Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correr na Cidade

Review: Skechers Gorun 5

17545422_10158461670370453_8718284337918940515_o.j

Quando cheguei da Tailândia, onde tive a oportunidade de gastar os meus queridos Skechers Gorun Ride 4 até não dar mais, estava a precisar de uns ténis novos de estrada. Foi então que fiquei muito feliz com o lançamento destes Skechers Gorun 5 como podem ler na Preview.

 

Esta review vem super atrasada mas é por um bom motivo. As sapatilhas eram tão boas que nem tive tempo para escrever sobre elas ahaha. Na verdade não é essa a “desculpa”, é o facto de profissionalmente estar numa altura de muita carga.


Desde que voltei da Tailândia, há 5 meses, não me recordo de correr em estrada com outras sapatilhas que estas maravilhosas Skechers Gorun 5. Na verdade já vão com uns bons 500km! Penso que maior elogio seria impossível.
O Luís Moura fez uma review por vídeo e a minha opinião sobre estas “pantufas” segue por escrito.

 

Vídeo do Luís: 

 

Review da Bo:


DESIGN & CONSTRUÇÃO

Os sapatos mais lindos e confortáveis que já tive. É preciso dizer mais? ;)

 

ESTABILIDADE & ADERÊNCIA

Nada a apontar nesta seção, é uma sapatilha estável e com uma boa aderência. Na minha opinião, a Skechers é das melhores marcas no mercado em termos de aderência. Mesmo em calçada molhada e até em trilhos, estas sapatilhas deixam-me muito confiante. De facto, segundo a marca, “a sola Parametric Web, de grande leveza, durabilidade e flexibilidade, proporciona tração em diversas superfícies”.



CONFORTO

Tal como os outros modelos da Skechers, considero este modelo uma sapatilha que tem boa qualidade de materiais e isso releva-se no conforto. São ténis super confortáveis, desde o primeiro treino aos de hoje, uns 500km depois. Nada de bolhas, nada de fricções. É daí que chamo estes ténis de “pantufas” :)


Segundo a marca, “o upper GOknit, visualmente sem costuras, proporciona grande apoio, conforto e transpirabilidade, enquanto as tiras de suporte interno dão estabilidade e ajuste. A língua Air-Mesh contribue ainda para uma maior respirabilidade e comodidade do pé.”


Esta sapatilha diferencia-se pelo “Quick Fit” na traseira da sapatilha o que torna o ato de calçar e descalçar mais rápido e fácil.

IMG_20170424_131351.jpg


AMORTECIMENTO

Para mim os Skechers Gorun 5 são o equilíbrio perfeito entre amortecimento e minimalismo. São super levesm, com apenas cerca de 212 gramas, para um modelo de referência masculino, tamanho 42,5. Os Skechers Gorun 5 têm um drop de apenas 4 mm.


A entresola com 5Gen fornece o amortecimento adequado. Também a tecnologia Mid-foot Strike promove uma passada mais eficiente e menos prejudicial para as articulações.



PREÇO

Este modelo está disponível a partir de cerca de 100€ (vejam aqui na Deporr ou nas lojas Skechers) o que considero um excelente preço. Na verdade, até pondero comprar mais um par para mim :)



AVALIAÇÃO FINAL:

Concordo com o tag da Skechers em relação a este modelo: “LEVEZA, FLEXIBILIDADE E REATIVIDADE NUMA SÓ SAPATILHA”. Foram os melhores ténis de estrada que já tive e também os mais giros! O que mais posso pedir!?


Design/Construção 19/20

Estabilidade e Aderência 18/20

Conforto 20/20

Amortecimento 17/20

Preço 17/20

Total 90/100

 

Preview: SKECHERS GOrun 5

IMG_20170424_131527.jpg

Sou fã da Skechers. Tanto em estrada, como podem ler na review dos GoRun Ride 4, como nos trilhos, como é o caso dos GoTrail, que me têm vindo a acompanhar nos trilhos. Agora recebemos os Skechers GOrun 5 para testar. A marca promete “leveza, flexibilidade e reatividade numa só sapatilha” e até agora, sim, concordo!

 

Em duas semanas corri mais de 100 km com estes Skechers GOrun 5. É preciso dizer o que achei sobre eles? Amei! A minha primeira impressão foi: LINDOS! Para mim, estes Skechers GOrun 5 são, sem dúvida, o modelo mais bonito que já vi desta marca americana.

