Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correr na Cidade

Correr é barato?

running-therapy.jpg

Por: Tiago Portugal

 

Quando oiço que algumas pessoas começam a correr porque pensam que é barato torço o nariz. Se me perguntarem, aos dias de hoje, se acho que correr é barato, a minha resposta será: Depende!

 

Não é uma matéria consensual e é alvo de muitas discórdias. Quantos de nós não começaram a correr por achar que era mais barato do que o ginásio? Por outro lado, quantos já gastaram centenas e centenas de euros para alimentar a sua paixão pela corrida?

 

Se inicialmente estava no 1.º grupo, o dos que pensava que ia poupar, fui á medida que ia ficando com o “bichinho” da corrida passando a alocar cada vez mais recursos financeiros, e não só, à corrida.

 

Mas voltando um pouco atrás na nossa conversa, afinal correr é barato ou não?

 

NIM! Para se começar não é preciso gastar muito dinheiro. Comprar uma t-shirt, uns calções básicos, um par de meias e um par de sapatos desportivos, preferencialmente comprados em saldos, pode ficar em menos de 100 euros. Nada mau para deixar o sedentarismo e começar aos poucos a esticar a pernas e a ganhar forma física e mental.

 

Neste fase não é preciso adquirir material "XPTO", temos primeiro que experimentar e  decidir se gostamos ou não de correr, ao início é raro isso acontecer, e se queremos continuar a insistir.

 

Tendo ganho o gosto pela corrida basta somente um bom par de sapatos,  vontade e determinação, porque nos primeiros tempos vai custar muito.

 

Algumas sugestões de equipamento de corrida para se começar a praticar.

 

8210ee3f4a8840ec401566f65ddfe1b50a88197f.jpgzoom_68db60bfebd147efa98891b3ee205e1b.jpg

 Calção Outpace FPA SHORT - 12,99 €             Calções de corrida Kalenji - 5.95 €

024_HI_AXXK-15Q-4-700x700.jpg11b23c571f3dcf8bc3ccaaadd256efcdbaa84733.jpg

T'Shirt  North Face - 14,90€ (promoção)                       T'Shirt W New Balance 9,99 €      

salomon.jpgpuma.jpg           
Salomon X-Tour Wm - 59,99 €                        Puma Faas 500V3 -64,99 €                        

 

Adidas.jpg

 Adidas Kanadia 7 (Trail) - 59.95€ (promoção)

 

Após este início e se quisermos continuar a correr e evoluir o investimento começa gradualmente a aumentar ligeiramente. Primeiro umas novas sapatilhas, dependendo do modelo e da marca a durabilidade de umas sapatilhas de corrida é entre 600 a 1000km, algum textil de qualidade, t'shirt, calções e umas boas meias, essenciais ao conforto, e dependendo dos objetivos individuais a inscrição numa prova ou outra ao longo do ano. É sempre interessante ver a nossa evolução e traçar objetivos, seja terminar uma prova de 10k ou meia-maratona ou concluir os 10k em menos de x minutos.

 

O pior ainda está para vir. O bicho pegou? Então o investimento vai aumentar. Aos poucos começamos a querer mais e a levar isto um pouco mais a sério, o material utilizado começa a ser cada vez mais e melhor, não falando das despesas com alimentação, provas de estrada/trail, suplementação e outros acessórios, frontais, mochilas, bastões,etc... 

 

Aliado a esta despesa de material temos as inscrições e deslocações para as provas. Apesar de os preços praticados na maioria das inscrições não ser muito elevado, ir por exemplo à Maratona do Porto implica um investimento superior a 100 euros, entre inscrição, deslocação, se não formos do Porto, estadia na véspera e alimentação. Certamente mais saúdavel do que outros vícios mas mesmo assim um investimento que não estará ao alcance de todas as bolsas.

 

Nem sempre o caro compensa, e na corrida existem opções para quase todos os bolsos, é uma questão de gosto mas acima de tudo de adaptação. Pessoalmente já tive uns calções xpto de uma marca conceituada, que custam tanto como umas sapatilhas, mas tive que os vender que não me adaptei. Neste momento corro com uns calções normais e não tenho qualquer problema.

