Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correr na Cidade

Preview : Suunto Spartan Sport

Suunto Spartan Sport

 

Nos últimos quase 6 anos sempre usei Garmin e habituei-me aos menus, site e manias que eles têm. Vai ser interessante aprender a utilizar uma metodologia diferente enquanto analiso o relógio. Agora tenho a oportunidade de testar um Suunto Spartan Sport em azul e ao fim de 3 dias já começo a ter alguns opiniões sobre o GPS.

Em termos de aspecto, é brutal de todos os angulos com que se olhe. A concorrencia não tem nada semelhante em termos de linhas e ergonomia. É mesmo lindo o relogio e eu não costumo ligar muito ao aspecto dos materiais, desde que façam aquilo que eu preciso que façam.


O ecra tactil é um plus gigantesco em muitas situações e possibilita editar muitas opções directamente no GPS. A navegação num GPS de topo com 4 ou 5 botões é facil e intuitiva, mas em muitos casos ser no proprio ecra facilita bastante.

Depois de um lançamento um pouco atribulado no final de 2016, a versão Spartan que é o topo de gama da Suunto para disciplinas de multidesporto, corrida, ciclismo, natação, etc, etc veio tentar reacender a luta com o velho rival que se bem que nas primeiras interações andava ela por ela, na anterior geração perderam muito terreno.
Dai a aposta com todas as fichas da Suunto neste lançamento. A Suunto tem-se desmultiplicado em constantes actualizações de firmware para que o Spartan possa ser usufruido na sua plenitude e como seria expectável desde o dia do seu lançamento.

 

 



Nas proximas semanas vou usar em corrida, trail e ciclismo, vou analisar o que se pode fazer no relogio e no site ( muitas das funções de parametrização só podem ser feitos no site até agora ), a facilidade de utilização, facilidade de leitura dos dados durante e após os treinos e a fiabilidade dos mesmo.

Num primeiro contacto estou a gostar e as recentes descidas de preço feitos na gama Spartan vai potenciar a sua democratização no seio dos atletas. Esta é a versão mais acessivel da gama Spartan e deverá ser o maior cavalo de batalha nas vendas totais.

Daqui a poucas semanas dou novidades mas para já vejam estas fotos e o video de apresentação.

 

Bons treinos :)

 

Sonhar mais alto - Apresentação da Team Salomon - Suunto Portugal

 

IMG_20150407_103554.jpg

Ter a possibilidade de estar ao lado de quem admiramos, daqueles que são a referência na modalidade que mais amamos, poder livremente fazer perguntas e no final poder ainda correr com eles... é simplesmente comparável  a dizer a uma criança para entrar numa loja de doces e comer tudo o que quiser.

 

E assim foi... A convite da Salomon e da Suunto Portugal, marcamos presença no evento de apresentação dos atletas que constituem da equipa portuguesa destas marcas para o ano de 2015.

IMG_20150407_115803 (1).jpg

 

Num ambiente bem descontraído, marcado por vários momentos, assistimos a uma breve apresentação destes atletas, a cargo do Telmo Dourado, bem como a um vídeo inédito, bem ao estilo da Salomon TV, que nos fez realmente sentir quem são realmente estes 3 colossos do Trail Running português.

 

Descobrimos entre outras coisas, que por exemplo Armando não gostava de correr ou que o Miguel começou pela natação, mas que teve de desistir porque simplesmente era demasiado franzino.

 

Falou-se também da recém discussão lançada pelo campeão mundial François D'haene, onde o Armando referiu que há outros aspectos das organizações bem mais importantes que os que estão a ser discutidos e que estão a ser negligenciados e a Ester Alves afirmou que se organizasse uma prova nunca permitiria que houvesse uma segregação.

 

Depois de tudo isto, no final  tivemos a fantástica "cereja no topo do bolo" que foi poder desfrutar dos trilhos de Monsanto com esta fantástica equipa.