IMG_20170424_131441.jpg

Foi logo na primeira corridinha que fiz, de cerca de 10km, que sabia que estes sapatos eram para mim. Os ténis assentam na perfeição. Super confortáveis, característica típica da marca. E super leves também (cerca de 212 gramas, para um modelo de referência masculino, tamanho 42,5). Adoro os drops reduzidos desta marca. Este modelo tem um drop de 4mm. O upper tem GOknit (que faz lembrar os Nike Flyknit), visualmente sem costuras, que proporciona grande conforto e transpirabilidade. A língua Air-Mesh contribui para uma maior respirabilidade e comodidade do pé. E Quick Fit na traseira da sapatilha (podem ver nas fotos) torna o ato de calçar e descalçar mais rápido e confortável.

IMG_20170424_131421.jpg

Tal como os outros modelos da marca, estes GOrun5 são flexíveis e contribuem para um maior impulso e rapidez além de terem um amortecimento adequado tanto para treinos como competição. Em termos de velocidade, este modelo parece-me ser dos mais rápidos da marca e ao mesmo tempo apresenta um bom amortecimento.

IMG_20170424_131409.jpg

Esta nova sapatilha da Skechers é uma versão renovada do modelo mais icónico da marca, o GOrun 4, considerado a melhor sapatilha de 2016 pela revista Runner’s World. Pessoalmente, não testei os GOrun 4, só os GOrun Ride 4.

 

Vou correr mais uns quilómetros e o Luís Moura também, e em breve, daremos a nossa opinião final e mais detalhada.

IMG_20170424_131351.jpg

 

Preview: SKECHERS GOTRAIL

20170107_091420444_iOS.jpg

O Stefan e o Nuno estão a testar o novo modelo da Skechers para os trilhos, o GOTRAIL, aqui ficam as primeiras fotos e primeira impressões de cada um.

 

Por Stefan Pequito:

Estou a testar as novas Gotrail da marca americana Skechers. Há algum tempo testei a primeira versão das GoUltra das quais fui fã e fiz mais de 2000 km com elas. Não eram sapatilhas para trail, bem longe disso, embora a marca o indicasse, mas depois de as testar vi que eram super instáveis em terrenos irregulares. Vamos ver como são estas.

 

Na primeira impressão achei são umas sapatilhas muito leves (+/- 260g), e são muito mais baixas que as Ultra o que promete mais estabilidade e que no pequeno teste que fiz em Sintra senti isso.

54112_CCMT.jpg

Estas novas Skechers têm uma meia sola de 5ª geração da marca, e prometem bom amortecimento, e bastante conforto, o que também pude comprovar no teste de 27km que fiz, mesmo só tendo 4mm de drop.

 

A sola promete. A Skechers ainda é das poucas marcas que usa um composto próprio e com um feedback bastante interessante. Como se vê na foto são agressivas e prometem um bom grip em todos os terrenos, algo que me apercebi durante a volta que fiz. É verdade que o terreno não estava muito agressivo mas tive boas indicações, agarrou em tudo, inclusive num pequeno teste numa zona de pedra molhada e mesmo ainda tendo a goma inicial não estiveram mal, vamos ver como se portam nos próximos km.

20170107_091337425_iOS.jpg

Têm aspecto bastante giro (para mim claro) com um desenho muito engraçado, embora ache que têm um pouco de falta de protecção, mas para uma sapatilhas de 260g é normal, têm o quanto basta. Acho que o uper e a mesh vão ser o ponto fraco mas é algo que vou ver. A marca promete que a mesh (o tecido) são (semi) à prova de água, vamos lá ver isso...

 

Bem agora é testar, e testar até a exaustão e logo vamos ver como se portam. Achei muito interessante e gostei da primeira impressão agora e ver.

20170107_091307998_iOS.jpg

 

Por Nuno Malcata

Tal como o Stefan também tive a oportunidade de testar o primeiro modelo GoRun Ultra da Skechers, até hoje o único modelo que testei da marca americana, sendo nesta fase o meu ponto de referência relativamente a estes GoTrail.

 

Em termos visuais o modelo agradou-me bastante, gosto da conjugação das cores e grafismo.

 

Ao calçar os GoTrail recordei imediatamente 2 das caracteristicas que mais gostei nos GoRun Ultra, a leveza e conforto. Sinceramente, se não for a sola adaptada para os trilhos, parece que estou a calçar ténis de estrada, o que me deixou algo desconfiado por não encontrar pontos reforçados de proteção para trail. 

