Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correr na Cidade

Vamos correr o G.P. de Natal!

Já olhaste para bem para o calendário?

Pois, o ano está mesmo a chegar ao final, é tempo de começar a relaxar para aproveitar a época festiva da melhor forma junto dos amigos e família...

Para nós Correr na Cidade também é época de começar a abrandar de provas e desafios e nos centrarmos em fazer provas cool, sem objectivos muito definidos, apenas pura e simplesmente para curtir e estarmos juntos.

 

 

Race Report: GP Natal!

12390895_919850791429586_7607398455499459193_n.jpg

Por Filipe Gil:

 

Um aviso aos leitores – devo-lhes isso- se pensam que vão ler um trecho de texto inspirador, cheio de aventura de feitos e de glória, estão errados. Esta é um post simplista da minha race report da corrida do Grande Prémio do Natal. A primeira corrida que fiz sem dores desde março. Exato, nove meses disto. Um inferno.

E se tivesse que escolher uma palavra para classificar o meu sentimento até ao final da prova, só há uma: Medo!

 

A partir do quilómetro 5 comecei com medo de voltar a ter dores no joelho. O mesmo se passou nos quilómetros seguintes até pisar a linha da meta. Mesmo nestes últimos metros, na descida da Avenida da Liberdade, estava hiper atento a ver se me doía qualquer coisa. Tive uma leve impressão ,que me vinha a acompanhar desde o Marquês de Pombal, e stressei um pouco. Mas era, e agora, várias horas depois da corrida, tenho a certeza: apenas medo!

 

Falando da prova em si, deixou-me feliz. Não só porque voltei a correr sem dores – já o tinha dito quando fiz a Corrida do Sporting, mas tal não foi verdade. Nessa corrida do clube de Alvalade, a cada descida ou subida nos túneis da Avenida da República sentia o tendão do joelho a puxar. Não era dor, mas uma impressão. No GP do Natal não senti nada.

12341538_919774171437248_6093186571417701613_n.jpg

Agora sim, a prova. Irrepreensível. Tudo bem marcado, quilómetros, portais de passagem e até a inovadora solução (pelo menos para mim), de um saco gigante para acertarmos em andamento com as garrafas de água que já não queremos usar mais. Este GP do Natal, organizado pelo Maratona Clube de Portugal – em conjunto com a TVI e a EDP, tem tudo para se tornar, a par da São Silvestre de Lisboa e do Meo Urban Trail numa das melhores provas de 10Km organizadas em plena capital portuguesa. Todos, na crew, ficamos com a sensação que iremos voltar à mesma prova em 2016. 

 

Voltando à minha prova. Arranquei bem, mas ao 3º quilómetro o meu corpo relembrou que, sem treino, sem sacrifício, sem fechar a boca – coisa que raramente faço nesta altura do ano - as coisas ficam muito mais difíceis. É isso que aprecio na corrida, é algo honesto, não dá para mentir. O certo é que tenho treinado muito pouco, raramente não páro a meio do treino, ora para beber água, ora para fazer uma "festa" ao joelho. Ora tudo isto, e o tal medo que já aqui falei foram suficientes para me tirar a vontade de apertar um pouco com a corrida . E também uma valente tosse que se apaixonou por mim nos últimos dias e que me faz tossir como quem ladra. Mas, mais uma vez, estivesse eu em forma, e a tosse era um pormenor.

 

unnamed.jpg

 

Assim, por muita vontade que tivesses em correr forte, tanto o Pedro Luiz, o Tiago Portugal, o Rui Pinto e o Nuno Espadinha, zarparam para longe de mim, como era de esperar. O Tiago ainda veio aqui e ali dar-me apoio, mas insisti para seguir à frente e não estragar a sua corrida.

