Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correr na Cidade

Preview : Suunto Spartan Sport

Suunto Spartan Sport

 

Nos últimos quase 6 anos sempre usei Garmin e habituei-me aos menus, site e manias que eles têm. Vai ser interessante aprender a utilizar uma metodologia diferente enquanto analiso o relógio. Agora tenho a oportunidade de testar um Suunto Spartan Sport em azul e ao fim de 3 dias já começo a ter alguns opiniões sobre o GPS.

Em termos de aspecto, é brutal de todos os angulos com que se olhe. A concorrencia não tem nada semelhante em termos de linhas e ergonomia. É mesmo lindo o relogio e eu não costumo ligar muito ao aspecto dos materiais, desde que façam aquilo que eu preciso que façam.


O ecra tactil é um plus gigantesco em muitas situações e possibilita editar muitas opções directamente no GPS. A navegação num GPS de topo com 4 ou 5 botões é facil e intuitiva, mas em muitos casos ser no proprio ecra facilita bastante.

Depois de um lançamento um pouco atribulado no final de 2016, a versão Spartan que é o topo de gama da Suunto para disciplinas de multidesporto, corrida, ciclismo, natação, etc, etc veio tentar reacender a luta com o velho rival que se bem que nas primeiras interações andava ela por ela, na anterior geração perderam muito terreno.
Dai a aposta com todas as fichas da Suunto neste lançamento. A Suunto tem-se desmultiplicado em constantes actualizações de firmware para que o Spartan possa ser usufruido na sua plenitude e como seria expectável desde o dia do seu lançamento.

 

 



Nas proximas semanas vou usar em corrida, trail e ciclismo, vou analisar o que se pode fazer no relogio e no site ( muitas das funções de parametrização só podem ser feitos no site até agora ), a facilidade de utilização, facilidade de leitura dos dados durante e após os treinos e a fiabilidade dos mesmo.

Num primeiro contacto estou a gostar e as recentes descidas de preço feitos na gama Spartan vai potenciar a sua democratização no seio dos atletas. Esta é a versão mais acessivel da gama Spartan e deverá ser o maior cavalo de batalha nas vendas totais.

Daqui a poucas semanas dou novidades mas para já vejam estas fotos e o video de apresentação.

 

Bons treinos :)

 

O meu GPS anda maluco?

hiker-1984421_1920.jpg 

Por Bruno Tibério:

 

Um dos seguidores do blog perguntou "porque razão ao correr com amigos as aplicações mostram valores diferentes mesmo tendo ido os dois lado a lado" e eu fui chateado pela malta do CnC para responder a esta questão.

 

É o que vou tentar explicar na óptica de utilizador e baseado na minha experiência com sensores do mesmo género. Sendo que a conversa pode tornar-se demasiado chata para alguns, deixo aqui a versão TL,DR ou se calhar de forma mais adequada "Demasiado nerd, não vou ler".

Na primeira parte irei falar sobre mesmo ficheiro de dados enviado para várias aplicações e na segunda irei mostrar a comparação entre os ficheiro sem tratamento, o Strava, e um gps de gama profissional.

 

 

Dicas: “Os cinco gadgets essenciais para correr”

Por Filipe Gil:

 

Deixo-vos aqui cinco gadgets que podem ser "essenciais" para correr.

 

1. Telefone ou smartphone

São dois conceitos diferentes. O telefone, que até pode ser aquele Nokia de ecrã a preto e branco perdido numa gaveta lá de casa, serve para estarmos sempre contactáveis e para emergências – sobretudo em corridas de trail/montanha é essencial levar algo assim, pequeno, robusto e fiável. Os smartphones já são um conceito diferente, uma vez que, para além de serem telefones, são também leitores de música e dispõem das apps que ajudam a monitorizar as corridas. São um canivete suíço para os corredores, sobretudo os iniciados.

 

2. Headphones

É outro must dos corredores. Contudo, nem todos são os mais indicados. Por exemplo, os brancos da Apple escorregam muito com o suor. Por isso, aconselho a usarem aqueles que têm um arco para prender à orelha. Há uns muito interessantes a menos de €15 na Fnac, de uma marca conhecida.

 

3. Leitores MP3

Se levar um smartphone, o leitor MP3 é um gadget inútil, a não ser que vá fazer corridas mais longas e não queira gastar muita bateria do seu telefone esperto´. Contudo, para quem não leva telefone/smartphone, os leitores de MP3, pequenos e leves são ideias para ouvir música durante a corrida – desde que façam dupla com uns headphones que não atrapalhem, como escrevi anteriormente.

 

4. Relógio GPS

É capaz de ser o único gadget que os corredores mais experientes não prescindem. Mas há pelo menos dois níveis de relógios GPS, os mais simples e que rodam preços até aos €250, e que medem o ritmo, a distância, o tempo de corrida, e pouco mais (e aqui tem modelos da Garmin, TomTom,PolarTimex) e outros um pouco mais profissionais para maiores exigências – desde altimetria a mapas de GPS até serem multideportos (A Suunto e também a Garmin tem modelos semi-profissionais e profissionais usados pelos atletas de elite). Aqui, os preços são superiores a €400. O ideal é perceber até onde quer levar a sua corrida. Uma dica: para quem se está a apaixonar por trail running o investimento em relógios mais completos é essencial.