20170107_091959445_iOS.jpg

O primeiro teste aos GoTrail foi feito nos trilhos de Sintra em preparação para o treino do próximo dia 21, cerca de 15Km por alguns dos melhores trilhos da Serra de Sintra, com vários tipos de terreno.

 

Os pontos que me causavam mais preocupação, além da aparente falta de proteção, era a aderência da sola e sobretudo a estabilidade do modelo. Nos GoRun Ultra, dada a grande altura e camada de amortecimento, a estabilidade em terreno acidentado era muito reduzida o que me fazia torcer os pés com facilidade.

 

Nos primeiros kms, em terreno mais técnico ainda tive 2 momentos de menos estabilidade, mas após adaptação à leveza do modelo essa preocupação deixou de existir. Assim como a aderência, que não sendo extraordinária, não comprometeu. O terreno estava bastante seguro, mas mesmo em folhas mais húmidas as derrapagens são sempre controláveis.

cp2.jpg

Claro que os melhores momentos com os GoTrail foram em estradão, dado o grande conforto do modelo.

 

Em termos de proteção as minhas preocupações também não se verificaram, o tecido reforçado na frente é suficiente para alguns choques frontais indesejados.

 

Vou continuar os testes com os Skechers GoTrail, sobretudo em condições climatéricas mais exigentes, e em breve faremos a review final.

 

Bons treinos!

Review: Skechers GOrun Ride 5

IMG_20160430_142628.jpg

O João e a Bo andaram a testar os Skechers GOrun Ride 5. Depois da preview, segue então o veredicto final:

 

DESIGN & CONSTRUÇÃO

 

O João afirma que visualmente estas GOrun Ride 5 são uma sapatilhas grandes, mas não se deixem enganar por este aspecto mais robusto. Embora tenham um look mais maximalista, elas fazem parte da linha de corrida mais natural da Skechers com apenas 4mm de drop e foram construídas de raíz para corredores que procuram leveza, amortecimento e que buscam distâncias mais longas, logo acreditem que estão longe de ser dois tijolos.

 

Em termos de upper, a construção é excelente e o material utilizado é ótimo e muito confortável mesmo quando de corre sem meias. Lembramos que a Skechers este ano teve uma aposta forte no triatlo e na marca IRONMAN e como é comum os triatletas não usarem meias, de forma a poupar tempo nas transições é bom ver que existiu aqui uma forte preocupação no material. No entanto, a Bo adiciona que, apesar do conforto caraterístico da marca, parece que existe algum excesso de tecido no upper. Ela tem o pé estreito, mas este excesso de tecido não se justifica. Mesmo com o sapato na mão, esta situação é visível.

 

Outro pormenor de design a pensar no triatleta é o sistema quick-fit no calcanhar, uma ligeira abertura que ajuda a calçar a sapatilha de uma forma mais rápida nas transições, contudo em prova, o João não achei que ajudasse assim tanto. Na verdade, como o dedo passa para o interior da sapatilha chega a prender um pouco a entrada do calcanhar do pé na mesma.

IMG_20160503_192654.jpg

ESTABILIDADE & ADERÊNCIA

 

Neste aspeto, a Bo e o João concordam que não há nada a apontar. É uma sapatilha estável, os reforços em 3D nas laterais do upper garantem que o pé se mantenha no sítio. Mesmo ao usar um sistema de atacadores elásticos (quick laces) que cedem mais um pouco que os normais e mesmo o pé este sempre no sitio certo.

 

Para estes GOrun Ride 5, a Skechers optou por um design que favorece o mid-foot striking do corredor e para isso optou por colocar uma EVA mais firme na sola e na media sola de forma a que este tipo de ataque ao solo seja mais natural. Para além disso outro pormenor interessante são os GO Impulse sensors, uma pequenos discos circulares colocados na sola – se olharem para a sola, são os círculos de cor diferente, este foram reposicionados face à versão anterior e segundo a marca são os responsáveis pela responsavidade da sapatilha.

 

Em termos de aderência, a Bo levou os GOrun Ride 5 ao limite, ao correr em trilhos. E mesmo, nos trilhos, os GOrun Ride 5, não deixaram nada a desejar. É claro que se tratou de um piso não muito técnico em sem lama.

IMG_20160430_142706.jpg

CONFORTO

 

É uma sapatilha que tem uma boa qualidade de materiais e isso relevasse no conforto. A zona frontal da sapatilha é ampla o suficiente para abrir os dedos dos pés com um á vontade relativo. Para a Bo, esse aspeto é crucial. Contudo, na opinião do João, e tendo em conta o seu pé, poderia ser uma pouco mais larga. Além disso, esta sapatilha promete uma transição suave, mas o João achou-as demasiado rijas levando a ter algum desconforto na planta do pé ao fazer treinos com mais quilómetros. A Bo não concorda e sente-se à vontade para fazer muitos kms com estas sapatilhas.

