police Challenge, realizada em Viseu.

 

1.jpg

 

 

Grande parte dos obstáculos numa Spartan são fáceis de transpor, mas alguns requerem treino e técnica. Alguns obstáculos podem ser repetidos, mas outros têm de ser transpostos à primeira tentativa, se não temos como penalização fazer 30 burpees. Nas outras provas de OCR, existe sempre a hipótese de tentar realizar várias vezes o mesmo obstáculo, caso não se consiga mesmo transpor o obstáculo podemos continuar a prova mas fora da competição.

 

Há três provas distintas na Spartan: Sprint (7Km), Super (15Km) e Beast (25Km), podemos participar numa ou mesmo nas três no mesmo fim-de-semana, completando assim a “Trifecta”.

Apesar de não ser a minha primeira corrida de obstáculos, vai ser a minha primeira Spartan Race, o que nos leva ao segundo ponto: Porquê participar numa Spartan Race?


Aproveitando o trabalho de endurance que fiz para o LouzanTrail, prova com 50 duros quilómetros com 4000D+, resolvi inscrever-me na prova Spartan Race Beast de Barcelona onde terei 25Km com 30 obstáculos, que se realizará no fim-de-semana de 13 e 14 de outubro, mas a escolha é imensa, basta dar uma vista de olhos no site oficial da prova (www.spartan.com).  

 

2.jpg              3.jpg            4.jpg

 

 Vou descrever um pouco o tipo de treinos que estou a fazer para me preparar para a prova.

 

O trabalho de endurance que realizei para o LouzanTrail, sob a orientação do Coach Tiago Lousa (atleta de Elite nas modalidades de OCR, Trail e CrossFit e coach especializado em endurance e condicionamento metabólico), foi muito importante e parte do meu treino consiste em manter a capacidade de endurance e mental adquiridas na LousanTrail, para ir com o balanço para a Spartan.

Aliado ao trabalho de endurance e de corrida, senti a necessidade de reforçar a componente muscular, pois a corrida pura e dura, arrasa com qualquer massa muscular que tenhamos, ficando apenas com os “músculos de corrida”. Foi exatamente o que me aconteceu, após a Lousã, perdi massa muscular ao nível dos braços, ombros, tórax, etc. Nas corridas de OCR, a transposição da maioria dos obstáculos é feita com a força de braços, coisa que a maioria dos corredores não tem!

 

5.jpg

 

Como faço regularmente, como complemento ao treino de corrida, Crossfit e treino específico de OCR pois tenho a sorte de ter essa componente na minha box (Crossfit Alphaden), já sei os meus pontos fracos e o trabalho que preciso de fazer para a transposição dos obstáculos.

Para ganhar novamente massa muscular, aumentei a minha frequência nos treinos de Crossfit, fiz trabalho acessório de braços/core e treino específico de OCR.

 

6.jpg7.jpg8.jpg9.jpg

 

 Senti também necessidade de reforçar a minha mobilidade articular, para prevenir lesões e para ajudar a melhorar a minha performance muscular. Para isso, tenho feito trabalho de Power e Mobility orientados pelo Coach Diogo Tourada.

O Coach Diogo além de ser especialista na área de mobilidade (como fisioterapeuta e prof. Sénior de Yoga), trabalhou muito tempo como PT para preparação de atletas para provas longas e por isso está muito ciente das necessidades específicas que a corrida traz no nosso corpo, a nível de esforço e performance.

 

 

Assim resumindo, nos últimos 3 meses, apoiei os meus treinos em:

  • Treino de Crossfit, OCR e trabalho acessório para ganho de força.
  • Treino de rampas e Fartlek
  • Treinos longos de trail, normalmente aproveito o nosso magnífico parque natural da Serra de Sintra
  • Exercícios de mobility e alongamento, para aumentar a capacidade de recuperação e prevenir lesões

 

Juntando tudo isto, vamos lá ver como será a minha primeira Spartan Race!

 

Depois contarei como tudo correu e farei uma breve descrição da prova, até lá para os mais curiosos aqui fica o vídeo promocional da prova:

 

https://www.facebook.com/SpartanRaceSpain/videos/291228551702438/

 

Bons treinos e boas corridas!

 

10.jpg

 

 

 

1 comentário

Comentar post

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D