 

Resumindo, comprem bem e com calma.

 

Afinal quem corre por gosto não cansa…  

 

My Path to MIUT 2015 - Histórias de uma jornada - O MIUT (Final)

18094289_cJzzO.png

 Por Pedro Tomás Luiz

 

18:19 - 21:47 Poiso

 

A passagem pelo abastecimento do Pico do Areeiro, foi sem dúvida retemperadora, uma bela canja, mais uns figos passados e o spray frio no joelho fizeram milagres no corpo e na alma.

 

Começava a anoitecer e do Areeiro ao Poiso eram quase 14km com 800 d+,  pautados por uma descida até ao Ribeiro Frio e por uma subida (a última) até ao Poiso.

 

Se no meu dia a dia, tenho um sono de morte entre as 19h e as 20h, agora imaginem estando acordado há mais de 36 horas. Corri em modo sonâmbulo, de tal forma que era extremamente difícil manter os olhos abertos, sentia a minha atenção e capacidade de reacção a diminuírem drasticamente.

 

Levei até ao limite que podia, tendo chegado a um ponto depois um ou dois sustos, tive de parar e "pastilhar" a água com cafeína, ainda bamboleei uns 15 minutos mas a coisa compôs-se.

 

Chegado ao Ribeiro Frio era tempo de começar a subir, escaldado pelas subidas anteriores, a minha cabeça vinha a imaginar uma parede quase vertical com degraus a perder de vista. Por isso quando percebi que aquela era uma subida em empedrado, com um declive bastante aceitável, comecei lentamente a acelerar.

 

Mais uma vez muito bem recebido no abastecimento do Poiso, sentei-me fiz os últimos telefonemas para casa a dizer que estava tudo bem, alimentei-me com um caldo de canja e olhei para as horas... 22:10... pensei: "25km até ao Machico... quanto tempo vou precisar? 

 

A verdade é que por mais contas que fizesse, não era capaz de fazer nenhuma previsão, já tinha 90km nas pernas e não fazia a minima ideia de quão técnica era a descida.

 

21:47 - 25:59 Machico

 

Arranquei... pouco a pouco comecei a perceber que não só conseguia correr, como conseguia correr relativamente rápido.

 

Toda a motivação começou a vir ao de cima e meti "prego a fundo" (isto tem de estar mesmo entre aspas, porque temos sempre de relativizar as velocidades atingidas).

 

Corri... corri e corri... deixei de parar nos abastecimentos e continuei a correr... corri o caminho todo até à meta, passei mais de 100 pessoas e subi 49 lugares na classificação.

 

O corpo tem coisas extraordinárias. Ainda hoje não sei o que me aconteceu... se foi o frio da noite, ou o calor dos telefonemas que recebi. O que é certo é que terminei forte, como nunca pensei terminar...

 

Enquanto houver estrada pra andar
A gente vai continuar
Enquanto houver estrada pra andar
Enquanto houver ventos e mar
A gente não vai parar
Enquanto houver ventos e mar

 

 

 

My Path to MIUT 2015 - Histórias de uma jornada - O MIUT

 

 

18094289_cJzzO.png

 Por Pedro Tomás Luiz

 

25 horas 59 minutos 40 segundos

 

Começar pelo fim… o MIUT é uma prova que nos agarra e nos vira do avesso qualquer concepção ou pré-concepção que tenhamos sobre o que é uma corrida de montanha, sobre o que é subir ou descer ou ainda o que são subidas longas e íngremes. Ok! Tenho de cingir-me a uma experiência curta, circunscrita apenas a Portugal, mas que inclui umas incursões pela Serra da Estrela, Lousã, Gerês e Arga.  No entanto e conversando com atletas bem mais rodados e experientes a opinião é unânime, o MIUT é a prova de corrida de montanha mais difícil em Portugal e das mais difíceis ao nível europeu.