 

É mesmo estranha esta sensação de (ainda) debilidade. Recordo-me de, em janeiro passado, me sentir quase invencível. Acordava aos domingos às 7:30 da manhã e ia correr três horas para Monsanto, à chuva, ao frio e ao vento. Não me constipava, dormia bem, sem problemas respiratórios, sentia-me magro e forte, quase como se tivesse 30 e poucos anos. Passado quase um ano, sinto-me "quarentão",lento, mais gordo e pesado e com medo das lesões. Está, verdadeiramente, na hora de volta à boa forma.

 

Mas este GP do Natal foi mais importante que isso tudo. Não só porque voltei a fazer uma prova em conjunto com a minha mulher  e corri ao lado (atrás e à frente) da minha crew. E voltei a sentir-me saudável. Feliz. Sem dores. Parece que é desta que a "coisa" entra nos eixos. Mal cheguei a casa e banho tomado, fiz 30 minutos de alongamentos específicos e, passadas umas horas, não há sinal de dor. 

 

Aqui uma nota de agradecimento. Encontrei algumas caras conhecidas que me perguntaram pelo joelho. Como sou péssimo na relação cara/nome os meus agradecimentos a eles todos. E foi com conversa de lesionado que acabei o meu 1º GP do Natal ao lado do David Silva, elemento do Correr Lisboa. Falamos dos nossos joelhos mancos, e da paciência que é necessário para este tipo de lesão e da certeza que em breve, noutras provas, estaremos a competir para outros tempos. 

 

E pronto. Acabou. Foi uma corrida feita com medo, em que não quis “puxar” porque...sinceramente não conseguia mais. Mas fiquei com o sentimento que, com calma, parece-me que as coisas se estão a compor e que em breve posso voltar aos meus 50/51 minutos aos 10km. O que para mim é Top! Acabei a prova feliz. Tanto, que mal tive um tempo voltei ao computador para vos escrever este post. Já não me lembro da última vez que escrevi sobre corrida com um sorriso nos lábios.

 

Boas corridas.

 

 

 

Dicas para presentes de Natal para quem corre na estrada - para elas!

Por Bo Irik:

 

Ontem o João Gonçalves partilhou connosco as suas sugestões para a tua lista de prendas deste Natal, dedicado aos homens que correm nos trilhos. Hoje é a minha vez e dedico estas sugestões às mulheres da estrada. Tal como o João, muitas das dicas foram testadas pessoalmente por nós e fazem parte do nosso equipamento favorito, outras, continuam na nossa wishlist ;)

 

 

estrada_girl.jpg

1. Puma Pure NightCat

PVP 79,99€. Tenho dois corta-ventos da Puma e adoro. Este corta-vento Pure NightCat é o desta época e foi concebido para o treino intensivo e une tecnicidade, conforto e leveza. Esta peça feminina conta com a ergonomia perfeita e a suavidade própria do Poliéster. Aqui.

 

2. Relógio e cinta GPS GARMIN FORERUNNER 220 

PVP 199,95€. Este continua um sonho… Para muitos corredores, imagino! O Forerunner 220 incentiva o corredor como um coach desportivo e dá conselhos preciosos ainda mais precisos para os treinos. Até pode receber incentivos dos seus amigos. Aqui.

 

3. Corsários de Corrida Adidas para Mulher

PVP 41,99€. Quem não gosta do design desta grande marca alemã? Estes corsários para além de muito fashion, contam com tecnologia Climalite, que expulsa o suor mantendo o corpo seco e confortável. Aqui.

 

4. Camisola de manga comprida de corrida bodyskin Kalenji

PVP 19,95€. Este não quero para mim, pois não costumo ter frio enquanto corro mas vem ai o inverno e recomendo esta camisola para as minhas amigas mais friorentas. Promete mais conforto, mais sensações, um efeito «segunda pele» para maior calor e respirabilidade! Aqui.

 

5. Meias Injinji Pink

PVP 15,95€.  Pessoalmente ainda não tive a oportunidade de experimentar estas meias com dedos mas que já o fez rende-se completamente! Aqui.

