Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correr na Cidade

O quê? O Louzantrail 2019 em janeiro?

 

IMG_4954.JPG

A vista da Serra da Lousã para a vila da Lousã

Pois, é verdade! E a razão para tudo isto é a realização do Campeonato do Mundo de Trail em junho. E, agora, imaginem: se o Louzantrail já é a loucura que é no verão, o que será no inverno? Claro que a organização garante que o percurso foi redesenhado a pensar tanto na diversão como na segurança dos atletas que irão participar, e irão conhecer outros recantos escondidos da Serra da Lousã

Esta edição do Louzantrail irá servir, também, para desenvolver algumas capacidades importantes para melhorar a realização de outros projectos relacionados com o trail nacional, principalmente nesta altura em que algumas provas de renome nacional estão a desaparecer. O facto de as 3 provas pontuarem para o UTMB e a Serra da Lousã ser duma beleza estonteante, contribuem para a internacionalização da prova (no ano passado houve um aumento do número de participantes estrangeiros).

 IMG_0358.JPG

 As marcações "naturais"

Mas, vamos a pormenores sobre a prova:

Ultra - 43k 3000D+ 2pt
Longo - 29k 2000D+  2pt
Curto - 16k 1200 D+  1pt
Caminhada - 10k

E, como não poderia deixar de ser, os Rapozinhos para as crianças!

 

Como o apoio aos atletas é muito importante, a arena da Meta e toda a logística da prova estará na Nave de Exposições, melhorando assim as condições de quem espera (e desespera) pelos seus atletas favoritos. 
 
Para fazerem a vossa inscrição, basta irem ao site http://louzantrail.com/index.html e escolherem a prova em que querem participar. A aventura começa às 08h00 do dia 27 de janeiro com o início da Ultra, mas não deixem de ir ao briefing sobre a prova às 21h30 do dia 26.
 
E, já agora, treinem e divirtam! Boas corridas!
 

IMG_20180617_154110.jpg

 Os heróis de 2018...desculpem a heroína que tem a medalha :)

Spartan Race – um outro tipo de trail

Autor: Ulisses

 

A vontade de participar numa Spartan Race surgiu após o meu ultimo grande desafio e para o qual tive de treinar fortemente a vertente de endurance que foram os 50km do LouzanTrail realizado em junho de 2018.

 

Primeiro, o que é uma Spartan Race?

 

A Spartan Race é uma corrida de obstáculos, feita em montanha logo com uma componente de endurance muito forte, o que a distingue das outras provas de OCR (Obstacle Course Race) onde a componente técnica tem maior relevo.

Assunto já focado num outro artigo “A importância dos desportos complementares”, onde vos falei na minha participação na prova de obstáculos Police Challenge, realizada em Viseu.

 

1.jpg

 

 

 

3ª Corrida Jorge Pina: uma corrida para todos

Jorge Pina Correr na Cidade 2.jpg

Acordar cedo a um domingo com uma miúda de 4 anos sendo que nos deitamos "tarde" na véspera... Porquê? A 3ª Corrida da Associação Jorge Pina! Foi com muita alegria que aceitamos o convite de participar nesta prova que prometeu ser uma "festa" de corrida para todos.

 

A 3ª Corrida da Associação Jorge Pina powered by MultiOpticas & More Results decorreu este fim-de-semana, com partida e chegada no Parque de Jogos 1º de Maio – Fundação Inatel. O evento contemplou várias provas para jovens e uma corrida de 10 km e uma caminhada de 5 km. Como a "nossa pequena" era demasiado pequena para se inscrever nas provas dos jovens, decidimos vesti-la "à atleta" à mesma e aproveitar o evento para ela correr uns metros na pista. E adorou! 