 

Estou apenas a falar de provas de corrida de montanha, não de corridas de aventura ou de raids, cada "macaco no seu galho" e "gostos não se discutem".

 

Falamos de uma prova de uma beleza surpreendente, onde nos sentimos pequeninos, engolidos pela beleza da montanha, pelo verde, pelos picos escarpados, como alguém (francês) dizia "isto é Chamonix de Portugal"... e é mesmo.

 

IMG_20150411_112010.jpg

 

Depois há o facto de que para treinar para a Madeira só mesmo na Madeira, vivendo à cota 0 e tendo como palcos de treino a Serra de Sintra e a Serra da Lousã o handicap da ausência de altimetria, de degraus e declives faz-se sentir.

 

Aqui, tenho de tirar o chapéu ao meu treinador, pois se dúvidas houvesse da competência e dos resultados dos métodos que utiliza, o MIUT retirou qualquer dúvida. Conseguiu que um tosco como eu, que nunca tinha feito mais de 53km, conseguisse acabar, sem nenhuma mazela, sem nenhuma queda, sem uma única bolha, sem um sofrimento atroz (expectável para esta corrida) e ainda que dois dias depois conseguisse subir e descer escadas e sprintar para o metro. Tudo se treina... é preciso é saber. 

 

É claro que uma corrida destas, para os comuns mortais, sai-nos literalmente do pêlo, basta ver esta "brilhante"   compilação de imagens tiradas por ordem cronológica.

Imagem1.jpg

Basicamente as minhas lindas bochechas desapareceram, bem como surgiu uma ligeira incapacidade de mexer os músculos faciais e sorrir. Dos meus habituais 12/13% fiquei com 9,2% de massa gorda, ou seja neste momento tenho "ordem para enfardar".

 

Mas desenganem-se os incautos se pensam que passei por um calvário imenso onde me penitenciei de todos os meus pecados, onde me chibatei com os bastões, onde amaldiçoei o dia em que me inscrevi, onde disse que nunca mais fazia uma prova daquela distância... Já passei por tudo isso, mas aquele não era um desses dias. Estive sempre confiante que ia terminar e digo e repito que o "sofrimento" por que passei foi bem inferior quando comparado com outras corridas. 

 

graf.gif

Assim, se me pedissem para explicar em gráfico, a forma como decorreram os 115km do MIUT simplesmente apresentava este.

 

A classificação obtida,  é para mim totalmente irrelevante, até podia ter ficado no último lugar, que simplesmente me seria indiferente. Pois, como expliquei a alguém que me perguntou porque ia tão atrasado - só existe um único atleta a competir, EU!.

 

Este é o meu desafio, este é o meu objectivo.

 

Fruto da minha total inexperiência neste tipo de distância optei então por uma abordagem muito conservadora da prova que basicamente se resumiu a ser bem poupadinho nas subidas e cauteloso nas descidas. E assim foi, durante 89km poupei-me, até encetar a "revolta dos pasteis de nata" levada a cabo nos últimos 26 km...

 

To be continued... 

 

Review: Midnight Glow by Outpace – gama masculina

Por: Tiago Portugal

 

Não é todos os dias que pudemos ser dos primeiros a experimentar produtos e artigos novos. A Sportzone permitiu que dois elementos do Correr na Cidade testassem, antes de estar disponível no mercado, a nova gama Midnight Glow especialmente desenhada e desenvolvida para os que correm à noite. Esta gama está inserida na chamada na categoria “Elite Runner”.

 A linha feminina foi testada pela Bo sendo que me coube a mim testar a gama masculina.

Em baixo um quadro com as características principais, o preço e o tamanho do equipamento que recebi.

1.jpg

 Segue a minha review da gama Midnight Glow

IMG_0695.JPG

T'Shirt Outpace Midnight Glow

Tal como o restante equipamento da gama Midnight Glow, esta t-shirt foi desenvolvida para a prática de corrida noturna e nesse aspeto tem nota muito positiva. A estampagem frontal e as linhas refletoras nas mangas e nas costas funcionam muito bem e apesar do resto da t’shirt ser toda preta permite-nos ficar muito visíveis. Com a componente da segurança assegurada importa analisar os restantes aspetos deste modelo.