 

IMG_20150407_124808.jpg

 

IMG_20150407_132040.jpg

 

 

EQUIPA SALOMON SUUNTO PORTUGAL 

 

ARMANDO TEIXEIRA (*)

Armando Teixeira (6).jpg

 

Data de nascimento: 11/10/1975

Naturalidade: Leça do Balio, Matosinhos

Profissão: Técnico de laboratório de alta tensão

Altura: 1,72m Peso: 62kg

Facebook www.facebook.com/armando.teixeira

Página Web: http://www.armandoteixeira.pt

 

A paixão pela montanha, e particularmente pelo trail, surgiu em finais de 2008, ano em que começou a praticar atletismo para combater o sedentarismo e a rotina. Até então jogava futebol de salão, ténis e nadava esporadicamente. Participou em algumas provas de atletismo, mas foi no Ultra Trail da Serra da Freita que descobriu a beleza dos trilhos.

Em 2009 iniciou-se na prática das ultra maratonas em montanha e foi na Madeira que desbravou, pela primeira vez, mais de 100 km e onde alcançou o seu primeiro pódio. Desde essa altura que se vem superando nas provas de montanha mais duras e emblemáticas do mundo, como o Tor de Géants, com 330km e 24.000m de desnível positivo, percorridos entre os 4 gigantes dos Alpes – Monte Branco, Monte Rosa, Grand Paradiso e Monte Cervino.

Encontrou nesta atividade uma paixão, um grande equilíbrio pessoal e a constante busca da superação e de novos desafios.

Organiza desde 2013 os Trail Camps, um trabalho de campo para quem é ou quer ser trail runner, onde aborda temas como nutrição, lesões, material adequado, etc.

Em 2014 promoveu, na Serra da Estrela, o primeiro Km Vertical em Portugal, que serviria como antecâmara para a prova deste ano – a Estrela Grande Trail, que terá lugar entre 22 e 24 de maio, por trilhos que conhece como a palma da sua mão.

Armando Teixeira está na equipa Salomon Suunto Portugal há 4 anos, e no início de 2015 abraçou o desafio de Team Manager da equipa.

 

OBJETIVOS 2015

Transgrancanaria 125km (6 a 8 de março – 23º posição) (Circuito Mundial)

Madeira Island Ultra Trail 115km (9 a 12 de abril)

Azores Trail Run 48km (30 maio)

Ronda dels Cims  170km (25 a 28 de junho)

Ultra Trail du Mont Blanc  170km (24 a 30 de agosto)

Diagonal des Fous 173km (22 a 25 de outubro) (Circuito Mundial)

 

 

MIGUEL REIS E SILVA (*) 

Miguel Silva (2).JPG

 

Data de nascimento: 03/11/1987

 

Naturalidade: Torres Novas

Profissão: Médico

Altura: 1,82m Peso: 65kg

Facebook: https://www.facebook.com/miguel.trs

Página Web: miguelorienteering.blogspot.fr

 

Desde criança que o desporto faz parte da sua vida: praticou hoquéi em patins, basquetebol e badminton, descobriu a orientação aos 11 anos, após ter sido 3º nos Campeonatos do Mundo de Desporto Escolar em 2002. Manteve-se na orientação até à data, onde acumula participações nos Campeonatos da Europa e do Mundo, em representação da Seleção Nacional.

Em 2012 iniciou-se nas corridas de montanha pelas semelhanças à orientação e pela curiosidade em experimentar novos desportos. Desde essa altura divide-se entre a orientação e o trail running. As razões para ficar foram muitas, mas os sítios belissímos onde as provas se desenrolam e o ambiente único com pessoas que partilham a sua filosofia de vida foi o que o apaixonou.

O seu desejo não é alcançar um pódio, mas desfrutar e superar cada momento e marca obtida em harmonia com as restantes vertentes da sua vida.

Miguel Reis e Silva faz parte da Equipa há 2 anos e a prova que lhe traz as melhores recordações é Zagama-Aizorri, pelo seu ambiente especial.

 

Objetivos 2015

Maratòn Alpina Zegama-Aizkorri (17 de maio) (Skyrunning Continental Champs)

Mont Blanc Marathon (25 a 25 junho)

Matterhorn Ultraks  (22 de agosto) (Skyrunner® World Series)

 

 

ESTER ALVES (*)

Ester Alves (1).jpg

 

Data de nascimento: 22/07/1981

Naturalidade: Miragaia, Porto

Profissão: Assistente Técnica Laborial e Assistente de Investigação Médica FMUP (aluna de Doutoramento)

Altura: 1,68m Peso: 54kg

Facebook: facebook.com/ester-alves

 

