Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correr na Cidade

Crónicas de uma lesão: vamos lá a isso!!!

Por Filipe Gil:E tal como indiquei na quinta-feira aqui no blogue, esta sexta à tarde fui ter mais uma consulta com a Dr.ª Sara Dias no espaço Saúde de Corpo e Alma, em Oeiras.Analisadas as dores que surgiram ontem à tarde, percebeu-se que a maioria dos pontos de dor intensa desapareceram e não regressaram com o treino de 6K do dia 25 de dezembro. E percebeu-se que existe um ponto perto do calcanhar que é o mais forte de todos e que provoca a maior dor de todas, influenciando a maior parte do pé.A Dr.ª Sara analisou ainda a zona do tornozelo, pois poderá ser algo que derive dali. Depois de uma sessão de massagem, acunpuntura (dói muito naquela zona do pé) e aplicação de Moxa, numa técnica chamada de OKYU,  senti-me muito melhor, praticamente apenas com as dores da massagem. Esta é a prova que estamos no caminho certo, certamente ainda serão necessárias mais sessões, mas penso que o pior já passou. No momento em que escrevo este texto estou sem dores, e ainda dei umas voltas num centro comercial depois da sessão.20131227-224659.jpgE a São Silvestre de Lisboa deste sábado?Se não tiver mais dores vou arriscar e vou correr. Depois logo se vê como o pé reage. Vou fazer a prova lentamente- até porque a forma física é péssima, e "fazer figas" para que nada piore. Se a dor for a mesma, não será mau, se a dor não aumentar será excelente. Se a dor aumentar, cá estamos para continuar a “trabalhar” esta lesão parva.De qualquer forma já sei como tentar atenuar a dor, uma vez que vou estar uma semana fora de Lisboa e sem possibilidade de recorrer ao tratamento: uma bola de golfe para massajar nos pontos mais doridos (dói, mas vale a pena), um saco para aquecer e colocar no local da eventual dor, e continuar a tomar os medicamentos homeopáticos.Como extra, e para tentar  corrigir a minha passada comprei umas palmilhas IronMan Total Support para pronadores (não para pronadores suaves, mas mesmo para pronadores) que irei colocar nos Adistar Boost e tentar corrigir a minha passada (a que se junta o pé chato e má postura a correr).20131227-224648.jpgCorrendo ou apenas marcando presença, lá estarei na São Silvestre com a tshirt azul do Correr Na Cidade (faltam dorsais na foto, como por exemplo do Tiago Portugal, mas não o tinha para a foto)!. Vemo-nos por lá? 

Feliz Natal!

O Natal e a sua véspera são dias especiais, dias dedicados à família e a estar com quem mais gostamos. Este vosso blogue regressa no dia 26 com (boas) novidades sobre a minha lesão, uma review sobre a mochila de trail da Berg Outdoor e a preparação para a São Silvestre de Lisboa.Até lá, e em nome dos elementos da running crew e da equipa que regularmente escreve neste blogue desejo-vos um Feliz Natal!1475819_560703570677645_2013560040_n

Vem aí uma semana importante...



20131215-234905.jpgSobretudo para a minha lesão. Amanhã será dia de fazer, finalmente, a ressonância magnética, sendo que os resultados devem demorar 4 dias úteis. E depois é marcar consulta novamente para o ortopedista. E na 4ª feira vou estrear-me na acupuntura (que depois darei a conhecer com mais pormenor).Fazendo um ponto de situação da lesão, confesso que passei de acreditar menos que tenho uma factura no osso. Aliás, já comecei a pensar se não tive, ao mesmo tempo, uma dupla lesão: no osso do pé e uma fascine plantar. Escrevo isto porque desde quinta-feira (apenas) me dói na planta do pé mais perto do calcanhar. Na passada quinta estiquei o dedo do pé e as dores que pareciam adormecidas fizeram-se notar precisamente mais perto do calcanhar. Aliás, no início da lesão era a sensação que tinha. E isto faz-me lembrar de uns esticões que senti, desde o final do verão, debaixo do pé de quando em vez (a 1ª vez foi no decorrer da Meia do Porto, em Setembro). Este fim-de-semana estive praticamente sem dores, e passei o tempo que tive disponível a massajar a planta do pé com uma bola de ténis. E senti-me um pouco melhor. Efeito placebo ou não, não sei..Este domingo de manhã, enquanto brincava com o meu filho mais novo (o resto da casa estava a dormir) e enquanto pensava em mais uma prova que não puder ir, decidi ir andar de bicicleta mas acabei por abortar a ideia porque tive medo de estragar a boa sensação que hoje o pé me deu. E assim decidi não arriscar.Fascite plantar ou não, espero chegar ao final desta semana a saber duas coisas: o que tenho, e quanto tempo tenho pela frente sem correr. (Estou a cruzar os dedos para conseguir ir à São Silvestre de Lisboa no dia 28!!!)Um agradecimento muito especial a todos os que através do blog, do facebook ou até por mensagens pessoais me têm apontado quer caminhos para a cura, quer opinião, quer o envio de contactos de médicos, clínicos, etc. Muito obrigado.

Bater na madeira...

DSC_0008Desde sexta-feira de manhã que não tenho quaisquer dores no pé direito. Nem a impressão recorrente ao acordar e ao andar. Desde sexta-feira que ando com ténis calçados e a única impressão que tenho, nos primeiros passos ,é um ligeiro "arrepanhar" da planta do pé. Tenho feito sessões de gelo e massajado, duas vezes por dia, com um anti-inflamatório. Deixa cá bater na madeira, não vá a dor voltar...Entretanto continuo a aguardar o seguro de saúde decida se me dá autorização para fazer uma ressonância magnética (marcada para daqui a oito dias).Apesar das "aparentes" melhoras, não vou calçar os ténis de corrida antes do dia 24 de dezembro. Gostava de tentar correr nessa altura, uma voltinha de 5K para saber se estou apto para correr a São Silvestre de Lisboa, no dia 28.E só vos digo o que sofri por ontem não ter ido à Meia Maratona dos Descobrimentos...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D