Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correr na Cidade

Sumo de Laranja Vs Laranja – qual o melhor?

healthy-breakfast-orange-juice-health.jpg

 

Todos nós crescemos a ver as telenovelas brasileiras e as mesas deles com um grande pequeno-almoço e um copo de sumo de laranja em grande destaque. Quem é que não gosta de um bom sumo de laranja? Fresco ou à temperatura ambiente, não importa, é sempre apetecível. Se por um lado os nutricionistas (eu incluída) aconselham a comer fruta, por outro lado desaconselham a ingestão de sumo de laranja. Mas porquê?

 

 

 

Receita: Ugly Beast

 

No âmbito do mote “Eat clean, train dirty”, costumo tomar, quase todos os dias, à hora do lanche, um sumo destes. Vou variando os ingredientes, sem seguir receitas, sendo que prefiro a laranja, cenoura, beterraba, maçã, gengibre e agora nesta altura do ano, a melancia e morangos. Normalmente aproveito os superfoods como as sementes de chia, de linhaça ou bagas goji para um toque final. 

 

Segue uma receita maravilhosa - deliciosa e detox - que baptizei de “Ugly Beast”, na sequência do “Green Monster”, pois este sumo, embora mega feio, é bastante poderoso.

 

Há muitas formas de preparar este sumo, mas aqui fica a minha versão:
- 1 tigela pequena com folhas de beterraba (sais minerais, vitaminas A e C, fibra)
- 1 fatia de melancia (vitaminas A, B e C, cálcio, ferro e fósforo)
- 1 tigela de amoras (ferro e vitamina C)

- 1 tigela de morangos (sais minerais e vitaminas)
- Água q. b.

 

 

Basta lavar e preparar os ingredientes, juntar tudo na liquidificadora para reduzi-los a sumo. Et voilá – un Ugly Beast! Sirva de imediato. 

 

As folhas de beterraba também podem ser substituídas por agrião, espinafres ou outras “folhas verdes”. Eu prefiro as folhas de beterraba, agrião e espinafres porque são muito ricos em fibra e vitaminas, baixo teor calórico e o seu sabor não é predominante, como é o caso de algumas couves. É curioso, porque normalmente as folhas e talos são deitados ao lixo mas, em sumos e saladas, podem muito bem ser aproveitadas. Neste caso, as folhas e os talos da beterraba são ricos em sais minerais, como ferro, cálcio e fósforo, e, além disso, possuem vitamina A, que tem ação antioxidante.

 

A melancia é ótima porque tem muitas vitaminas e poucas calorias, os morangos, amoras (ou mirtilos) também e ainda têm efeitos antioxidantes, além de serem deliciosos! No caso da melancia pode-se ou não tirar as sementes. Eu optei por não fazê-lo porque as sementes não fazem mal nenhum e acabam por ser trituradas e ficam depositadas no sumo, tipo borras.

 

Recomendo o uso de ingredientes biológicos, e caso não sejam, não se esqueça de lavá-los muito bem, nomeadamente os frutos silvestres e morangos.

 

 

Receita inspirada em Juice & Smoothie Recipes 

Sweetdreams de alface e maçã

Já que a moda são os sumos detox e energéticos, encontrei nos livros de culinária lá de casa, um suminho para ajudar a descansar: chamei-lhe sweetdreams de alface e maçã.

 

É uma bebida perfeita para o fim do dia, já que a alface tem componentes soporíficos que ajudam a provocar o repouso natural. É um sumo indicado para depois do jantar ou ceia, já que também contem pectina (das maçãs) e enzimas digestivas (ananás) que ajudam a eliminar as toxinas que se foram acumulando ao longo do dia.

 

Ingredientes:

1 Maçã

120g Alface-romana

125g Ananás descascado

 

Reduza a sumo os ingredientes e acrescente água q.b.

Está pronto a servir.

 

A alface romana, muito rica em água, é um alimento extremamente hidratante, muito rica em antioxidantes, vitamina C, e em fibras e em folatos (ex. ácido fólico), o que a torna extremamente benéfica para o coração, ajudando a prevenir a oxidação do colesterol e a reduzir os níveis elevados de homocisteína[1]. O seu alto teor em potássio contribui para manter a tensão arterial a um nível saudável.

 

Análise por porção: calorias 97kcal; proteínas 1,8g; carboidratos 21,9g (sendo 20,6g açucares); lípidos 1g

 

Receita retirada de “A dieta dos sumos” de Christine Bailey, 2011



[1] Homocisteína: é um aminoácido que surge como produto do metabolismo da metionina e parece ter grande importância como fator de risco para a doença arterial coronária. (www.nestle.pt)

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D