Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correr na Cidade

3ª Edição do “ Trail de Almeirim – Na Rota do Vinho e da Sopa da Pedra “

15895049_651318001705911_2852957557885001348_n.jpg

As famosas tabuletas do Trail de Almeirim ajudam a manter a boa disposição

 

Conhecem a história da Sopa da Pedra? Não? Então cá vai:

Conta a lenda que um frade peregrino queria fazer uma sopa e, como não tinha ingredientes, bateu à porta duma casa e pediu uma panela para começar a fazer a sua sopa "da pedra". Abriu o seu bornal e retirou de lá uma pedra, lisa e bem lavada. Dominados pela curiosidade, os donos da casa deixaram entrar o frade e deram-lhe a panela. O frade colocou a panela ao lume e disse que precisava de temperar a sopa. Então, o dono da casa deu-lhe um pouco de sal. Mas o frade acabou por confessar que a sopa ficaria mais saborosa se tivesse um pouco de toucinho ou chouriço. Então, deram-lhe um pouco de carne para a sua sopa. Depois, o frade disse que precisava de batatas ou feijão para engrossar a sopa. Os donos da casa acorreram logo e deram-lhe um pouco de cada. Assim que terminou a sua sopa, o frade retirou a pedra, lavou-a e guardou-a para fazer a sua próxima sopa da pedra.

 

Não, não precisam de trazer um ingrediente para a sopa da pedra, basta trazerem boa disposição e vontade para correr. Tal como nas edições anteriores, esta edição conta com boas subidas e descidas (algumas serão verdadeiras aventuras), picadas, parte pernas, trilhos rápidos e extasiantes.

A prova divide-se em 3 aventuras: trail longo (cerca de 30 Km), trail curto (cerca de 18 Km) e a caminhada (cerca de 9 Km). Os abastecimentos dividem-se da seguinte forma:

Trail Longo +/- 30 Km: 5 PAC´s no total, +/- 5 em 5 kms + 1 PAC no final
Trail Curto +/- 18 Km: 4 PAC´s no total, +/- 5 em 5 kms + 1 PAC no final
Caminhada +/- 9 Km: 1 PAC no percurso + 1 PAC no final

 

E, no final, teremos uma belo almoço com a famosa sopa da pedra. 

Ansiosos para se inscreverem? Então inscrevam-se agora mesmo pelo: http://chrono.pt/event/trail-almeirim/

A crew do Correr na Cidade irá lá estar para fazer a festa

19446927_YMZb0.jpeg

Em 2016 estivemos lá!

 

Adizero XT Boost – Back in Black!

adizer1.jpg

Por Filipe Gil:

 

Estes ténis não são para mim! Este foi o primeiro pensamento que tive quando os tirei da caixa. A Sónia Fernandes, responsável da Adidas já me tinha indicado que este modelo era super leve mas com o apoio do Boost. E mal os calcei, confirmei isso tudo. E torci o nariz.

 

Então eu, que estou agora a apostar em conforto para os impactos do meu joelho e tenho optado por modelos (em estrada) como os Ultra Boost, também da Adidas, ou os Gorun Ultra Road da Skechers, vou correr com um modelo que é quase mais leve que caixa que o transporta??? Será que isso não irá provocar uma recaída na minha recuperação?

 

adizer2.jpg

Ainda antes de os calçar, como geralmente faço, pesquisei na Internet algumas reviews sobre este modelo em sites internacionais – em Portugal somos os primeiros a ter o privilégio de os receber. Ah, não vos disse ainda quais são? São os Adizero XT Boost, modelo ultra leve para trail e com uma espécie de meia elástica que acompanha até ao início da perna. Algo que a Adidas decidiu apostar. E bem. Mas já lá vamos.

 

Vi nas tais reviews que a marca alemã pegou na experiência dos seus Adizero, que são sapatilhas de elite para maratonistas – aqueles tipos que fazem kms em três minutos ou menos – e que construiu um modelo de trail, a que adicionou uma parte de Boost.

 

Ora, isso ainda me fez ter mais a certeza daquilo que vos disse: não são sapatilhas para mim! Pelo menos, nesta altura de recuperação de lesão e onde preciso (nem que seja mentalmente) algum apoio e cushining. Mas a sensação de ter umas sapatilhas novas em casa e não as experimentar é como levar os nossos filhos a uma loja de gomas e dizer que não pode comer nem uma…

 

adizer4.jpg

Assim, na quinta-feira passada, véspera de Natal, combinei um treino com o Nuno Malcata. Foi o meu regresso a um treino em trilhos. Já não corria em Monsanto, desde meados de março...

 

E aqui um parentisis. Foi estranho, porque voltei nove meses depois, mas pareceu que foi ontem, isto porque a vegetação em Monsanto é a mesma desde o último treino, tais como as sensações de correr com algum frio, iguais – a primavera, verão e outono passaram-me ao lado nos trilhos, infelizmente. Ao mesmo tempo, parecia que há uma década que não corria em trilhos.

 

Foi um treino ligeiríssimo, de 13km. Mas deu para ter uma impressão destes Adizero XT Boost. São, de facto minimalistas. Mas ao mesmo tempo envolvem o pé de uma forma muito interessante. O Boost nota-se, sobretudo, nas subidas, quando o fazemos com a parte da frente do pé, ou mesmo em bicos de pés. 

 

adizer3.jpg

E como só há Boost na parte da frente, nota-se, sobretudo a falta dessa “ajuda” nas descidas. De resto, a tal meia elástica que nos acompanha até parte da perna, nem se nota. Está lá a fazer o seu papel de não deixar entrar pedras, mas não incomodam nem atrapalham. E até são um ponto bastante positivo.

Em termos estéticos, gostaria que este modelo tivesse alguma cor, para além do preto e do branco (do Boost), sei que na panóplia de versões deste modelo há, nestes não. São All Black. Caso para parafrasear aquela música dos AC/DC: Back in Black. (Sim, andamos loucos a fazer contas para comprar os bilhetes para o concerto dos australianos).

 

Em suma, nesta 1ª impressão, são sapatilhas fantásticas adequados a corredores rápidos e leves, para trilhos não muito longos, talvez entre distâncias de 30 a 50 kms. São sapatilhas para um nível superior de corredor. Apenas lhe indicou uma falha, falta-lhe uma placa protetora na sola. Sei que isso iria prejudicar a leveza deles, mas protegia de alguns "ais, e uis" que se diz ao sentir as pedras do caminho - e isto foi num treino em Monsanto... 

 

Em breve, eu ou outro corredor da crew iremos fazer a review final.

 

adizer5.jpg

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D