 

O PVP é de 24,99 € e sendo da gama "Elite Runner" o material utilizado e os acabamentos são bons o que lhe permite ser bastante confortável, não tive nenhum problema nas diversas vezes que já a utilizei. Achei que o tecido secava com facilidade.

 

Este modelo concorre diretamente com outros de marcas mais conceituadas, tendo como característica diferenciadora o efeito refletor “glow” que garante uma maior segurança. Se o mais importante for adquirir uma t-shirt, sem pretensões de marca, que permita correr à noite em segurança este modelo é uma boa aposta. 

 

IMG_0793.JPG

Casaco Outpace Midnight Glow "Weigold"

Encontrar um casaco cheio de elementos refletores e que garanta ao mesmo tempo proteção contra o vento e contra a chuva por 34,99 € é um achado, mais depressa se encontra uma agulha num palheiro. 

 

Infelizmente, não pude testar a fundo a impermeabilidade do casaco, apesar das tentativas o melhor que consegui foi um dia com chuva ligeira à qual o casaco respondeu bem.

IMG_0703.JPG

Os elementos refletores do casaco são muito bem pensados e estão distribuídos por todos os lados, frente e costas, inclusive no capuz.

 

Apresenta 3 bolsos de tamanho considerável que permitem guardar alguns pertences, sendo que no bolso do peito estão incorporados vários elementos refletores. À primeira vista parece um casaco um pouco pesado mas depois de o vestir achei o casaco muito confortável e quase que não o sentia durante as corridas.

 

Em termos de respirabilidade este modelo fica, para mim, um pouco aquém. Ensopa com muita facilidade, principalmente na zona do cotovelo, zona onde muitas vezes o suor e a humidade se acumulam. A zona interior do casaco tem uma espécie de rede amarela que acho estranha e não consegui identificar bem o seu propósito.

 

Relativamente ao tamanho, foi-me enviado um L e se no caso da t-shirt o L assentou que nem uma luva no casaco já ficou demasiado grande.

 

Resumindo, um casaco cheio de elementos refletores, Wind Stopper e Water Proof, ainda por testar em condições mais adversas, com um PVP de 34,99 €. Dentro desta gama de preço e apesar dos problemas com a acumulação do suor e a secagem, creio que este modelo deve ser tido em conta se esta a pensar em comprar um casaco para correr e o orçamento disponível for mais apertado.

 

IMG_0706.JPG

Calções

Tal como nas restastes peças, nos calções recebi um tamanho L e sendo certo que mais largo não me incomoda creio que o M me teria assentado melhor. Gostei e uso muito estes calções, de noite e de dia, sendo que já corri algumas vezes por Sintra com eles.

IMG_1020.JPG

O que se pode querer mais nuns calções além de conforto, secagem rápida e um bolso generoso? Bem talvez mais um ou dois bolsos dessem jeito, mas tirando esse pormenor, estes calções cumprem a sua função de forma muito meritória. Têm ainda a vantagem de incoporar vários elementos "glow" para quem pretende correr de noite. 

 

Calças Outpace Midnight Glow "Wetmore"

IMG_1115.JPG

Por norma não sou grande fã de calças de corrida. Acho-as desconfortáveis, passo muito tempo a “ajeitar-me” e a puxar as calças para cima, no entanto, nas 3 vezes que utilizei este modelo achei-o muito confortável. O melhor elogio que lhes posso fazer é que saía de casa e voltava e não precisava de ajeitar as calças mais do que uma vez. Como o resta da coleção Midnight Glow as calças tem vários elementos refletores que garantem uma maior visibilidade noturna.

 

No zona do tornozelo as calças têm um fecho que permite um maior ajuste na hora de as vestir, ou em caso de calor um ligeiro arrefecimento da perna.

