Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correr na Cidade

Quando a corrida se torna um vício

Quatro dias sem correr nem exercício. Bem, na prática, dançar quase doze horas non-stop num festival bem pode ser considerado exercício! Já estava a sentir os sintomas da falta de corrida. Sou uma verdadeira viciada, de acordo com o meu pai. Talvez tenha razão...


Estes dias sem correr tiveram nota vinte no que toca a quality time com amigos não corredores, é verdade. E também é verdade que já recusei convites a amigos porque “tinha que ir correr” e já fui para casa mais cedo porque teria prova no dia seguinte. A minha vida social sofre pelo meu fanatismo na corrida. No facebook só aparecem fotos de corrida, só falo de corrida, tenho cuidado com a alimentação e hidratação por causa da corrida e tenho mais ténis do que saltos altos. E gosto. Gosto, mas há que saber estabelecer limites, há que saber priorizar de forma a salvaguardar a vida social.


Gerir o tempo não é fácil e para uma pessoa que gosta de tudo e tem dificuldades em dizer “não” como eu, ainda menos! Para além do meu trabalho a tempo inteiro enquanto consultora de gestão, no pós laboral dedico-me à SeaBookings.com, uma start-up que lancei com a minha irmã e está numa fase que requer bastante atenção. Por outro lado, adoro ser saudável, adoro comida saudável e adoro cozinhar. É como se fosse uma terapia para mim mas acaba por também consumir tempo valioso. Assim, é escasso o tempo que sobra para dividir entre a vida social e a vida de corredora.


Decidi escrever este post na sequência de o meu pai me ter chamado “viciada”, embora sem sentido pejorativo, esta afirmação fez me refletir. Tudo bem que inscrevermo-nos em grandes provas é muito motivador mas há que ter em atenção que corremos porque gostamos e quando a corrida se torna uma obrigação e prejudica a nossa vida social (e ou familiar), há que travar um pouco. Espero que gostem tanto de correr quanto eu e que o façam por gosto e que, acima de tudo, não se esqueçam dos nossos próximos não-corredores.

UTAX 2014: Ultra Trail e muito mais...

Certamente que já se aperceberam que o Correr na Cidade adora correr, não só na cidade, mas também no campo, em trilhos. Os trilhos puxam por mais e mais quilómetros, mais a mais D+. Assim, enquanto o Tiago Portugal está em modo de preparação para o dia 13 de Setembro de 2014, data em que irá participar na sua maior aventura desportiva até à data, a ascensão ao teto da Península Ibérica no Ultra Trail Sierra Nevada (83km), o Nuno Malcata e a Bo Irik inscreveram-se no K42 do AX Trail na Serra da Lousã. Para o Nuno, embora já seja maratonista de estrada, será a maior distância em trilhos e para a Bo, a sua maior distância até hoje. Partilhamos convosco um pouco sobre o que será o UTAX, ou melhor, as AX Series:

 

No fim-de-semana de 17, 18 e 19 de Outubro, Castanheira de Pêra irá receber pela segunda vez consecutiva o UTAX (Ultra Trail Aldeias do Xisto). Mais do que uma prova de Ultra trail, esta será a oportunidade para atletas nacionais e internacionais voltarem à Serra da Lousã e juntos percorrerem trilhos mágicos onde o encontro entre o desporto e a natureza; o passado e o presente; o homem e a fauna local culminam numa agradável sensação de superação dos limites de cada um.

 

A edição deste ano será composta por 3 provas de trail running, uma caminhada, um evento de trail running para crianças e ainda uma corrida de joelettes. Ao longo dos três dias do evento decorrerá ainda uma Feira de Equipamento Técnico, Artesanato e Produtos Regionais. Pretende-se assim promover um ambiente de convívio, de partilha e de encontro, onde não só o "pro", mas também o amante da corrida e da natureza, as crianças e os idosos e até mesmo aqueles que por algum motivo se vêm forçados a levar uma vida condicionada, têm um lugar muito especial.

