Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correr na Cidade

Principio da reversibilidade. Porque é que recomeçar é tão difícil...

06.07.16 | João Gonçalves

O principio da reversibilidade aplicado à actividade física, afirma que interromper ou reduzir de maneira significativa o treino leva a uma perda parcial ou total do desempenho desportivo anteriormente demonstrado.

 

Homer.png

 

Fazendo uma analogia, o que isto quer dizer é o seguinte, sabem aquele vosso amigo falava muito bem inglês, porque devido a razões, pessoais, profissionais ou académicas era obrigado a utilizar este idioma muito frequentemente e depois porque modou de vida deixou deixou de falar inglês diariamente e um dia vocês os dois vão tomar uma café à baixa e  encontram um turista na rua que lhe faz uma pergunta e esse vosso amigo fica todo engasgado para responder e depois vos diz, que está enferrujado. Entendem o que quero dizer?

 

O principio aplicado ao desporto é exatamente o mesmo, o problema em todos estes casos somos nós, a nossa memória e também o nosso ego, porque projectamos no agora a imagem do que já fizemos no passado e não queremos admitir que já não estamos no mesmo estágio do passado.

 

Iniciar a correr é difícil, mas recomeçar ainda é pior, porque aquele Eu que no início não sabia nada de corrida, passou entender, passou a levar os amigos para o desporto, a inspirar outros, passou a ter mais qualidade de vida, participou em provas e conseguiu superar-se, mas por razões de trabalho, vida pessoal, lesão oi qualquer outras foi obrigado a parar por um bom período de tempo.

 

Mas um dia tudo volta ao normal e esse Eu volta a calcar as sapatilhas para correr de novo. E o que é que vai acontecer? Começamos exatamente no ponto em que paramos, apagamos ou queremos apagar da nossa memória o tempo que estivemos parados e tentamos correr ao mesmo ritmo que corríamos, tentamos fazer as mesmas distâncias, os mesmos treinos, é aqui que entra o principio da reversibilidade, o que foi já não o é agora, já não conseguimos desempenhar da mesma maneira que no passado.

 

Mas nesta tentativa vã de tentar sermos o que éramos, esta actividade que era um momento de divertimento, um momento de anti stress, torna-se o nosso pior inimigo e torna-se exatemente naquilo que não devida ser, uma fonte de stress, de frustração e problemas e no meio deste turbilhão de emoções, a desistência geralmente acontece.

 

Conhecem alguém assim? Mostrem-lhe este texto então, numa tentativa de dar aquela chapada na cara, aquele abanão que às vezes é preciso levar e não percam amanhã aqui no sitio do costume um canivete suíço de dicas para voltar a recuperar esse power de novo.

 

Bons treinos

3 comentários

Comentar post