Cresceu com o desporto, mas o seu percurso notável começou em 2002 no remo, onde integrou a Seleção Nacional e saiu vencedora em diversas provas. A bicicleta sempre foi o seu meio de transporte e um dia, a caminho dos treinos de remo, foi parada pelo carro da equipa de ciclismo Spol/Caixa Nova, que a convidou a fazer parte da equipa. Ester Alves fez a sua primeira prova de ciclismo, gostou e em 2008 mudou de modalidade, mas continuou a somar pódios. Em 2009 arrecadou dois títulos nacionais e uma presença nos Mundiais de Ciclismo em Mendrisio. Pelo ciclismo dividiu-se entre Portugal e Espanha, onde integrou uma equipa basca por quem disputou a Taça do Mundo e de Espanha.

A sua paixão pelo trail nasceu pela mão de um amigo, que a desafiou a participar no Ultra Trail dos Amigos da Montanha em 2011. Desde aí não parou, atingindo o seu ponto alto ao ser a 8ª atleta feminina a cortar a meta do mítico Ultra Trail du Mont Blanc (UTMB) em 2014.

O que a move é a superação e a realização pessoal para atingir o objetivo maior, a felicidade.

Ester Alves é o novo elemento da equipa e está entre as 10 primeiras atletas no ranking feminino do trail mundial.

 

Objetivos 2015

Transgrancanaria 125km (6 a 8 de março - 6º feminina) (Circuito Mundial)

Madeira Island Ultra Trail 115km (9 a 12 de abril)

Estrela Grande Trail 83km (22 a 24 de maio)

Campeonato do Mundo em Annecy (28 a 31 de maio)

Lavaredo Ultra Trail® 119km (25 a 27 de junho) (Circuito Mundial)

UTMB 170km (24 a 30 de agosto) (Circuito Mundial)

 

 

 

 

 

 

Entrevista a Armando Teixeira

Armando_Teixeira_Suunto.jpg

Publicamos aqui uma entrevista ao atleta Armando Teixeira que nos foi enviada pela Salomon/Suunto Portugal. Achamos interessante que os nossos leitores tenham acesso a ela, contudo não podemos deixar de referir que é uma entrevista feita pela marca que patrocina o atleta e sem qualquer edição da nossa parte, nomeadamente as referências à Suunto. Os leitores devem ter isso em conta. 

 

Quando começou a temporada imaginaste que conseguirias ter tão bons resultados?
Quando começou a temporada não imaginava obter estes resultados, visto que a época tinha começado da pior forma, com uma lesão, entorse no tornozelo direito, que se arrastou durante algum tempo. Mas fruto do trabalho, da ambição e da persistência sempre acreditei que podia fazer óptimos resultados, e aproveitar ao máximo as provas. O maior ganho é poder desfrutar de uma prova.

 

Quais foram os momentos chave?
Os momentos chave foram todos, mas principalmente o Miut porque voltei a ganhar confiança, o meu pé estava mais estável do que nunca, e a vitória nos Azores Trail Run logo após a vitória por equipas Gerês Trail Adventure, ambas na primeira edição, foi fantástico! Vencer uma corrida naquelas condições, e conseguir aguentar o ritmo forte desde o inicio da prova foi sem dúvidas marcante.

 

De que te sentes especialmente satisfeito?
Sinto-me especialmente satisfeito por continuar a divertir-me pelas montanhas fora, continuo com a mesma paixão, poder conviver e  partilhar estes momentos com os nossos amigos e com aqueles de quem mais gostamos é o melhor que se pode ter. Adoro correr por aí!

Achas que ficou algo por fazer este ano?
É estranho mas todos os anos fico com a mesma sensação que ficou algo por fazer, é bom sentir isso, é bom sentir que podemos e temos capacidade de fazer mais e melhor. Neste contexto acredito que a história no Tor de Géants podia ter um final um pouco mais colorido. Tenho de regressar!

Quais sãos os teus planos para os próximos tempos? 
Os meus planos para os próximos tempos passam por conviver mais com a família e amigos, principalmente com a minha mulher, a mais sacrificada com as minhas maluqueiras, e começar a engrenar a máquina para a organização de eventos na Serra da Estrela. Dar continuidade aos trail Camps, ao km-vertical e avançar com uma nova prova na distância de uma ultra.