Jorge Pina Correr na Cidade 1.jpg

O Xiko, pai da pequena Luísa, participou na corrida dos 10 km (era a vez dele correr...) e eu fiquei a apoiá-lo com a pequena. O Bruno Tibério e o Filipe Gil também participaram. Parece que o Filipe quis colmatar a sua experiência do fim-de-semana anterior na Corrida do Tejo (e conseguiu! Parabéns, Filipe!). Foi uma prova muito gira na perspetiva de quem apoia, pois conseguimos ver o pai na partida e depois, a uns 100m, depois da primeira volta no recinto, e ainda na meta.

 

Enquanto esperávamos que o pai conquistasse 10km pela Avenida da República, decidimos aproveitar a pista livre para fazer uma corrida. Fomos à linha da partida e a simpática equipa de apoio fingiu um "Partida, Largada, Fugida" para mim e a Lu. Depois de correr 100m de mãos dadas em pleno gás, é claro que a pequena estava exausta. No entanto, quando lhe disse que teríamos que voltar à partida para ir buscar a mochila e sugeri que fôssemos pela relva, a pequena abanou a cabeça e insistiu que fizéssemos a volta inteira pela pista. E assim foram, 400m entre andar e correr de mãos dadas e um sorriso na cara, na pista do Parque de Jogos 1º de Maio.

 

Na meta, recebemos um gelado. "E a medalha?" perguntou a pequena. Ao explicar que se tratava de uma corrida solidária, ela compreendeu que não haveria medalha. Na verdade, o evento visou a angariação de fundos para a futura Academia Jorge Pina, cuja função é proporcionar formação desportiva gratuita em diferentes áreas a qualquer criança ou jovem com necessidades de saúde especiais.

Jorge Pina Correr na Cidade 3.jpg

Entretanto, ficamos na zona da meta a espera do pai. Contávamos que ele chegasse por volta dos 55 minutos, pois, tal como eu, o Xiko tem treinado pouco no verão. Mas não. Foi aos 48 minutos que o Xiko passou por nós, a "voar baixinho". Foi um sprint final para fechar uma bela prova cujo prémio foi um abraço da pequenina.

Jorge Pina Correr na Cidade 4.jpeg

Foi um evento muito lindo. De facto, a corrida é uma modalidade para todos. Para todas as idades e para todas as pessoas, tenham ou não necessidades de saúde especiais. Vimos pessoas invisuais a correr, como o próprio Jorge Pina. Vimos atletas em cadeiras de rodas adaptadas e uns jovens com trisomia 21 super sorridentes e entusiasmados com a corrida. Foi realmente inspirador. A corrida é para todos, em grande parte, graças a pessoas como o Jorge Pina. Obrigada, Jorge! 

 

Corrida do Tejo: Quando a cabeça não tem juízo...

IMG_20180923_095843.jpg

Por: Filipe Gil 

 

Aqui há uns anos, mais ou menos por volta de 2001/2002 comecei a ganhar uns quilos extra. No início nem notei. Até que um comentário de alguém, que a memória felizmente apagou, abordou a questão: «Sim, tu, como és gordinho...», disse esse alguém. Gordo, eu???? Como é possível? Quando era puto tinha vergonha de ir para a praia por ser tão magro, e nem tinha rabo para as calças, nem as 501 me ficavam bem… Agora passava a ser «gordo». Aliás «gordinho», o que ainda mete mais dó!

 

 

 

Race Report: Corrida do Tejo 2018

Corrida do Tejo 2018 4.jpg

A Corrida do Tejo é, sem dúvida, uma das minhas provas de estrada preferidas em Portugal. Na sua edição de 2013, foi a minha primeira prova em Portugal. Tinha ganho um dorsal num passatempo do Correr na Cidade! Era leitora assídua do blog e queria muito experimentar participar numa prova em Portugal depois de ter começado a correr na Holanda. 
 
Na edição de 2014, voltei a correr na Marginal entre Algés e a Praia da Torre, num percurso pelo qual me apaixonei pelo 2º ano consecutivo. 
 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D