 

Relativamente ao tamanho, o L ficou-me muito bem, justo o suficiente para me sentir confortável sem estar preso de movimentos.

 

O PVP é de 29,99 €, sendo que estão atualmente com uma promoção de 30%, a 20,99 €.

 

Resumindo, se pretende equipamento com elementos refletores para correr em maior segurança durante a noite a gama Midnight Glow da Outpace é uma boa aposta. Tenha atenção aos tamanhos, pois podem variar de artigo para artigo. 

 

Boas corridas.

My Path to MIUT 2015 - Histórias de uma jornada (5ª Subida)

18094289_cJzzO.png

 Por Pedro Tomás Luiz

 

Quando se prepara uma prova tão longa, o que calçamos e o que vestimos tomam uma importância colossal.

 

Se numa prova curta podemos facilmente acomodar um erro, numa prova desta dimensão temos de tentar diminuir essa possibilidade ao mínimo, sendo certo que até com as coisas mais banais e mais testadas, algo pode correr mal. O factor surpresa será sempre algo com que teremos de conviver.

 

Lembro-me sempre do Ultra Douro e Paiva, no qual de alguma forma associo às sapatilhas (3º par daquele modelo) a razão da minha lesão, embora hoje atribua esse facto mais a uma questão sistémica do que somente às sapatilhas. Certo é que estas só entram de quando a quando na minha rotação e sempre que pego nelas torço o nariz... superstição? talvez... .

 

Assim, ao longo desta jornada tive a possibilidade da marca da Sport Zone - Outpace me fornecer o que vou vestir e da Salomon (marca convidada pela Outpace) me fornecer aquilo que vou calçar e usar como mochila.

 

Se em relação à Salomon pouco há a dizer, dado que se trata de uma marca perfeitamente estabelecida e de referência neste mercado, no que se refere à Outpace, uma marca mais jovem, mas que me possibilitou uma supresa gigante. Esta marca, na minha opinião, teve uma evolução fantástica apresentando neste momento têxtil de grande qualidade a preços muito acessíveis. 

 

Aqui ficam as minhas "mini reviews": 

 

Impermeável/Corta-vento Outpace Sirius

Outpace 1.jpg

Tido como um casaco impermeável, corta-vento e transpirável, foi o único material que vou levar à Madeira, que não tive a oportunidade de testar intensamente, principalmente no que se refere à chuva. Apesar disto tive a oportunidade de correr e de sentir a sua protecção face ao vento, bem como a sua boa transpirabilidade. 

 

Prós:

  • Ajuste ao corpo (principalmente do capuz);
  • Função de corta-vento;
  • Bolsos;

 

Contras:

  • O volume quando é dobrado (muito maior que o meu anterior, vai dificultar a arrumação na mochila).

 

T-shirt Outpace Ulisses

Outpace T-shirt.jpg

Aquilo que procuro numa T-shirt é por esta ordem de importância: 1) conforto; 2) capacidade de secagem do tecido; 3) design atractivo. Este modelo da Outpace tem tudo isso e acrescenta o facto de ser extremamente leve.

 

Prós:

  • Conforto;
  • Leveza;
  • Capacidade de secagem.

 

Contras:

  • As costuras podiam ter um acabamento bem mais cuidado;
  • O buraco para os headphones, para mim era escusado. 

 

Calções Outpace Elite Runner

Oupace Calçoes.jpg

Estes calções da gama Elite Runner (gama mais alta da Outpace) apresentam uma excelente construção e design. Curtos, mas não excessivamente, deram-se sempre uma fantástica liberdade de movimentos aliados a um bom conforto. A cueca interior poderia ser melhor conseguida ou substituída por uma Lycra, no entanto este "defeito" é comum a muitas marcas de running.

 

Prós:

  • Conforto;
  • Leveza;
  • 2 bolsos.

