Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correr na Cidade

Marca de running SKORA

Mais uma marca norte-americana vinda da cidade de Portland – terra da Nike. Fundada em 2008, esta marca foi fundada por corredores que estavam fartos do “hype” e fartos das lesões que os ténis de corrida tradicionais lhes causavam.Na época que vivemos o crescer dos ténis de minimal ou natural running esta marca usa a tecnologia REALFIT desenhados, segundo a marca, para uma corrida natural sem diferença entre a sola do meio do pé e a parte do calcanhar.Não tenho conhecimento se têm representante em Portugal. De qualquer forma consultem o site da marca e vejam o vídeo:http://vimeo.com/40742450 

VI Corrida de São Domingos Benfica

Fotos da VI Corrida de São Domingos de Benfica (15K) que decorreu no domingo, 13 de janeiro. Esta prova decidiu os campe~\oes nacionais de estrada. Os vencedores foram: Manuel Damião (Maratona Clube de Portugal) - nos masculinos, Sara Moreira (Maratona Clube de Portugal) - nos femininos.Notícia completa de A Bola aquiE mais fotos da prova, que junto atletas profissionais e amadores, aqui.corrernacidade_saodomingos JG130113_0050 JG130113_0073 JG130113_0364 JG130113_0683 JG130113_0712 JG130113_0799 JG130113_0825

Nike com design português

A norte-americana Nike gostou do trabalho do designer português Hugo Silva e decidiu lançar duas t-shirts com o logo criado pelo criativoDe acordo com notícia da P3, o designer disse que desenho o logo "por acaso". "Estava a olhar para os ténis...", referiu ao P3 o designer de 27 anos que vai assinar duas t-shirts da multinacional.As duas t-shirts vão ser lançadas durante este ano. Mas Hugo Silva já inventou um novo conceito, aproveitando a porta que se abriu. O designer pegou em diversos recintos desportivos, moldando a sua forma ao "swoosh" da Nike, notícia o P3 corrernacidade_nike_laces_pt nike_laces_03

SNR: inscrições abertas

Abriram hoje, sábado 12 de janeiro, as inscrições para a Scalabis Night Run.De acordo com o site da organização, o preço para as três provas disponíveis (Night Race;Mini Race e Kids Race)

Scalabis Night Race 10km - 8€ Scalabis Mini Race 5km - 6€ Kids Race - contribuição facultativa

Após 15 de Março: 10€ e 8€, respetivamente.De sublinhar que o CORRER NA CIDADE é media partner deste evento.

Novos PrimeKnit inspirados em cidades

Depois do sucesso do lançamento do modelo durante as Olimpíadas de Londres de 2012 (ver vídeo), a marca alemã lançou quatro novas cores inspiradas nas quatro maratonas mais icónicas (segundo a marca) do mundo: Nova Iorque (imagem), Berlim, Pequim e Honolulu.Infelizmente, não tenho conhecimento quando e se estarão à venda em Portugal. Mas de certeza que nas lojas da especialidade devem saber.Mais imagens:adidas-primeknit-newyorkmarathon-2 adidas-primeknit-newyorkmarathon-3 

Vídeo:

Review de Produto: Meias Compressport UR2

Tenho andado a experimentar umas meias de compressão da Compressport que a marca me cedeu, mais concretamente o modelo UR2 – Ultra Race & Recovery. Já fiz algumas corridas com elas, aproximadamente 40 Km, e tenho uma ideia muito definida da sua utilização. Eis a minha “review”:corrernacidade_compressport2Corridas curtas:Confesso que aqui não notei muito diferença a usar este tipo de meias. Sim, senti algum conforto mas acho que foi algo mais psicológico do que físico. No decorrer da corrida, propriamente dita, não achei grandes diferenças. Para corredores desta distância o uso destas meias irá ser mais diferenciador se correrem mais de três vezes por semana e mais de 30 Km/semana.Corridas longas:Como nunca corri a distância da Meia Maratona (ainda), para mim corridas longas são a partir dos 14 km. E aqui as meias já começam a fazer diferença. Há uma certa leveza que perdura quando corremos com este tipo de meias. Parece que as pernas demoram mais tempo a ficar pesadas. Tenho planeado fazer algumas Meias Maratonas em 2013 e nelas irei usar, certamente, estas meias de compressão.Recuperação:Foi aqui que as meias brilharam. Usei-as para recuperar de uma corrida mais longa (16,4 km), para me sentir melhor com uma dor chata que tinha no gémeo esquerdo e para descansar as pernas antes da prova da São Silvestre de Lisboa. E nesta recuperação percebi a grande diferença que fazem estas meias. Usei-as por debaixo das calças, no meu dia-a-dia, com intervalos de 3 a 4 horas de uso, com outras tantas de descanso. É na recuperação que percebemos toda a tecnologia que estas peças têm – pelo menos este modelo.Em suma, não é fácil, nos tempos que correm, despender 45€ por um par de meias de compressão. Mas é um investimento que será útil sobretudo ao corredor que faz distâncias acima dos 12K ou que treina, por semana, mais de 30K.

Uma grande casa

Não interessa aqui esmiuçar o que aconteceu. Escrevo apenas que tive de fazer uma troca de material de corrida. Os senhores da Casa Senna, na Baixa de Lisboa, foram impecáveis, compreensivos e prestáveis com a situação.

Uma lição de serviço ao cliente. Por mim, ganharam um cliente mais assíduo!