Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correr na Cidade

De Sedentário a Jogador de Pokémon Go

Antes de começar o titulo não é a gozar com o José Guimarães, é só porque achei que ficava bem.

 

Adoro tecnologia, gadgets novos, aplicação novas e uso e abuso delas, aliás a minha formação base é nessa área, ou seja, tinha tudo para ser um geek daqueles fortes. Depois tenho um outro lado, um lado que gosta de se sentir vivo, de sentir o vento, o sol e chuva na cara, por isso gosto tanto de actividades ao ar livre e de correr no meio natureza.

 

pokemon.jpg

 

Será que isso faz de mim um desportista? Óbvio que não, faz de mim humano apenas.

 

E foi isso que a Nintendo devolveu às pessoas especialmente a muitos gamers que até agora estavam enfiados nos seus quartos horas a fio onde tudo era virtual, devolveu esse sentimento de serem humanos de novo e é por isto que o Pokémon Go tem tanto sucesso, porque as pessoas no geral gostam de sair à rua, faz parte do nosso ADN sermos livres, gostamos de nos encontrar com outras pessoas, de comunicar na realidade e conhecer pessoas e sítios novos.

 

Nos últimos dias, a comunicação social tem feito buzz danado com isto e tenho visto pessoas a afirmarem que à pala do raio do jogo já fizeram mais quilómetros a andar pé num dia, do que geralmente fazem numa semana e isto para mim fantástico. Tiro o meu chapéu ao tipo que teve a ideia de criar o Pokémon Go e aos senhores da Nintendo que aprovaram o projecto, eles não só descobriram o que já estava descoberto, que as pessoas gostam de viver fora de quatro paredes e também descobriram que não vale a pena gastar milhões de euros em gráficos a criar cenários de cidades em 3D se temos o realidade de borla frente dos nossos olhos.

 

Acredito e quero acreditar que este jogo seja o início de uma mudança de paradigma, acredito que se a moda pegou, muitos mais seguirão esta linha e acredito que as pessoas se vão voltar a encontrar e a reencontrar a elas proprias e aos outros mais no mundo real do que no virtual, pois quando saíram de casa para caçar Ratatás e Pikachus e se sentiram mais livres pensaram... Olha isto de sair à rua afinal é cool...

 

Certo ainda vêm o mundo por um ecrã de quatro polegadas e meia, mas é começo para começarem a ver mundo a 360 graus, para ganharem o gosto de caminhar, sentir o mundo e a natureza e talvez de começarem a fazer algum outro tipo de activistas ou desporto - Sabem que a correr conseguem ir de um Pokestop a outro muito mais rápido. Deixo só a dica.

 

Antes de acabar, não vou criticar o jogo, se faz com que as pessoas caminhem mais, e comuniquem mais é certamente bom, apenas o conselho para que tenham atenção ao caminharem pois existem perigos na via pública e não queremos que ninguém se aleije. À menina que me chamou otário outro dia e disse que não entendia esta gentinha que corre, por eu ir a correr na rua e ela vir com telemóvel em riste certamente a caçar algum bicho amarelo e esbarrou em mim... E ao qual lhe respondi com um sorriso: Tu é andas na rua a caçar bichos que não existem na rua e eu é que sou otário!! Fica a saber, que mentalmente também te mandei caçar Pokémons para um sítio fantástico. :-D

 

Boas caçadas

Principio da reversibilidade. Porque é que recomeçar é tão difícil...

O principio da reversibilidade aplicado à actividade física, afirma que interromper ou reduzir de maneira significativa o treino leva a uma perda parcial ou total do desempenho desportivo anteriormente demonstrado.

 

Homer.png

 

Fazendo uma analogia, o que isto quer dizer é o seguinte, sabem aquele vosso amigo falava muito bem inglês, porque devido a razões, pessoais, profissionais ou académicas era obrigado a utilizar este idioma muito frequentemente e depois porque modou de vida deixou deixou de falar inglês diariamente e um dia vocês os dois vão tomar uma café à baixa e  encontram um turista na rua que lhe faz uma pergunta e esse vosso amigo fica todo engasgado para responder e depois vos diz, que está enferrujado. Entendem o que quero dizer?

