Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correr na Cidade

Viajar, beber e correr

Por Bo Irik:

 

Seis miúdas corredoras, dois carros, 360km (x2), uma Casa da Turismo Rural, uma prova de vinhos e uma prova de corrida – a Meia Maratona do Douro Vinhateiro.

 

Foi esta prova que nos fez percorrer duas vezes 360km para poder correr 21km. Prova esta que seria a última para completar o meu “Quatro em Linha” - quatro provas de cerca de 21km em quatro fins-de-semana seguidos: Meia Maratona de Madrid, a de Lagos, o Trail de São João das Lampas e agora a Meia Maratona do Douro Vinhateiro. Consegui e sinto-me bem. Muito bem, pois para além de um fim-de-semana espetacular na companhia das minhas amigas atletas, consegui, finalmente, fazer uma meia maratona, sozinha, sem quebras emocionais.

 

É claro que não estava sozinha, estava rodeada uma das paisagens mais belas do Mundo e ainda milhares de atletas simpáticos com os quais ia trocando sorrisos e palavras de força. Foi uma das provas em que mais puxei pelos atletas presentes. Primeiro porque a primeira parte da prova, ao longo do Rio Douro, é uma meia volta – uma excelente oportunidade para apoiar as muitas caras conhecidas que ia encontrando. E segundo porque, devido ao grande calor que se fazia sentir, houve muitos atletas que sentiram a necessidade de caminhar durante partes da prova, mas que com um empurrãozinho, voltariam a correr.

 

Para mim, o apoio entre os atletas e com o público, é muito importante e dá-me imenso gozo puxar pelas pessoas, durante a prova e já tendo cruzado a meta. O empurrãozinho que eu precisava no último km fui eu própria que criei, ao pensar na minha Crew, o que me deu vontade de dar um boost na reta final.

 

Em poucas palavras, foi um fim-de-semana mega bem passado em que uma grande amiga minha, a Cláudia, se estreou na distância, e muito bem, pois gostou muito e sentiu-se bem, e que permitiu estreitar os laços de amizade com as meninas (e meninos) das Tartarugas Solidárias, Correr Lisboa, Run for Fun, Run Lovers e Portugal Running.

 

O facto de não ter quebrado emocionalmente e de ter corrido sempre “sozinha” foi uma grande vitória pessoal. Será que é um sinal de que estou preparada para a Maratona? 

 

1 comentário

Comentar post

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D