 

6. Cinto Lurbel Loop

PVP 23€. Este cinto de hidratação com porta-dorsal minimalista foi testado pela Joana. Ela é fã. É  muito confortável e ajustável e tem muitas bolsinhas diferentes. Aqui.

 

7. Top Corrida Cardio Mulher Kalenji

PVP 14,95€. Detesto cintos cardio porque me caem e apertam. Encontrar um top confortável também é um desafio. Este top da Kalenji promete acabar com estes dois desafios. Promete acabar com as irritações, graças aos sensores cardio integrados no elástico inferior e às copas sem costuras. Atenção, o transmissor de encaixe e o relógio são vendidos em separado. Aqui.

 

8. Sapatilhas Brooks Women’s GLYCERIN 13

É uma marca que já me tem vindo a despertar a curiosidade há algum tempo. Estes Glycerin estão extremamente bem classificados no blog de reviews de sapatilhas Run Repeat. Prometem o equilíbrio perfeito entre conforto, estabilidade e amortecimento. Será que são mesmo assim tão boas? Aqui.

 

Boas compras ;) Em breve, seguem as minhas sugestões para as mulheres dos trilhos ;)

Feliz Natal!!!!

São os votos da crew do Correr na Cidade para todos os leitores e amigos. Hoje, dia 24 e amanhã, dia 25 é dia de celebrar o Natal, de estar em família e de comer doces e ingerir calorias.

E, por isso mesmo, voltamos às corridas já no dia 26 de dezembro, às 7:00 nas Piscinas do Jamor. Treino de 1hora dado pelo Nuno Malcata e Bruno Andrade. Mas até lá: celebrem. Feliz Natal!!!

boasfestas_cnc_encarnado.jpg

 

 

 

Férias e descanso

image.jpg

Por : Luis Moura

 

Férias !!!!

Faz hoje uma semana deste o ultimo treino. Desde essa altura e até ao final desta semana vou passar por um período de descanso absoluto.

 

Planeamento da época é super importante. Esta que acabei na semana passada começou.... faz esta semana 1 ano! por isso é importante o descanso.

Tenho +3000km este ano feito em algumas provas grandes e muitas meias-maratonas. É altura de parar as pernas por uns dias. E a cabeça. Deixar relaxar o corpo durante um tempo é tão importante como a alimentação ou um plano de treinos mais correto.

 

E este é um dos detalhes que normalmente nos esquecemos. Este ano de 2014 que está quase a acabar, alterei alguns dos meus pressupostos de treinos.

Reduzi o numero de treinos, onde em 2013 era normal treinar 5 ou 6x por semana e comecei a treinar entre 3 a 5x por semana, fazendo mais ou menos os mesmos km com vista ás ultras.

Reduzi a carga em alguns treinos e passei a treinar mais devagar em alguns casos. E nas 2 ultimas semanas antes de provas grandes, reduzir aos poucos a carga e deixar o corpo descansar.

Parecem pormenores pequenos mas o que fez é que o corpo foi descansando mais ao longo do ano e permitiu puxar mais quando era preciso, porque o estado era mais leve.

 

Tenho visto nos últimos meses muitos e grandes amigos dos últimos 3 anos a dar mostras de cansaço ou de pequenas maleitas devido a excesso de treino.

E muitos deles quando dizemos isso, "refilam" connosco e dizem que está tudo bem, que é coisa pequena e na corrida da semana seguinte já passa. Se calhar um descanso um pouco maior ia curar rapidamente esses problemas. é bom colocar carga no corpo, mas com planeamento e a saber quando e aonde o devemos fazer. Fazer 4x treinos por semana em carga e depois ao fim-de-semana ir fazer provas fisicamente puxadas, é meio caminho andado para ao fim de largos meses o corpo começar a ressentir e a demonstrar o seu cansaço.

Isso é nível para os profissionais. Esses sim, com objetivos, treinadores, fisioterapeutas, nutricionistas, etc. Isso é para outro nível.