 

A prova principal e que dá nome ao evento totalizará 100 km de percurso, estendendo-se por toda a Serra da Lousã e integrando os municípios de Castanheira de Pêra, Lousã, Miranda do Corvo, Góis e Penela. O percurso inclui ainda 9 Aldeias do Xisto e 4 Praias Fluviais. Esta prova terá partida pelas 00:00 horas do dia 18 de Outubro. Na manhã seguinte será dada a partida do Trail Serra da Lousã na distância de 42 km, e percorrendo parcialmente o percurso da prova maior. Há mesmo a possibilidade de os atletas de ambas as provas se juntarem na fase final e lado a lado cruzarem a meta. Haverá ainda uma prova de trail e uma Caminhada, ambas com cerca de 20 km.

 

O domingo, dia 19 de Outubro, será dedicado às crianças e pessoas com mobilidade reduzida, através do lançamento de dois eventos inovadores: o primeiro AXtrail Kids e AXtrail da Inclusão. Dada a forte componente social destes dois eventos, as inscrições serão gratuitas e obrigatórias. O AXtrail Kids estará vocacionado para crianças dos 6 aos 16 anos, sendo que a prova será dividida em quatro escalões / distâncias, de acordo com as idades. O AXtrail da Inclusão será disputado por equipas compostas por uma pessoa com mobilidade reduzida (que será transportada na joelette) e 2 a 4 acompanhantes (atletas, familiares ou amigos). A joelette é uma cadeira todo-o-terreno mono-roda, que permite a prática do pedestrianismo e o acesso a áreas montanhosas ou com pisos irregulares, a todas as pessoas com mobilidade reduzida. Do ponto de vista desportivo, a joelette permite a qualquer pessoa com deficiência motora, sensorial ou mental participar numa competição desportiva, assumindo o papel principal, e percorrendo trilhos de outra forma inacessíveis.

 

O UTAX 2014 é uma organização da Go Outdoor que completará este ano a 7ª edição do AXtrail®series, e a 3ª edição do UTAX. As inscrições serão já estão abertas!

 

Saiba mais em www.axtrail.com.

 

E tu, qual o teu próximo desafio desportivo? Também vens ao AX Trail?

Porque gosto tanto de correr

Por Tiago Portugal:

 

Hoje (quarta-feira) saí do trabalho e só pensava em ir correr. Cheguei a casa, troquei rapidamente de roupa, meti o mp3 no braço, que hoje era treino lento, e parti em direção ao paredão de Cascais, a cerca de 1km de minha casa. 

Corri cerca de 25 minutos e não me apeteceu mais continuar, não me estava a sentir bem. Comecei a andar, a ver o mar, sentei-me a comer um gelado e a ouvir a minha música. 
Percebi então que não era de correr que tinha vontade mas sim de passear pelo paredão, meu companheiro durante 2 anos e que por agora abandonei. 
Aproveitei aqueles pequenos prazeres, que concentrado nos treinos não reparo, o cheiro a maresia, o barulho das ondas, as pessoas a passar e o azul do mar, tinha saudades disto. 

Nos últimos 2 meses tenho treinado e exigido muito de mim para atingir o objetivo a que me propus e conhecer os meus limites. Mas correr não é só isso e acho que hoje foi o dia de relembrar o porquê de gostar tanto de correr...

A caminho do Ultra da Sierra Nevada


É verdade, um dos ultra maratonistas do Correr na Cidade Running Crew, o Tiago Portugal, que já fez provas como o Trilho dos Abutres, entre outras, vai correr a Ultra da Sierra Nevada, no dia 13 de setembro, numa distância de 83K.

 

O Tiago vai partir da cidade de Granada e vai subir até ao Pico Valeta a 3300 metros de altitude. A meta encontra-se instalada na estância de Esqui de Pradollano, a 2200 metros de altitude. Esta super prova tem um desnível positivo de 5682 metros – e um desnível negativo de 4356 metros.

 

O Tiago já há algumas semanas que começou a sua preparação. Mas a boa nova é que vai contar com o apoio da Adidas que o está a equipar para a sua preparação e para o dia da prova. 