 

AMORTECIMENTO

 

Com mais 15% de material na sola do que a versão anterior, mantendo o mesmo peso, a Skechers promete um nível de amortecimento superior para estas GOrun 5. No entanto, o João, face à rigidez que encontrou durante o uso, acha que este ponto ficou algo aquem das espectativas iniciais. O João admite que na crew há pesoas que tem opinião contraria à sua, portanto deve ser devido à sua passada ou morfologia. Na verdade, não existe um sapatilha que sirva todos os corredores. Cada um de nós tem a sua identidade na passada, como se de uma impressão digital se tratasse.

IMG_20160501_203302.jpg

PREÇO

 

Com um PVP perto dos 100€ e tendo em conta os materiais utilizados pela Skechers, na perspetiva do João, outras opções no mercado e “o seu” problema de conforto na passada, este valor fica no limite do aceitável para uma sapatilha que promete mais conforto, mais distância e mais amortecimento. Ja a Bo afirma que voltaria a comprar este modelo, sem dúvida.

 

AVALIAÇÃO FINAL

 

A Skechers “tagou” esta sapatilha como “the perfect ride, anytime”. Na verdade, as GOrun Ride 5 ficaram um pouco à quem das expectativas do João, embora as considere boas, não as considera excelentes em nenhum ponto. Tornando-as assim umas sapatilhas versáteis, transmitem a sensação de leveza que prometem, mas não me transmitem a sensação de terreno e amortecimento devido à rigidez na passada que encontrei durante o uso.

IMG_20160501_203432.jpg

Design/Construção 16/20

Estabilidade e Aderência 16/20

Conforto 15/20

Amortecimento 12/20

Preço 14/20

Total 74/100

CnC Brief #19 - Venha o bom tempo e as corridas alegres.

vongo3.jpg

Por Rui Pinto:

Com o bom tempo, - finalmente, diria eu! – à vista, e com a vontade de sair para correr a aumentar, o Correr na Cidade levantou o véu e deixou os nossos seguidores espreitar algumas das mais recentes inovações e lançamentos de sapatilhas, no mundo da corrida e no mercado nacional.

Sim, foi uma semana de muitas – e boas! – previews, capazes de deixar qualquer amante da corrida de água na boca e a pensar nas próximas aquisições de verão.

 

Iniciando este capítulo, o Filipe foi agraciado com uns fantásticos New balance Fresh Foam Vongo. Considera ele que é um sortudo por ter a oportunidade de experimentar este modelo, mas o que é certo é que nos deixou a salivar com a sua preview.

 

O Tiago teve acesso privilegiado aos novos Brooks Ghost 9, que apenas estarão disponíveis no mercado nacional, a partir do próximo mês de Julho. São umas sapatilhas fantásticas, para grandes distâncias e lindas de morrer! Vejam as impressões do Tiago.

 

Ainda no mundo das reviews de material,  o João teve a oportunidade de experimentar os novos Puma Ignite Disc, modelo a fazer lembrar algumas das invenções espaciais que ocorreram em alguns modelos de sapatilhas, na altura em que éramos ainda uns miúdos, e nos deixavam a babar para a montra da loja de desporto do nosso bairro.

 

E na semana de todas as reviews, mais uma, desta feita, em conjunto, na qual o João, o Tiago e a Bo, abordam as principais características dos novos Sketchers Gorun Ride 5. Curiosos? Vejam aqui.

 

Chega de reviews? Sim? Então, para quebrar a monotonia, a Ana Morais fez uma call to action a todas as meninas corredoras, para se juntarem a ela, na Corrida da Mulher, que teve lugar hoje. Arrisco-me a dizer que esta será a corrida mais bonita do ano! 

13254133_1013512728730058_8783717099627367775_n.jp

 

Finalmente, a fechar a semana – e este CnC Brief -, uma reflexão do Filipe, ontem, sobre o dilema individual sobre a (falta de) preparação de cada um de nós e a participação em provas. Sim ou não? Been there, done that. Muitos de nós já passámos por esta situação e será algo que nos deve ocupar a mente e fazer tomar decisões racionais.

 

Para a semana, mais CnC Brief. Boas corridas.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D