 

Quais são os desafios para a próxima temporada?
Os desafios para a próxima temporada serão provas acima dos 3 dígitos, certo para já o MIUT e possivelmente o grande objectivo o UTMB, mas haverá algumas novidades!

 

Como é que o teu Suunto te ajudou a conseguir os teus objetivos?
O Ambit para para além de ser uma ferramenta de trabalho, é um parceiro de treino e um amigo nas provas. Gosto de monitorizar os treinos para visualizá-los e compará-los no Movescount. Através do Movescount consigo avaliar e melhor a minha performance. Inclusive partilho toda a informação com o meu treinador, fica tudo gravado e registado. Saber a distância, altimetria, velocidades e frequência cardíaca é importante para perceber onde estamos, o que estamos a fazer e como podemos melhorar. Adoro desenhar percursos para depois fazer a navegação através do Ambit. No Tor de Géants foi mais do que importante, saber a distância entre abastecimentos e a altitude a que me encontrava. Também descarreguei o track e na 3ª noite com chuva, nevoeiro e ausência de fitas, muita fraca visibilidade tive de fazer navegação por GPS. Foi preponderante!

 

O que achas do novo Ambit 3?
Agora com o Ambit 3 ficou ainda mais apetecível, como tem ligação através do wireless, conseguimos conectar em tempo real com o IPhone e visualizar de imediato no dispositivo móvel a nossa a atividade. Tive uma situação que me foi bastante útil: no terreno consegui aceder ao movescount e visualizar o percurso o local onde estava e a partir daí consegui saber onde estava e encontrar o trilho certo.

Dicas: “Os cinco gadgets essenciais para correr”

Por Filipe Gil:

 

Deixo-vos aqui cinco gadgets que podem ser "essenciais" para correr.

 

1. Telefone ou smartphone

São dois conceitos diferentes. O telefone, que até pode ser aquele Nokia de ecrã a preto e branco perdido numa gaveta lá de casa, serve para estarmos sempre contactáveis e para emergências – sobretudo em corridas de trail/montanha é essencial levar algo assim, pequeno, robusto e fiável. Os smartphones já são um conceito diferente, uma vez que, para além de serem telefones, são também leitores de música e dispõem das apps que ajudam a monitorizar as corridas. São um canivete suíço para os corredores, sobretudo os iniciados.

 

2. Headphones

É outro must dos corredores. Contudo, nem todos são os mais indicados. Por exemplo, os brancos da Apple escorregam muito com o suor. Por isso, aconselho a usarem aqueles que têm um arco para prender à orelha. Há uns muito interessantes a menos de €15 na Fnac, de uma marca conhecida.

 

3. Leitores MP3

Se levar um smartphone, o leitor MP3 é um gadget inútil, a não ser que vá fazer corridas mais longas e não queira gastar muita bateria do seu telefone esperto´. Contudo, para quem não leva telefone/smartphone, os leitores de MP3, pequenos e leves são ideias para ouvir música durante a corrida – desde que façam dupla com uns headphones que não atrapalhem, como escrevi anteriormente.

 

4. Relógio GPS

É capaz de ser o único gadget que os corredores mais experientes não prescindem. Mas há pelo menos dois níveis de relógios GPS, os mais simples e que rodam preços até aos €250, e que medem o ritmo, a distância, o tempo de corrida, e pouco mais (e aqui tem modelos da Garmin, TomTom,PolarTimex) e outros um pouco mais profissionais para maiores exigências – desde altimetria a mapas de GPS até serem multideportos (A Suunto e também a Garmin tem modelos semi-profissionais e profissionais usados pelos atletas de elite). Aqui, os preços são superiores a €400. O ideal é perceber até onde quer levar a sua corrida. Uma dica: para quem se está a apaixonar por trail running o investimento em relógios mais completos é essencial.

 

5. Nada

Há quem exagere e use, ao mesmo tempo, tudo aquilo que descrevi acima. É claramente um exagero. Até porque há medida que começar a correr mais e melhor vai sentir um desejo enorme de deixar de usar tudo isto. Usar nenhum gadget é capaz de ser a melhor forma de correr. O melhor gadget é o nosso corpo – físico e mentalmente. Desde que corra em locais seguros, aconselhamos a fazê-lo, ou pelo menos a experimentar. Vai ver que vai mudar o seu conceito de corrida. Boas corridas.”