 

Contras:

  • Cueca interior,

 

Mochila Salomon S-LAB ADV SKIN3 12 SET

 

Salomon Mochila 2.jpg

Salomon Mochila 1.jpg

 

É de longe a melhor mochila que alguma vez usei... aliás não deveria ser considerada uma mochila mas sim colete. Comparada com a versão 2 esta versão perdeu peso, ganhou um bolso frontal com zipper e um bolso interior. O plástico que servia para acoplar o fechos frontais foi substituído por cordão e apesar deste mecanismo ainda me levantar algumas questões, é certo que em todos os treinos que fiz, nunca nenhum fecho se soltou. Esta mochila é ainda bem mais justa que a sua antecessora, pelo que é preciso alguma cautela na escolha do tamanho.

 

Prós:

  • Conforto
  • Leveza;
  • Ajuste ao corpo;
  • Acessibilidade aos bolsos;
  • Softs Flasks.

 

Contras:

  • Preço;
  • Não permitir transportar bastões desdobráveis;
  • Para quem usa blade esta versão é um teste à nossa paciência. As "argolas" onde devia passar o tubo são tão estreitas que obrigam a desmontar o tubo por completo, para que este possa passar nos buracos e mesmo assim ainda é preciso "jeitinho". Não percebo porque raio fizeram isto...

 

Sapatilhas Salomon Wings Pro

 

WIngs pro1.jpg

WIngs pro2.jpg

Com o chassis importado directamente da gama S-Lab, estas sapatilhas são verdadeiros cavalos de batalha. Com um excelente amortecimento (apesar de muito duro e dicil de partir), uma protecção fantástica do pé e com uma estabilidade fora de série são umas excelentes aliadas para ultras mais técnicas.

 

Prós:

  • Estabilidade;
  • Ajuste ao pé;
  • Tracção (excelente em quase todos os tipos de terreno);
  • Protecção do pé.

 

Contras:

  • Amortecimento muito duro (demoram muito tempo a "partir");
  • Respirabilidade (têm tendência a acumular humidade);
  • Aderência em rocha molhada (é necessário algum cuidado neste tipo de terreno, dado que a margem de erro não é muito grande).

 

Faltam 5 dias...

 

Posts anteriores:

1ª Subida

2ª Subida

3ª Subida 

4ª Subida

Review: Midnight Glow by Outpace – gama feminina

Outpace  Midnight Glow Correr na Cidade (20).jpg

 

 

Por Bo Irik:

 

Com o lema “Be Safe, Be Visible” a Outpace lançou a gama Midnight Glow desenvolvida para os que correm à noite ou em condições de visibilidade reduzida. Tive a oportunidade de testar o material em primeira mão, acabadinha de sair da fábrica e antes de ser comercializada nas lojas. Que honra! Segue um resumo da gama Midnight Glow para mulher em termos de características e a minha review.

Table.jpg

  • Waterproof – construído com material à prova de água para impermeabilidade do artigo e assim manter o corpo seco.
  • Wind Stopper– Desenhado para impedir a entrada de ar frio.
  • Lightweight – graças à sua leveza torna-se indicado para atividades intensivas nas quais o peso e a comodidade são caraterísticas essenciais.
  • Quick Dry – Construído com tecido de secagem rápida que afasta a humidade para o exterior, mantendo o corpo seco e confortável.
  • Anti-bacterial - Tecido com acabamento antibacteriano, que evita o desenvolvimento de bactérias e protege a saúde e bem-estar do atleta.
  • Compression – concebido para adicionar uma compressão extra ao artigo, promovendo o bem-estar e/ou a recuperação de lesões.
  • Breathable– Construído com tecido respirável, promove a gestão da humidade mantendo o corpo seco e confortável.

Toda a gama Midnight Glow insere-se no nível Elite Runner da Outpace, ou seja, foi desenvolvida para corredores experientes que procuram o fit perfeito.

