Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correr na Cidade

Race Report Scalabis Night Race: Correr, Comer, Beber!!

Nós, Crew Correr na Cidade, adoramos esta prova! Porquê? Porque é divertida e cheia de pessoas bem dispostas e com muita energia positiva e claro adoramos ( e muito ) este "Ribatejo way of run" - Correr, Comer, Beber!!

12509310_530020110492954_487734932608833367_n.png

 

A Scalabis Night Race é sempre uma prova que gostamos de comparecer e este ano não foi exceção, assim eu, o Nuno Malcata, o Tiago, a Sara, a Liliana e a Bo nos juntamos para fazer uma equipa demolidora para ir a Santarém ( Demolidora, talvez não! Mas bem disposta!! ) a nós se juntou a nossa amiga Ângela e também o Luís Moura e o Nuno Ferreira que mesmo fazendo parte da crew, este ano foram só em modo "saca fotos".

13015617_996395040441827_7463926531324842140_n.jpg

 

Chegados a Santarém dirigimos ao W Shopping para levantamento dos dorsais da prova que correu sem atropelos e sem confusões.

Confesso que notei uma melhoria na entrega em relação ao ano passado, sou da opinião que este ano estava mais bem organizado, dentro do kit de atleta estava incluído uma t-shirt técnica e um buff alusivos, o dorsal da prova com chip, uma revista dedicada à corrida, vários panfletos publicitários, dois alfinetes e o mais mais importante... O Santo Graal desta prova as senhas que davam direito a uma bebida, a bela da bifana e um (mini) pampilho para repor energias no final.

Após um período de convívio para comer algo antes da prova, onde nos cruzamos sempre com caras e grupos de corrida conhecidos, fomos equipar e fazer um aquecimento ligeiro antes de nos dirigirmos para as zonas de partida - eu o Nuno, o Tiago e a Bo nos sub 50 enquanto os restantes fariam a festa lá mais atrás.

 

12998607_10154099579236740_6320132986696454736_n.j

 

13043611_996362173778447_9049626895327893084_n.jpg

 

13001182_10153488267406120_3152212513250210677_n.j

 

Enquanto esperávamos pelo tiro de partida as habituais conversas e perguntas - Qual é objetivo? Quanto tempo queres fazer? Pessoalmente tendo vindo de um treino de 30k de manhã por Monsanto, vinha sem objetivo. apenas queria rolar e divertir-me tal como a Bo, já o Nuno e Tiago queriam fazer abaixo dos 50, sabendo que o Tiago faria a marca sem problema, decido acompanhar o Nuno Malcata até à meta, ajudando-o a cumprir o objetivo.

 

Dado o sinal de partida a avalanche é gigante, milhares de pessoas a correr pela ruas às vezes sinuosas de Santarém - o percurso é divertido, com muitas partes em vaivém que pode tornar-se algo aborrecido para alguns, mas ao mesmo tempo, assim, conseguimos ver os colegas que vêm em sentido contrario e puxar por eles o que é sempre motivador. Dois abastecimentos, sendo o primeiro, o mais movimentado, pois é onde é servido o habitual copo de 3 de vinho Tinto e um segundo de água, o que em termos de prova é mais que suficiente para a distancia.

 

12993456_567641066730858_1982188912393590392_n.jpg

 

As pessoas de Santarém são muito simpáticas, ladeiam o percurso para aplaudir quem corre e a animação é mais que garantida seja por meio de animação musical por parte de alguns grupos ou por animação espontânea por parte da população, pessoalmente a única falha que tenho a apontar, é a fraca iluminação em algumas parte do percurso, que faz com deixemos de ver totalmente onde vamos colocar o pé, o que pode tornar-se perigoso. Ah! E o pampilho podia ser maior, mas isto sou eu que sou guloso!

Em termos da nossa corrida, partindo com a missão de quer ajudar o Malcata a fazer sub 50, o raio do homem parte que nem um doido no meio da multidão eufórica, tendo ficado eu ficado mais para trás, retido entre alguns atletas, quando finalmente consegui passar arranquei forte para me chegar junto a ele, quando caio em mim já tinha feito já um bom par de quilómetros a uma média a rondar os 4’/k e nada de Malcata e penso “Catano que o gajo está bruto!! Nunca mais o alcanço!” e continuo forte. Num dos vaivém, reparo que já tinha passado por ele sem ter notado, pois em sentido contrario vejo Nuno na companhia divertida da Bo, como estava a sentir-me bem, já ia com um bom avanço e o homem estava bem entregue, resolvo continuar a bom ritmo até ao final, cruzando-me quase sempre os restante grupeta nos vaivéns.

