Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Correr na Cidade

“Vais-te constipar!!”

water-rain-web.jpg

Por João Filipe Figueiredo

Esta é a típica frase que ouvimos quando vamos correr e lá fora chove que Deus a dá!. Vamos mesmo constipar-nos por correr à chuva ou podemos arriscar sem nenhuma reserva?

 

Deixo-vos aqui o meu testemunho:

 

Não me lembro da última vez que estive constipado ou com febre e de cama. Nunca consegui gozar uma baixa médica no trabalho, nem me lembro de ter faltado às aulas, quando estudava, por motivos de gripe ou coisa parecida. Sou o terror para a indústria farmacêutica.

 

Quando comecei a correr, quase diariamente, há quatro anos, tinha alguma reserva em correr nos dias de chuva. No entanto, rapidamente esse problema foi resolvido. Nessa altura, estar mais de 2 dias sem correr era incomportável para o meu sistema nervoso e não conseguia dormir à noite, pelo que tive de me fazer aos treinos mesmo com chuva.

 

E…não é tão mau como parece…

 

Há no mercado uma parafernália de mercadoria para evitar a chuva: desde o tradicional impermeável até ao guarda-chuva XpTo a jato de ar. Se estarmos molhados até aos ossos fosse uma ameaça, o ser humano já estava extinto há milénios. Levar com água da chuva no frontispício nunca matou ninguém.

 

Os truques para mantermos o termómetro médico lá de casa em estado de “Nunca utilizado” são simples e de senso comum: Nunca permitir que o corpo arrefeça depois de correr! Para isso: Após o treino ou corrida, devemos tirar logo a camisola/calções molhados e vestir roupa seca; Devemos secar a cabeça com uma toalha; Se formos para o carro, devemos ajustar a temperatura no interior para o “quentinho”; Se formos para os transportes públicos, devemos vestir uma camisola de mangas compridas e mais grossa; E, devemos minimizar o tempo até chegarmos ao (delicioso) duche quente.

 

Correr à chuva não deve ser visto como algo muito complicado. Pode ser usado como uma experiência de sacrifício/superação e, … no fim sentirmo-nos triunfantes. Não se esqueçam que com a chuva a piso fica muitíssimo mais escorregadio, tenham por isso muito cuidado para evitar “mergulhos” nas poças de água e na lama.

 

Adaptem-se, improvisem, “toquem Jazz” com a vossa passada por qualquer piso por onde corram.As outras pessoas irão olhar-vos com admiração pelo prazer que lhes estão a transmitir.

 

Correr à chuva é fabuloso!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D