Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correr na Cidade

3 dias, 3 etapas, 2 ilhas - vem aí o Extreme West Atlantic Adventure

Extreme West Atlantic Adventure 2.jpg

E quando, a menos de 3 meses para a Maratona de Amsterdão, o grande evento do ano, surge um convite irrecusável? Sim, correr em 2 ilhas dos Açores em 3 dias, é irrecusável. Vem aí, já dia 13 a 15 de Setembro, a Extreme West Atlantic Adventure. A Extreme West Atlantic Adventure, decorre nas ilhas de Flores e Corvo. São 3 dias com 3 provas, com um total de mais de 70km e cerca de 5000m D+. Parece-me um bom treino para a Maratona. Que acham?

Adoro correr nos Açores. Já tive a oportunidade de correr no Faial e em Santa Maria e as ilhas de Crovo e Flores, que ainda desconheço, prometem ser ainda mais selvagens! Estou aos pulos! Tenho 45 dias para treinar! Treinar no duro! Correr uma prova por etapas não é novidade para mim, pois já fiz 4 dias seguidos no Gerês, e sei a dureza que é! Mas vamos lá! 

A Extreme West Atlantic Adventure é uma prova organizada pelo Azores Trail Run que decorre nas paisagens mais emblemáticas das 2 ilhas do mais ocidentais do arquipélago Açoriano: Ilha das Flores e Ilha do Corvo. Sem esta prova, seria pouco provável visitar estas ilhas, por isso estou muito grata por esta oportunidade única!

À nível logístico, compramos voos pela Ryanair, de Lisboa a Ponta Delgada, São Miguel (165€ por pessoa) e pedimos o encaminhamento da Sata de Ponta Delgada para as Flores. São, portanto, dois voos, cada um com de cerca de 2 horas de duração. Sim, vamos mesmo para o MEIO do Atlântico! A nível do alojamento, ainda estamos a avaliar opções, mas iremos ficar hospedados sempre nas Flores.

Sobre a prova, a primeira etapa, as Escadinhas do Céu, na ilha das Flores, transporta-nos numa viagem de cerca de 6,5 Km, desde o nível do mar, na Fajã Grande, até ao ponto mais alto da ilha, o Morro Alto, com 914m de altitude. 

Extreme West Atlantic Adventure 1.jpg

O Trail Corvo, a segunda etapa, nos levará desde a Vila do Corvo, passado pela Cara do Índio, chegando ao topo da ilha mais pequena dos Açores, onde somos convidados a descer ao Caldeirão e a circundar o perímetro da lagoa aí existente. A lagoa encontra-se na antiga cratera vulcânica que esteve na génese da ilha.

Na última etapa, já com as pernas cansadas, retornamos à ilha das Flores, com uma grande riqueza de paisagens vulcânicas, natureza exuberante e com muita água. Percorremos fajãs lávicas e detríticas como a Fajã Grande e a Fajãzinha, onde escorrem inúmeras linhas de água, formando impressionantes quedas de água na encosta, com destaque para o Poço da Alagoinha, uma paisagem idílica que reúne uma lagoa, cascatas, altas arribas de pedras escuras a contrastar com o verde da natureza singular da ilha e ainda o oceano ao fundo.

tiago-miguel-pereira-BpHJQnzf9dY-unsplash.jpg

É um evento único que, enquanto amante de trail e natureza no seu estado mais puro, não vais querer perder! Pronto para aventura? Inscreve-te já! Há apenas 50 vagas!

Dores de Crescimento

909d98f3-d323-4895-97bd-7e5fe42f1258.JPG

Ao Maré Challenge não volto tão cedo. Bem, talvez não seja bem assim.

Foi um fim-de-semana intenso. Cheio de conquistas pessoais e momentos que irei guardar e recordar sempre que duvidar ou questionar se serei capaz de algo. Constantemente temos que nos relembrar que somos capazes de mais, muito mais do que julgamos.

Somos mais fortes, mais resistentes. Com trabalho, muito esforço, suor e lágrimas somos capazes de quase tudo, e principalmente de nos surpreendermos e ultrapassar barreiras, muitas das quais autoimpostas.

Tentar, insistir e persistir.

2cd12b29-19dc-40e6-b4da-46e876004e00.JPG

Somos, é um cliché eu sei, o nosso pior inimigo. Temos que combater os nossos medos e limitações. O medo de falhar, o medo de não conseguir - tudo isto antes sequer de tentar. A maioria de nós tem falta de autoconfiança, seja transversal ou em alguma área especifica. Eu, por exemplo, não consigo fazer o pino. Tenho medo. Medo de cair e partir o pescoço. Sei que a probabilidade é mínima mas é um bloqueio pessoal que não me deixa avançar. Insisto até ao dia em que irei quebrar esse medo - sei disso.

O fim-de-semana do Maré Challenge foi recheado de conquistas, pessoais e coletivas.

IMG_6649.JPG

Foi o desafio fisicamente mais difícil de sempre. Tudo tremia e só me apetecia parar e desistir. Não sei onde consegui ir buscar forças para contrariar esse instinto. Afinal só lá estava porque queria, não era obrigado e as minhas necessidades fundamentais não dependiam daquilo.

Foi neste WOD que mudei a minha mentalidade no Crossfit: pegar novamente na bola e apesar das dores acreditar que é possível e que tudo o que é mau eventualmente acaba, mais cedo ou mais tarde.