13055514_10153488268576120_4619064311302656211_n.j

 

A meta está sempre à pinha, cheia de pessoas à espera de chegada dos atletas e a dar força naqueles metros finais, ao cruzar a meta encontro logo o Luis Moura que esperava por nós e junto-me a ele, entretanto chegam o Tiago e passado logo uns minutos o nosso Nuno que puxado pela Bo conseguiu cumprir o objetivo inicial… Digo que a Scalabis não é prova para fazer PBT devido ao percurso, terreno e quantidade de pessoas, mas sim é uma prova para desfrutar e muito, para o que é certo é que as restantes meninas, Lili, Sara e Ângela, bateram o seu record pessoal (WoW!) e para além delas temos mais elementos da Crew que tem a sua melhor marca aos 10k na Scalabis. Acho que é do Tinto!!

 

12974453_10153488267026120_661981570064868772_n.jp

 

No final a melhor parte, o convívio que só a organização da Scalabis sabe fazer, para além do repasto típico, a organização brinda sempre quem vem a terras ribatejanas com musica, festa e o fogo de artificio, que este ano, não tivemos oportunidade de assistir, mas tenho a certeza que foi fantástico. Em suma e se queres saber se esta prova é ti, pergunta-te se te identificas com o slogan “Correr, Comer, Beber!!” e tens a resposta.

 

Nós sim!! Até para o ano.

Só 10km, mas a maior festa da corrida!

11150441_822775024481757_2868699497148167104_n.jpg

Por Bo Irik:

 

O tempo voa! Já é quarta-feira! Está na hora de partilhar como foi mais uma participação na Scalabis Night Race. Esta prova de 10km, já na sua terceira edição, decorreu no passado sábado pelas 21h00m no centro de Santarém. Se a segunda edição da Scalabis Night Race foi uma festa, a edição deste ano, mais uma vez organizada pela simpática e divertida crew de Santarém, os SNR, foi uma festa ainda melhor e maior!

 

A Scalabis Night Race iluminou a cidade, espalhou magia pelas estreitas ruas do centro por onde os milhares de atletas passaram. Embora a vontade de fazer a prova rapidamente para mais rapidamente chegar às bifanas, pampilhos e cerveja que são oferecidos no fim da prova, decidi fazer a prova com calma.

SNR2.jpg

Como esta prova se inseria no meio da minha preparação para o Gerês Trail Adventure e estava mais enfocada nos trilhos, na manhã de sábado já tinha ido aos trilhos em Monsanto e iria voltar lá na manhã de domingo, pelo que a Sacalabis calhou a meio, fui mesmo em modo festa. Foi uma prova muito divertida, muito mesmo, a Rute, João Gonçalves e eu fomos juntos com a Liliana, num ritmo confortável. Ao longo da prova o nosso enfoque era desfrutar da festa e apoiar todas as caras conhecidas pelas quais íamos passando. Houve um momento em que já estava a sentir a garganta de tantos gritos de apoio e temi que iria ter mais dor de garganta do que de pernas na manhã seguinte.

 

O percurso bem escolhido, passando pelas zonas mais emblemáticas da cidade, com vários tipos de piso, algumas subidas e descidas, e claro, uma abastecimento de vinho tinto a meio da prova. Cada um pegou num copo e fazendo um brinde correndo, o João figueiredo apareceu ao pé de nós e ainda tirámos uma foto no meio do percurso! Que risada!

 

11109442_436765683151731_1043950828975721922_n.jpg

 Adoro fazer provas neste espírito, em modo desfrutar ao máximo e puxar pelos atletas à minha volta. Quando passava nas ruas estreitas com calçada típica portuguesa lembrava-me da edição do ano passado, onde ia com o Nuno Alves a puxar por mim para fazer a prova abaixo dos 50 minutos. Este ano confesso que aproveitei muito mais. Para mim, a corrida é isto: divertir-me com os amigos enquanto pratico exercício. A vertente de puxar pelas pessoas dá-me de facto um prazer brutal, a sensação de conseguir pôr uma pessoa que estava a caminhar a correr é brutal!

 

No fim da prova, após 1h03, as merecidas bifanas e cervejas. Ficamos ainda a assistir à entrega de prémios e ainda nos atrevemos a dar um passinho de dança! Depois, fomos para casa rápido, pois, na manhã seguinte, os trilhos de Monsanto estariam à minha espera.