 

A marca alemã irá calçar e vestir o Tiago para este fazer a sua preparação, mas também para enfrentar as diferentes condições atmosféricas dos duros 83K do Ultra da Sierra Nevada.

 

E, ainda melhor, é saber que o Tiago, semanalmente vai contar-nos a sua preparação. Os treinos que tem feito, como se tem sentido, os seus medos, vitórias, desejos, as metas a atingir. 

 

Depois iremos seguir as horas antes da prova e o depois, passado uns dias o race report desta aventura de uma vida 83K onde irá subir até aos 3300 metros de altitude. Não é para todos! Força Tiago.

Meia Maratona de Coimbra: Entrevista ao Diretor de Prova

 

Enquanto as fotografias do passatempo para oferecer dois convites duplos para a Meia Maratona de Coimbra estão em votação no Facebook, aproveitamos e fizémos uma entrevista ao Diretor da Prova, Paulo Costa. A Meia Maratona de Coimbra, realiza-se no domingo, dia 28 de Setembro.

 

1. A Primeira Meia Maratona de Coimbra é organizada pela Globalsport. Quem é a Globalsport e quem é o Diretor de Prova, Paulo Costa?

A GlobalSport é uma empresa criada em 2005 com três vertentes que se complementam: Organização de Eventos, Processos de Marketing e Planos de Comunicação, que tem efetivamente uma enorme paixão pelos projetos em que se envolve. Paulo Costa, além de fundador do projeto, é apenas um elemento mais de uma equipa heterogénea e unida.

 

2. A prova integra-se na Running Wonders, o que é a Running Wonders?

Running Wonders é um circuito internacional de meias maratonas em Patrimónios Mundiais, que em Portugal apenas passa pelo Douro, Guimarães e Évora. Coimbra é prova oficial deste circuito porque cumpre todos os requisitos de sitio Património Mundial com elevados patamares de sustentabilidade e beleza.

 

3. Como é a prova? O que tem de especial?

Coimbra é o berço do conhecimento em Portugal, sendo sinónimo de prestígio não só na Europa como em todo o planeta. Além de ter uma das universidades mais prestigiadas do planeta, Coimbra é na realidade um espaço de magia, onde a história da nossa nacionalidade se confunde com toda a emotividade que a Cidade dos Estudantes recria a cada novo momento. Uma cidade onde em cada rua se encontram mil estórias da nossa história e onde a beleza da Região Centro se multiplica para oferecer ao mundo uma oferta turística ímpar, do Portugal dos Pequenitos à Quinta das Lágrimas, do Mosteiro de Santa Clara à Universidade, da Alta à Baixa, do Mondego às Aldeias de Xisto.

 

4. O que podem os atletas esperar desta prova? Como é o percurso (altimetria, locais emblemáticos, etc.) e quais são os abastecimentos?

Os atletas poderão esperar uma prova singular e inesquecível, com Partida frente à Entrada Principal da Universidade de Coimbra, Património Mundial, com passagem pela Alta, Património Mundial, passando junto ao Jardim Botânico e ao Estádio Municipal, descendo até à Rua de Sofia (Baixa), Património Mundial, terminando na margem sul do Rio Mondego com uma vista soberba sobre a cidade. Os abastecimentos estarão disponíveis ao longo de todo o percurso, de 5 em 5 kms, e um acompanhamento permanente por diversas equipas da organização.

 

5. Esta é a primeira edição desta prova. Quais as expetativas?

Acreditamos que esta será a primeira edição de uma prova que será uma referência dos eventos de estrada em Portugal, e quem serão milhares os portugueses que vão sentir a beleza desta maravilhosa prova. Conjuntamente com a Agência Abreu, a mais antiga agência de viagens do mundo e a maior de Portugal, estamos a desenvolver um plano de promoção internacional que permitirá atrair a Coimbra participantes de todo o mundo, e acreditamos que esta será uma realidade breve.