 

O principio aplicado ao desporto é exatamente o mesmo, o problema em todos estes casos somos nós, a nossa memória e também o nosso ego, porque projectamos no agora a imagem do que já fizemos no passado e não queremos admitir que já não estamos no mesmo estágio do passado.

 

Iniciar a correr é difícil, mas recomeçar ainda é pior, porque aquele Eu que no início não sabia nada de corrida, passou entender, passou a levar os amigos para o desporto, a inspirar outros, passou a ter mais qualidade de vida, participou em provas e conseguiu superar-se, mas por razões de trabalho, vida pessoal, lesão oi qualquer outras foi obrigado a parar por um bom período de tempo.

 

Mas um dia tudo volta ao normal e esse Eu volta a calcar as sapatilhas para correr de novo. E o que é que vai acontecer? Começamos exatamente no ponto em que paramos, apagamos ou queremos apagar da nossa memória o tempo que estivemos parados e tentamos correr ao mesmo ritmo que corríamos, tentamos fazer as mesmas distâncias, os mesmos treinos, é aqui que entra o principio da reversibilidade, o que foi já não o é agora, já não conseguimos desempenhar da mesma maneira que no passado.

 

Mas nesta tentativa vã de tentar sermos o que éramos, esta actividade que era um momento de divertimento, um momento de anti stress, torna-se o nosso pior inimigo e torna-se exatemente naquilo que não devida ser, uma fonte de stress, de frustração e problemas e no meio deste turbilhão de emoções, a desistência geralmente acontece.

 

Conhecem alguém assim? Mostrem-lhe este texto então, numa tentativa de dar aquela chapada na cara, aquele abanão que às vezes é preciso levar e não percam amanhã aqui no sitio do costume um canivete suíço de dicas para voltar a recuperar esse power de novo.

 

Bons treinos

Back to basics!

 

12088229_891600417587957_5367766226336497874_n.jpg

Por Joana Malcata:

 

Acabou-se! Adeus! Gosto muito de ti, mas um dia tinhamos que nos separar.

 

Sei que te habituaste a esta vida e a estas mordomias, mas já estás crescida tens de seguir com o teu caminho.Vai custar, eu sei! Também me afeiçoei muito a ti, ao teu aconchego no meu colo, mas acabou!

 

Cansei!

Estou farta de andar contigo às costas: às costas, às pernas, em todo lado!

 

Adeus sedentarismo, adeus gordurinha! Tenho mais que fazer: quero correr!!!!

 

Mas para voltar a correr, tenho de voltar ao inicio: Back to basics!

 

Pedi ajuda, arranjei um treinador e comecei pelas caminhadas, treino de força, resistência, pequenas séries (muito pequenas mesmo!).

PhotoGrid_1444688958482.png

E custa... como custa! Mas hei-de conseguir voltar a correr uma meia maratona e quem sabe uma maratona! É preciso juízo no que como, e não falhar nos treinos.

 

O Filipe Gil, também ele em recuperação, mas de lesão, lançou o desafio: vamos dar um treino para iniciados. Um treino dedicado às pessoas que até gostavam de começar a correr ou até correm mas devagarinho e que se inibem de vir aos nossos treinos, porque os ritmos já são mais elevados.

Assim, e porque sei que não sou a unica a querer (re)começar a correr, juntei-me a ele para guiarmos o treino de amanhã, “Beginner's Luck”, e assim, ter companhia para treinar a um ritmo muito mais simpático e chamar outros(as) como eu, que correrem devagar, devagarinho, sem me sentir deslocada do grupo.

 

E vocês, vão juntar-se a nós? Prometemos um treino de 5km, em ritmos baixos, e onde ninguém fica para trás!

 

Até amanhã e boas corridas!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D