IMG_0276.JPG

No final destes dois dias saí mais feliz, com um sentimento de dever cumprido e acima de tudo por acreditar mais em mim e sentir-me mais capaz de enfrentar as adversidades. Foram dois dias repletos de alegria, frustração, amizade e vitórias.

Acabei mais cansado do que se tivesse corrido uma ultra maratona. Mas valeu a pena.Muito.

Review Saucony Ride ISO 2

1_saucony_ride_iso2_mood.jpg

Por Francisco Melo:

Já com 80kms, finalmente posso tirar umas boas conclusões destes tênis. Tive a oportunidade de fazer vários treinos entre os 8 km -12 km e já uns treinos mais longos a rondar os 16 km - 18 km.

2_saucony_ride_iso2_frente.jpg

O conforto é sem dúvida um dos pontos fortes destes Saucony Ride ISO 2, mas também a sua velocidade e leveza para uns tênis desenhados para distâncias mais longas. O perfeito parceiro para a minha primeira maratona :)

3_saucony_ride_iso2_lado.jpg

Em termos técnicos posso destacar o seu conforto com o form fit a superar a versão dos Kinvara 10, com uns atacadores flexíveis que se adaptam bem ao pé. A própria língua dos tênis está totalmente presa e é ligeiramente almofadada como se vê na fotografia, cobrindo desta maneira toda a volta do pé num conforto e aperto quase perfeito.

7_saucony_ride_iso2_lingua.jpg

A sola é composta por 3 componentes principais, que proporcionam o tal equilíbrio de velocidade e conforto. A primeira secção é EVERUN basicamente mais flexível que ajuda na dinâmica da passada, na segunda temos a Powerfoam para o conforto e para dar a aderência necessária temos as tiras TRIFLEX na outsole. Todos estes componentes criam uma receita perfeita.

5_saucony_ride_iso2_sola_2.jpg

Cada vez que faço um treino longo não tenho qualquer preocupação com bolhas ou conforto. A confiança fica no máximo o que ajuda bastante para tentarmos cumprir os nossos objetivos nos treinos. Mesmo preferindo tênis com drop menor, não senti qualquer desconforto com o drop de 8mm.

Em relação à respiração do pé parece-me que a malha utilizada cumpre bastante bem o seu papel, ainda não tive a oportunidade de correr com temperaturas muito elevadas mas até agora nunca senti os pés quentes ou aparecimento de novas bolhas.

4_saucony_ride_iso2_sola_1.jpg

O seu peso também é algo surpreendente para tênis de maratona com apenas 279g. Fiquei muito bem surpreendido com a sua performance e tenho a certeza que a maratona será um sucesso com estes parceiros. Ainda faltam muitos treinos pela frente e de certeza que muitos PRs serão conquistados :)

6_saucony_ride_iso2_corrida.jpg

  • Passada: Neutra
  • Drop: 8mm
  • Peso: 279 g Tam 43
  • Finalidade: Treinos diários, provas curtas e principalmente longas distâncias.
  • PVP € 139,95

Como manter a forma no verão: Corrida e HIIT nas férias

Running Lisboa 1.jpg

Com a chegada do mês de Julho, embora as temperaturas ainda deixem a desejar, chega o verão. Para mim, o verão é sempre uma altura difícil de manter os treinos. Sei que não sou a única que enfrenta este desafio. As férias, a praia até tarde, os churrascos, as beach parties... E até alguns ginásios têm horários reduzidos!

A boa notícia é que nós estamos aqui para ajudar a manter a forma no verão! Os treinos Correr na Cidade às segundas e quintas-feiras continuarão nos meses de Julho e Agosto, embora possam surgir um pequenos ajustes mediante aviso prévio. Podem acompanhar os nosso treinos na nossa página de Facebook. Já sabem que é só aparecer.

Running Lisboa 2.jpg

Às segundas-feiras, os treinos são de subidas, pelo centro da cidade, num percurso LINDO, nos nossos #HappyMondays! E às quintas-feiras, convidamo-vos a conhecer a cidade enquanto correm. Os treinos são às 19h30 e o ponto de encontro varia de semana a semana, entre Santos, Alameda, Campo Grande e o Parque Eduardo VII.

Além disso, já sabem: para ser um bom corredor, não basta correr. Por isso, mesmo que nas férias estejas longe do teu ginásio ou do teu grupo de treino, que tal seguir um programa de treinos online? A SPORT TV em parceria com o Zé Maria Castelo Branco da MOVE HIIT, vem revolucionar a forma como treinas nas férias. 

A SPORT TV juntou-se ao MOVE HIIT, o projeto de prática de exercício físico ao ar livre no qual eu também participo, para criar um canal com um programa de treinos de alta intensidade. A parceria entre as marcas visa promover a prática desportiva e a melhoria de vida saudável. Ao todo estão disponíveis 15 treinos de alta intensidade, através do portal de vídeos MOVE HIIT Outdoor Training by Sport TV.

Se preferires, podes juntar-te aos treinos MOVE HIIT em Lisboa, claro. Eu costumo ir no Jardim da Estrela. Também há treinos Outdoor com a MOVE HIIT no Campo Grande ou no Parque Eduardo VII.

Mais uma dica para manter a forma durante as férias? Inscreve-te numa prova em Setembro ou Outubro! Nós vamos à Corrida do Tejo em Setembro e à Maratona de Amsterdão em Outubro. E tu, já tens planos?

Pronto, já não têm desculpas! Let's go!