 

 

 

Avaliando sinteticamente esta prova:

 

Pontos positivos:

# O facto de a prova ser muito divertida mas simultaneamente também permitir PBTs à quem o ambiciona;

# Envolvência, simpatia e entusiasmo da organização;

# Num fim-de-semana cheio de provas em Lisboa, incluindo a de Benfica no Domingo, a SNR esteve lotada com muitas caras conhecidas da grande Lisboa;

# O circuito é muito bonito e nada monótono;

# O incentivo do público em alguns locais da prova;

# O humor da sinalética;

# A t-shirt e buff com designs giros substituem, a meu ver, perfeitamente uma medalha;

# Toda a festa que envolve a prova.

 

Pontos a melhorar:

# Alguma confusão no levantamento dos dorsais;

# Podiam encher um pouco mais os copos de tinto no abastecimento :p

 

Em suma: a melhor prova de 10K tanto em 2015 como em 2015. Continuem assim, Scalabis Night Runners! Parabéns e muito obrigada!

Venha a edição de 2016!

SNR 2014: Melhor que a primeira

 

Por Filipe Gil:

 

Dizem que não se deve voltar a um sítio onde fomos felizes. A segunda edição da Scalabis Night Race comprova que isso é mentira, pois esta segunda corrida noturna de Santarém, organizada por aquela que é para mim a crew mais interessa de Portugal, os SNR, foi melhor que a primeira. Melhor organizada, com mais gente e com uma cidade menos estranha a esta festa do desporto e cultura. É caso para dizer que se Santarém estranhou a primeira edição, passou a entranhar-se com a corrida nesta segunda.

 

 

Apesar dos membros do Correr na Cidade Running Crew não estarem todos presentes ainda fomos uns oito (mais três elementos "emprestados": o Frederico, irmão do Tiago, o nosso amigo Nuno e a nossa amiga ribatejana de Benavente, Susana), e foi muito, muito divertido. Aproveitamos também para estrear o novo hoodie da crew (foto acima).

Como um dos nossos crew members é de Santarém, o Nuno Ferreira, a vida foi-nos facilitada porque quando ainda faltavam umas horas de prova e as barrigas já começaram a fazer barulho, ele a mulher ofereceram-nos uns magníficos pampilhos da Bijou. Estivemos na conversa e no convívio entre nós e com outros corredores nossos conhecidos durante algum, até nos darmos conta que faltava pouco tempo para a prova. Fomos para o parque de estacionamento para equipar e depois aquecer, ou melhor fingir que aquecemos, mas a excitação e o nervosismo fizeram o resto.

Entre a preparação e aquecimento, aproveitámos para tirar algumas fotos à crew+amigos e às meninas da Crew (só faltou a Carmo Moser que, como leram neste post, anda a correr pelo Nepal) que estrearam os novos equipamentos da ASICS que as irão acompanhar nas provas e treinos das próximas semanas (e também no treino Just Girls de 31 de maio). Todo o material está a ser testado e elas darão conta disso em breve aqui no blogue.

 

 

Todos fizeram bons tempos, todos se esforçaram, todos nos apoiamos mutuamente (que é o mais importante). Alguns de nós bateram recordes da distância, e todos nos divertimos muito. Quem se estreou na prova ficou a perceber a minha excitação com os 10K de Santarém à noite. Não fui o único a arrepiar-se com a voz do Paulo de Carvalho na canção que deu o mote à revolução dos cravos. Esta parte da prova é mesmo o tónico final para um último km a puxar.

 

Pessoalmente, foi um misto de regozijo e esperança. Esperança porque apesar de dores contínuas no joelho direito - voltaram na passada quinta-feira - e de ter feito os 10K sempre com um grande incómodo, consegui fazer um tempo respeitável: 51:46 segundo meu Garmin. Curiosamente ou não, tive uma conversa antes da corrida com um grande corredor, o David Faustino, que me falou sobre as dores que tem quando corre e como vive bem com elas, disse-me que até estranha quando corre sem dores.

Inspiraram-me muito estas palavras, pois podia ter vacilado muito mais à dor e as palavras do David ecoaram-me na cabeça durante parte da prova. Isso e a voz incansável do Tiago Portugal que decidiu fazer os 10K de Santarém a puxar por mim lado a lado, quando ele podia ter ido muito mais rápido. Já o disse várias vezes, mas nunca fica demais indicar publicamente: Obrigado Tiago, é isto o espírito de running crew!