 

Nós ficamos com vontade de participar nesta primeira edição da Prova e conhecer a Cidade do Conhecimento. E vocês?

Unboxing: Saucony Kinvara 5


Por Nuno Ferreira:

 

Há tanto tempo que esperava por esta oportunidade de experimentar os novíssimos e ainda por lançar (em Portugal) Saucony Kinvara 5. Já usei vários modelos da Saucony, mas esta é a primeira vez que experimento os Kinvara e, pelo que tenho lido em várias reviews internacionais, estes são os melhores Kinvara de sempre. Foram corrigidos muitos problemas das versões anteriores e foram introduzidas melhorias e inovações, como é o caso do sistema PRO-LOCK®. Para já, posso afirmar com toda a certeza que estes são os sapatos mais confortáveis, leves (236g, tamanho 46) e coloridos que já calcei. Até nem sou adepto de calçado com cores muito vibrantes, mas gosto bastante da cor deste modelo.

 

Já treinei com os Kinvara 5 e as primeiras impressões serão conhecidas dentro de alguns dias, depois de correr mais um pouco com eles. Por enquanto, aqui fica o unboxing.  

 

 

 

Água do Vimeiro nos Treinos Correr na Cidade

Quem costuma treinar connosco sabe que tentamos sempre oferecer água aos participantes do final dos treinos. A hidratação é crucial para os corredores,  ainda mais nos dias de calor mais intenso. Ultimamente temos vindo a frisar a importância da hidratação, tal como podem ler aqui e aqui. "Obviamente que todos nós somos seres humanos diferentes, e portanto corredores diferentes com necessidades energéticas diferentes, mas no caso da hidratação acho que não há assim tanta diferença. Precisamos mesmo de beber água, muita."

 

Temos uma boa nova para quem treina connosco: os nossos treinos agora têm águas da Água do Vimeiro, marca que gentilmente nos cedeu garrafas de 0,33L e que iremos distribuir depois dos nossos treinos.

 

Fica aqui o nosso grande obrigado à Água do Vimeiro que reconhece a importância da prática desportiva e da inerente hidratação, reconhecendo, com este apoio, o valor dos nossos treinos.

 

Fiquem atentos: o calendáro de treinos Correr na Cidade para Agosto saíra em breve!

Passatempo: Meia Maratona de Coimbra - eleitos

Como anunciámos aqui temos um passatempo para oferecer dois convites duplos para a Primeira Meia Maratona de Coimbra. Dos vários candidatos, escolhemos quatro, dois dos quais irão correr em Coimbra no dia 28 de setembro, acompanhados de um parceiro/a.
Os candidatos estão a concurso no facebook do Correr na Cidade até às 23:59 de 6ª feira, dia 1 de Agosto. As duas fotos que tiverem mais votos (likes) ganharão os convites duplos para prova (qualquer distância). Os vencedores serão anunciados no sábado, dia 2.
Para mais detalhes sobre a prova, consulte o site oficial.


Podem votar nas fotos candidatas aqui:

 

Bengalas: "Trata-se de uma foto do cortejo da queima no ano em que conclui o curso. É muito simbólica para mim por isso decidi concorrer com ela." - Margarida Marques


"A Serenata monumental, na Sé velha, é o ponto alto da vida académica de Coimbra e um acontecimento fulcral do turismo da Região Centro. É na Serenata que se entra verdadeiramente no espírito de Coimbra. Chegados a Coimbra, é na primeira serenata que os caloiros passam a Pastranos, vestindo pela primeira vez o Traje académico. É na Serenata que se chega e é na última serenata que os alunos que terminam os seus cursos se despedem "oficialmente" de Coimbra. Muitas lágrimas correm todos os anos! Lágrimas de Saudade. E todos levam Coimbra para a vida!" - Carlos Simões


"Estudantes no aquecimento para uma UltraMaratona_Queima das Fitas" - João Pardalejo


"Foto da minha cidade, vista da margem esquerda do Mondego, com a ponte pedonal sobre o rio e universidade em fundo." João Rodrigues

Pág. 1/10