 

5. Nada

Há quem exagere e use, ao mesmo tempo, tudo aquilo que descrevi acima. É claramente um exagero. Até porque há medida que começar a correr mais e melhor vai sentir um desejo enorme de deixar de usar tudo isto. Usar nenhum gadget é capaz de ser a melhor forma de correr. O melhor gadget é o nosso corpo – físico e mentalmente. Desde que corra em locais seguros, aconselhamos a fazê-lo, ou pelo menos a experimentar. Vai ver que vai mudar o seu conceito de corrida. Boas corridas.”

 

Este texto foi criado para o site O MEU BEM ESTAR.

Review - TomTom Runner: para corredores descontraídos.

IMG_9151Por Filipe Gil:Levou algum tempo até “acertar” com o funcionamento deste relógio GPS da TomTom, o Runner. Foi um processo de aprendizagem que demorou umas três a quatro corridas. Não porque o Runner seja complicado  - até porque existem algumas semelhanças no software do Nike Sportwatch (também equipado pela TomTom) - mas sobretudo porque tem características únicas que demoram algum tempo a conhecer. Após esse “namoro” é uma questão de gosto. Ou se gosta…ou não.Mas vamos por partes.A quem se destina este relógio? Na minha opinião destina-se a corredores que não se preocupam muito com treinos de séries ou com treinos personalizados e que não necessitem de muito tempo de bateria (isto exclui logo os ultra runners). Destina-se aos corredores (e corredoras) que gostam de treinar sem grande preocupações quer na rua ou na passadeira, e que não anda à procura de grande metodologias de treinos ou de bater, incessantemente, recordes pessoais. Serve para quem quer saber ao ritmo a que vai, a distância e tempo da sua corrida, e pouco mais. Ou seja, para um corredor mais descontraído”.IMG_9142O mau:O design do TomTom é diferente do que existe no resto do mercado (pessoalmente gostei mais de ver no papel do que no pulso), e a leveza do relógio leva-nos, por vezes, a esquecer que o estamos a utilizar. A estranheza começa pelos comandos que não são feitos nem no ecrã (a não ser para ligar a luz) nem em botões laterais, mas sim num quadrado táctil que fica logo abaixo do ecrã. É estranho e requer algum hábito, mas depois de nos habituarmos a coisa funciona, sobretudo em corrida. Contudo, não gostei da forma como se navega pelo ecrã. O voltar para trás ou o andar para a frente é algo confuso no início - nas tais 3 a 4 corridas. O pior: este relógio não tem a língua portuguesa como uma das opções. Escolhi, naturalmente, o inglês. Não foi por aí que não percebi o que quer que seja, mas a holandesa TomTom devia perceber que o português é a sétima língua mais falada no mundo e isso, provavelmente, vai aborrecer uns quantos milhões de possíveis clientes.IMG_9149O bom:Mas este novo modelo tem coisas boas. A principal é a velocidade fantástica com que encontra sinal de GPS. Isto mesmo rodeado de prédios altos. Ou seja, uma vantagem face à concorrência que certamente agrada os corredores urbanos. O software e a forma  como nos permite aceitar certos desafios que a máquina nos propõe - como fazer 10K em 50 minutos  - indica, no ecrã largo do TomTom um interface visual interessante: uma estrada com uma seta a indicar o ritmo/distância a que vamos e se estamos à frente ou atrás do ritmo pretendido para fazer a tal dezena de quilómetros abaixo dos 50 minutos. Outro dos vários itens que me agradam neste relógio GPS é as alertas  (km’s, de ritmo, de distância) poderem ser em vibração. Por vezes não se aguenta com a frequência e quantidade de bips que ouvimos durante as corridas…IMG_9150O portal:Em relação ao portal onde se “descarrega” as corridas tive, inicialmente, algumas dificuldades em ligar o TomTom Runner ao meu computador, um MacBook de 2008. Tentei variadíssimas soluções até que pedi ajuda à assistência técnica da TomTom e em muito pouco tempo já me tinham disponibilizado a drive necessária a instalar (apesar de nas instruções dizer que o modelo é compatível). Nota máxima para a assistência pós venda. Uma vez dentro do portal encontra-se um agradável interface, em termos de design, mas ainda com muitas falhas. Não me recordo se dizia “Beta” em algum canto, mas devia dizer porque ficamos com a sessão que o produto ainda não está madura para uma utilização funcional. Poucas alternativas de visualização e informação se compararmos com a concorrência. Só o fato de não se puder nomear as corridas, irritou-me.IMG_9152Em resumo:Para quem não quer gastar mais de 170€ este modelo é uma opção interessante. Penso que a TomTom tem muito trabalho a fazer ainda com o software - tanto dentro do relógio como no portal, mas se continuar a apostar nestes aparelhos, como o fez na altura do lançamento, poderá ver as suas máquinas evoluírem para quem se preocupa com o físico mas não leva a corrida demasiado a sério. Nota final: achei o modelo muito feminino. Não porque o modelo que experimentei ser em cor de rosa (porque é possível “costumizar” as capas e assim mudar a cor, de acordo com o que vestimos), mas porque o design nos remete mais para um relógio fino, mais feminino, do que para as “cebolas” que vemos no pulso dos corredores de barba rija. E, como todos sabemos, as barbas estão na moda…IMG_9146+Tempo de encontrar GPSMonitor com excelente leituraOriginalidade dos comandos-DesignPersonalizacão de treinosA língua portuguesa não faz parte das opçõesMarca: TomTomModelo: RunnerPreço: 169€ (aqui)Avaliação (de 1 a 5): 3,5

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D