Se comparar com o tempo que fiz o ano passado, abaixo dos 50 minutos (49 e qualquer coisa) a corrida correu pior, mas para quem vem de uma série de lesões desde novembro, só posso olhar com regozijo estes saborosos 10K. Espero que seja o meu grito do Epiranga para voltar a correr mais rápido e com mais frequência e dizer adeus às lesões que me fustigam há quase 5 meses. Desejem-me sorte.

 

 

Para finalizar mais esta running trip, a Crew acabou a prova de Santarém a comer um delicioso bolo de limão e morango, feito pela Bo, para celebrar o aniversário da Ana Guerra (que bateu o seu record aos 10K) num dos parque de estacionamento locais.

E assim nos despedimos de Santarém, entre risadas, calendarização de futuras provas e muitas ideias para os próximos projetos da crew - e são muitas - fiquem atentos. Como alguém costuma dizer: esta crew não pára.Literalmente!

 

Avaliando sintéticamente esta prova:

 

Pontos positivos -

# A evolvência e simpatia da organização com os participantes.

# Mesmo com uma prova forte a decorrer em Sintra (a BES Run) a prova de Santarém esteve lotada com muitas caras conhecidas das provas da grande Lisboa.

#O circuito é muito bonito

#O incentivo do público em alguns locais da prova (podem vir a provas em Lisboa mostrar como se faz?)

#O humor da sinalética (A dor de burro....)

Pontos negativos -

#Alguma confusão com os dorsais. Espero que tenha sido pontual, mas há trocas de escalões e de nomes dos dorsais. Mas conheço a organização e sei que vão resolver a questão atenpadamente. 

#Uma prova assim já merecia uma medalha

# O tempo de espera para as bifanas quando os corredores estavam esfomeados. Algo a rever na próxima edição.

 

Em suma: continua a ser o melhor circuito e a melhor prova de 10K que já fiz. E já fiz algumas...

Venha a edição de 2015!

Entrevista à organização da Scalabis Night Race

_MG_4137Ainda faltam uns meses para a 2ª edição da Scalabis Night Race, mas pelo andar das inscrições, e segundo a organização, já só restam pouco mais de 500 bilhetes para esgotar a prova. Falamos com Pedro Carvalho, um dos membros da organização da SNR- A 1ª edição da SNR foi um sucesso. Quais as expetativas para a  edição deste ano?Para este ano de 2014 esperamos que se repita o essencial, numa prova em que procuramos, sem descurar os aspetos técnicos inerentes a uma prova de atletismo, fazer uma festa em Santarém, "iluminando" a cidade com cor, alegria, muita animação e boa disposição.- Em termos de percurso, irão existir mudanças/novidades?Iremos ter algumas novidades, sim, sobretudo na mini (5 kms), com acrescidas passagens em locais emblemáticos da nossa cidade.- Irão ter animação durante a prova?A animação durante a prova constitui para nós uma componente muito importante do evento.Vamos apostar na animação ao longo de todo o percurso, para que os atletas se sintam motivados para a prática do desporto, divertidos (numa época em que andamos todos um pouco cabisbaixos) e alertados para o que de bonito e interessante do posto de vista histórico -monumental a cidade de Santarém nos tem para oferecer - que é muito! Não irá faltar o folclore, o rock e outros géneros musicais, para agradar a todos, em diferentes momentos.-  Vão manter as provas para os mais novos? Se sim, em que distâncias? E a corrida em si haverá outra distância sem ser os 10K?s provas de Bâmbis e Benjamins A decorrerão na reta da meta a instalar no Jardim da Liberdade. Para os restantes escalões, será delimitado um circuito de aproximadamente 1000 m, a percorrer no nº de voltas necessário ao cumprimento da distância estipulada para cada escalão. Este circuito terá partida e chegada no Jardim da Liberdade e passagem na Praça Sá da Bandeira (Largo do Seminário).Hora da Prova   Escalão Idades  Distância

17h15    Bâmbis ≤6           150 m17h30    Benjamins A      7/9         500 m17h45    Benjamins B      10/11    1.000 m18h00    Infantis                12/13    2.000 m18h30    Iniciados              14/15    3.000 m19h00    Juvenis 16/17    4.000 m21h00    Scalabis Night Race         -              10.000 m21h20    Mini Race - Caminhada -              5.000 m