Descansem mais que o corpo agradece ao fim de alguns anos.

 

Nos últimos 3 meses tive alguns bons resultados em algumas provas não por um ou outro detalhe que tenha mudado radicalmente, mas porque mudei um pouco vários detalhes.

Treinos com mais qualidade, mais focalizados nos objetivos, melhor alimentação, melhor planeamento da carga ao longo de 2/5 semanas antes das provas, melhor planeamento das provas.

 

O conselho que deixo para 2015

Se querem melhorar os tempos nas provas ou se querem aumentar progressivamente os km's que pretendem fazer, treinem muito para cada objetivo que tenham para 2015. Mas treinem bem e em qualidade. Esqueçam os treinos de quantidade e os treinos sociais onde quase que temos pressão para ir. Os treinos sociais tem o seu espaço na nossa vida mas não deve ser a maioria dos treinos. Podemos planear os treinos sociais no meio dos nossos treinos mas não podem ser o grosso dos treinos. Treinar a ritmos muito abaixo da nossa meta é mau para o nosso ritmo a longo prazo. E muito acima também é mau. O equilíbrio é a base de tudo e na corrida também. No meio de 3 ou 4 treinos mais puxados, um treino mais ligeiro na companhia dos nossos amigos é sempre bom.

Aproveitem se querem melhorar. E descansem. Descansem q.b. e deixem o corpo assimilar os treinos e as cargas que lhes metem em cima. Se estiverem parados por longos períodos de tempo ou sem resultados bons, reduzam na distancia das provas. Se custa fazer uma meia-maratona na próxima semana, desçam para os 10km e façam. Daqui a 1 mês ou quando se sentirem melhor, regressam ás meias. Demorar 3h para fazer uma meia-maratona é contraproducente na nossa preparação a longo prazo e estão a stressar a cabeça e o corpo. Retornem ao básico, tornem-se fortes novamente e regressem em grande depois.

 

Acima de tudo, aproveitem tudo o que fazem, porque só com muito gosto e paixão é que é possível fazer muitos km ‘s durante muitos anos sem nos aborrecermos ou chatear com alguma coisa. Se começa a ser uma obrigação ir aos treinos ou fazer X prova, começa a perder a piada e a base disto tudo.

 

Um Bom 2015 para todos e divirtam-se muito

Lista de compras para este Natal - Street Dudes

Por Nuno Malcata:

Coube-me a mim fazer a selecção de sugestões de presentes de Natal para corredores de estrada. Entre as sugestões existem algumas que tenho o previlégio de ter e recomendo e outras que bem gostava de ter no sapatinho, aqui ficam elas.

penm.jpg

Legenda dos produtos:

 

1. Ténis Saucony Triumph ISO- $150 - Novíssimos e já premiados, ainda mais confortáveis que nas edições anteriores.

 

2. Calções REEBOK ONE SERIES 2-IN-1 - $55 - Com calção interior e bolso extra para guardar chaves ou alguma alimentação, recomendo.

 

3 - Casaco ASICS TAURUS JACKET - 71,5€ - Proteção leve para vento ou chuva.

 

4 - Tshirt New Balance Accelerate Short Sleeve - $28 - Muito boa respiração com tecnologia NB Dry.

 

5 - Meias Nike Elite Compression OTC - 39,95€ - Meias com bom nível de compressão, equilibrado para treino, prova ou descanso.

 

6 - Relogio Suunto AMBIT 3 SPORT BLUE - 314,9€ - Relógio de referência, preciso e muito completo a nível de funcionalidades.

 

7 - Boné Under Armour Shadow Cap - 26,27€ - Proteção para dias mais abertos ou no meu caso para reter o suor de cair para os olhos.

 

8 - Hidratação Salomon PARK HYDRO HANDFREE SET - 35,90€ - Seja qual for a distância ou o tempo de treino, hidratar é essencial.

 

BOM NATAL a todos e um 2015 cheio de corridas FELIZES!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D