 

Casaco

O efeito “glow” no casaco é brutal. Tem refletores no capucho e braços para além de outros elementos refletores de menor dimensão. O casaco tem dois bolsos com fecho com dimensão suficiente para levar telemóvel de lado e mais um no peito, do lado esquerdo. De forma a ajustar o casaco ao nosso corpo, tem cordões de lado e no capucho, garantindo que este se fixa, mesmo com o vento. O material deste casaco é curioso, pois, promete ser impermeável, mas o material é tão maleável e confortável que nem o parece. Ainda não o pude comprovar a impermeabilidade do casaco. Em termos de tamanho, o tamanho indicado à marca foi M mas no caso do casaco forneceram-me um L e este fica-me muito bem. Por isso, já sabem, provavelmente um tamanho acima fica melhor. Em termos de melhorias, para mim o casaco poderia ser mais respirável, principalmente na zona axilar e, pessoalmente, prefiro quando o capucho é retirável, seja com botões ou fecho.

Outpace  Midnight Glow Correr na Cidade (40).jpg

 

 

Outpace  Midnight Glow Correr na Cidade (38).jpg

T-shirt

Na t-shirt, o efeito “glow” é particularmente visível na estampagem na parte de frente. O modelo tem um corte feminino e ajusta bastante bem ao meu corpo. Tive a oportunidade de usar a t-shirt várias vezes e, em termos do material, achei-a algo quente, embora a zona axilar “respirar” bastante bem.

Outpace  Midnight Glow Correr na Cidade (41).jpg

Calções

Tal como no casaco, nos calções recebi um tamanho L em vez do M indicado e de facto, foi mais uma vez uma decisão acertada por parte da marca, pois, este número fica bem. Os calções têm uma faixa refletora em cada perna e nos detalhes presentes na bolsa na parte de trás. Na parte de trás dos calções temos uma bolsa com fecho que permite transportar um cartão, chaves ou moedas durante um treino. Para um telemóvel, a bolsa já é pequena. Os calções são largos e têm uns calções interiores mais justos, de cor rosa. De forma a garantir um bom ajuste ao corpo, o calções têm, na cintura, elástico e um cordão para dar um nó.

Outpace  Midnight Glow Correr na Cidade (1).jpg

Corsários

Os corsários foram o elemento desta gama que mais gostei. Ficam bem, são confortáveis e brilham q.b. O efeito “glow” nos corsários está presente ao longo de cada perna, na parte exterior, sobre uns desenhos geométricos a rosa, e também na bolsa na parte inferior das costas, similar à dos calções e calças. O material é ligeiramente compressor, bastante agradável, na minha opinião. No poplíteo (“covinha do joelho”), os corsários têm uma rede que permite maior flexibilidade e respirabilidade, o que achei de facto bastante confortável. De forma a garantir um bom ajuste ao corpo, os corsários têm, tal como os calções e calças, um elástico e um cordão para dar um nó na cintura.

Outpace  Midnight Glow Correr na Cidade (44).jpg

Outpace  Midnight Glow Correr na Cidade (46).jpg

Outpace  Midnight Glow Correr na Cidade (49).jpg

Calças

As calças são idênticas aos corsários em termos do material (compressor), bolsinha, cordões e efeito “glow”, sendo que este se estende ao longo da perna de forma bastante subtil e elegante. Gostei. Embora não seja fã de calças, elas ficam bem e são confortáveis. No poplíteo (“covinha do joelho”), têm a mesma rede que os corsários permitindo maior flexibilidade e respirabilidade. Para facilitar na hora de as vestir, as calças têm fecho na zona do tornozelo. Para mim, as calças são um pouco quentes mas para quem gosta de usar calças e gosta de correr à noite, recomendo. São giras e confortáveis!

Outpace  Midnight Glow Correr na Cidade (31).jpg

Outpace  Midnight Glow Correr na Cidade (34).jpg

Vou continuar a usar o material com muito gosto. Caso tenham alguma questão, não hesitem em falar comigo. A gama Midnight Glow da Outpace está já nas lojas Sportzone. Boas corridas!

Outpace  Midnight Glow Correr na Cidade (42).jpg

Podem "ouvir" parte desta review no programa TSF Runners desta sexta-feira, dia 3 de abril, numa parceria entre o Correr na Cidade, o TSF Runners e a Sport Zone. 

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D