- Os leitores do blog Correr Na Cidade elegeram a vossa corrida como a melhor de 2013, o que pensam dessa escolha, tendo em conta os outros finalistas?Tendo em conta os outros finalistas – autênticos “pesos-pesados” na organização de provas há bastantes anos – constituiu um enorme orgulho para nós sermos considerados a melhor prova de 10 kms logo na 1.ª edição, sobretudo porque tal enaltecimento resulta do feedback dos próprios atletas. - Quantos correram em Santarém à noite no ano passado? Quantos corredores esperam ter este ano?No ano passado correram cerca de 1.000 na corrida de 10 kms e cerca de 600 na mini de 5 kms. Para este ano, teremos à volta de 1.500 nos 10 kms e 1.000 nos 5 kms, para além de algumas centenas na kids race.- Como estão a correr as inscrições, que abriram recentemente?As inscrições estão a correr muitíssimo bem. Apenas numa semana (as inscrições abriram a 19 de Janeiro) atingimos mais de 1.000 inscrições nas 3 provas – 10kms, 5kms e kids. Na prova principal, restam nesta altura cerca de 500 vagas apenas, pelo que é aconselhável para quem possa estar interessado, avançar com as inscrições. No ano transato, as inscrições esgotaram a um mês da corrida, sendo que, ao ritmo a que as mesmas estão a decorrer este ano, se espera que esgotem bem mais cedo._MG_0327Nota do Editor: O Correr Na Cidade é, pela segunda vez, orgulhosamente media partner desta corrida. E vamos marcar presença com o maior número possível de corredores. Fazemos tudo por pampilhos de Santarém!

2º Treino Correr Na Cidade - Fotos e rescaldo

936919_458013607613309_1533403159_nA manhã começou cedo. Eu e a minha mulher "despachámos" as crias para os pais/sogros mais próximos. Depois passamos pela casa do Bruno Andrade para lhe dar boleia. E às 9h15 já estavámos na Torre de Belém - um pouco atrasados porque estacionar por ali foi dor de cabeça (algo a rever no próximo treino). Os participantes foram chegando. Pensava que só estariam uns 10, ao todos fomos cerca de 35  (na foto em cima ainda faltam alguns corredores que tiveram de ir embora mais cedo).Quando só faltavam um casal dos Scalabis Night Runners que veio de propósito de Santarém - e que trouxeram a filha num carrinha e que correu conosco - decidi agradecer a presença de todos os corredores, em especial a ajuda na divulgação deste treino ao Bruno e à Sandra Claro do Correr Lisboa (que levaram as filhas, sendo que uma delas celebrava o aniversário), e agradecer a presença da amiga Bárbara Baldaia (mentora do projeto TSF Runners).Dividimo-nos por dois grupos, um foi correr os 10K (a maioria), o outro grupo (com cerca de 7 elementos) correu os 5K. Duas corredoras que vieram para os 3K tentaram correr os 5K, num esforço fantástico (parabéns a elas). Eu decidi correr com os de 5K em conjunto com a minha mulher, enquanto o Bruno Andrade, o Nuno Espadinha, o Osvaldo e a Rosária (restantes membros da Crew) seguiram com os corredores mais experientes.Encontramo-nos cerca do km 3/4 e aí dei meia-volta e fiz alguns quilómetros com os corredores dos 10K. Mais à frente, já perto da Vela Latina, parei para ir buscar água ao carro e abastecer alguns dos corredores que entretanto por ali passavam. Deixei o resto da água junto à zona da partida e fui correr mais uns 3 Km (fui a Algés e regressei). No final ficamos todos um pouco à conversa.Ficou prometido mais treinos como este, uma ida ao treino das 4ªs feiras dos Scalabis, em Santarém, a participação no treino solidário que o Correr Lisboa vai organizar em breve (e que a seu tempo iremos  divulgar), e a vontade de alguns corredores em fazerem uma Meia Maratona e de outros fazerem boas provas de 10K.Foi fantástico. E tenho que agradecer a presença de todos. É incrível como a corrida consegue juntar tanta gente, tão diferente. "Só" para correr! Aqui ficam algumas fotos: Antes da treino:image-2 image-4Já depois do treino, com os Scalabis Night Racers - que hoje vieram correr de manhãzinha.image-7 image-6O Bruno Andrade com o Bruno Claro e o Miguel - do Correr Lisboa.imageCom a minha mulher (Natália), que é um exemplo de quem começou a correr à menos de dois meses e hoje já corre mais de 6K - e dizia, anteriormente, que seria incapaz de o fazer - e agora quer correr em provas de 10K.image-5Com a Bárbara Baldaia (TSF Runners)image-3Com o Osvaldo e a Rosário, outro casal de corredores da Running Crew, que hoje voltaram aos treinos na distância dos 10K.image-1 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D