 

Este texto foi criado para o site O MEU BEM ESTAR.

Armando Teixeira no Ultra Trail "Tor des Géants"

Armando Teixeira vai marcar presença naquela que é considerada uma das provas mais duras do mundo de Ultra Trail, o "Tor des Géants", uma odisseia de 330 quilómetros nos Alpes, que terá lugar entre 7 e 14 de Setembro.

 

São 330 quilómetros e 24.000m de desnível positivo, com uma altitude média acima dos 2.000m, pelos 4 gigantes dos Alpes - Mont Blanc,Grand Paradiso, Monte Rosa e Cervino, para ser completado num máximo de 7 dias.

 

De acordo com comunicado da Salomon/Suunto: "Armando Teixeira que nestes últimos anos tem estado nas provas de ultra trail mais importantes da Europa, e alcançando bons resultados, sentiu necessidade de procurar um novo desafio que lhe trouxesse novas motivações e sensações. O Tor des Géants foi a prova que me veio logo à cabeça; abordei o meu treinador Paulo Pires, ele aceitou de imediato o desafio proposto, ou seja, iria ser um desafio para ambos. Já há 2-3anos que seguia esta prova, inclusive relatos de portugueses que já a fizeram e de outros que a tentaram fazer. No ano passado a prova foi mais falada pela piores noticias, a morte de um atleta. Sabemos que em qualquer atividade de montanha ou outra qualquer existe riscos”".

 

A 4ª edição O Tor de Géants parte de Courmayeur às 10.00h, com 660 atletas de 41 nacionalidades, livres de administrar a prova de acordo com a sua preparação física e mental, já que organização não impõe etapas forçadas, Os atletas podem ou não descansar nos 7 postos de abastecimento, separados por cerca 50 quilómetros, que existem ao longo do percurso.

 

Para além de Armando Teixeira  estarão em prova mais 4 portugueses, e alguns dos grandes nomes da modalidade, como Salvador Calvo, que esteve presente no Gerês Trail  Adventure, e que disputará pela 4ª vez o Tor de Géants.


Aqui deixamos um vídeo de apresentação desta "dura" prova: 

Suunto anuncia novos Ambit 3

 

Fizemos recentemente a Review do Suunto Ambit 2, agora a marca Filandesa anuncia para Setembro a chegada da nova família, os Ambit 3.

 

"A nova família Suunto Connected chegará ao mercado com uma gama completa para todos os que querem desfrutar ao máximo dos seus desportos e aventuras, sendo a primeira família de produtos Suunto compatíveis com Bluetooth®Smart formada pela Suunto Movescount App, os relógios GPS Suunto Ambit3 Peak, Suunto Ambit3 Sport, e Suunto Smart Sensor com monitorização de frequência cardíaca."

 

Será também possivel fazer o seguimento dos desportos e atividades diárias com a Suunto Movescount App no smartphone, carregar os exercícios, mudar os ajustes do relógio, receber notificações e partilhar todas as atividades mediante ligação wi-fi, de qualquer lugar.

 

Os novos Suunto Ambit3 Sport têm todas as características necessárias para correr, nadar, praticar ciclismo e treino multi desportivo. O GPS dá o ritmo exato, navegação por rotas e seguimento, enquanto que o monitor de frequência cardíaca permite treinar na zona ideal.

Além das características conhecidas do Ambit2 S, no Ambit3 Sport vão existir algumas novidades, por exemplo, para natação, fazer o registo da frequência cardíaca ao nadar.

 

A nova estrela da família Suunto Ambit é o Ambit3 Peak, sucessor do Suunto Ambit2, com navegação de rotas, informação barométrica, altímetro FusedAltiTM, bússola 3D e outras funções específicas, além de todas as novas funções do Ambit3 Sport. A bateria do Ambit3 Peak dura o dobro da do Ambit3 Sport (até 50 horas em modo GPS) e o seu desenho com monitor reforçado em fibra de vidro e bisel de aço inoxidável. Continuará a existir a edição Sapphire que inclui ainda cristal de safira de máxima durabilidade.

Em agosto serão revelados mais detalhes sobre os produtos, ficamos, ansiosamente, à espera.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D