Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correr na Cidade

Os benefícios da Corrida para a nossa Saúde

tumblr_inline_njaw9vjGm41s0c7pi.png

Já muito se escreveu sobre os benefícios da prática desportiva na saúde e as melhorias para o nosso bem-estar que uma corrida regular pode trazer.

 

No entanto, nunca é demais relembrar que uma corrida bem enquadrada no nosso dia-a-dia, sem causar stresses no ambiente familiar e profissional, melhora significativamente a nossa saúde e traduz-se numa panóplia de benefícios diretos e indiretos, que serão mais ou menos intensos e marcantes quanto mais o nosso treino for regular e moderado.

 

Benefícios diretos

 

  • Melhoria do funcionamento do sistema cardiovascular e consequente redução do risco coronário o que se traduz numa menor probabilidade de enfarte;

 

  • A corrida, mesmo moderada é suficiente para elevar as taxas de colesterol bom no sangue (HDL), lipoproteína de alta densidade;

 

  • Diminuição dos triglicerídeos, um tipo de gordura presente no sangue, que quando está acima de 150 ml/dL em jejum, aumenta o risco de doenças cardíacas e de derrame por exemplo;

 

  • Melhoria da circulação sanguínea;

 

  • Redução da frequência cardíaca-base;

 

  • Aumento do VO2 máximo e do débito cardíaco e consequente melhoria da oxigenação dos músculos;

 

  • Baixa ligeira da pressão arterial através da redução das resistências periféricas. Através da vasodilatação conseguida pelo exercício físico o sangue circula melhor nos pequenos vasos sanguíneos situados nas extremidades do corpo;

 

Benéficos indiretos

 

  • Redução do tabagismo e diminuição da vontade de fumar;

 

  • Perda de peso e/ou diminuição do volume abdominal;

 

  • Alívio da tensão acumulada;

 

  • Baixa da tensão arterial fruto de novos hábitos, menos tabaco, menos peso e menos stress;

 

  • Modificação dos hábitos e da dieta alimentar.

 

Apesar de todos os benefícios supramencionados é preciso ter alguns cuidados quando se inicia na prática de qualquer atividade física tais como marcar uma consulta com o nosso médico e de preferência efetuar exames médicos completos antes de dar os primeiros passos no mundo da corrida.

 

Alguns fatores de risco condicionam a prática da corrida e necessitam de apoio médico de forma a assegurar que podemos começar a correr de forma regular. Tabagismo, hipertensão arterial, obesidade e diabetes são alguns desses fatores de risco.

 

Da mesma forma, correr de forma exagerada e sem respeito pelo nosso corpo ou períodos de descanso é prejudicial para a nossa saúde.

 

Os efeitos mais favoráveis da corrida para a saúde decorrem da prática com um ritmo cardíaco inferior a 80% do nosso máximo. A aposta deve ser em primeiro na resistência e não na velocidade.

 

E tu, já fizeste exames médicos?

human-skeleton-163715_1280.jpg

Se corres, danças, nadas, ou praticas yoga, antes de fazeres qualquer tipo de desporto, pela tua saúde, e pela tua vida, faz exames médicos.

 

Ontem na Meia Maratona de Lisboa, a 200m da meta, faleceu um corredor alemão, de 43 anos, por problemas cardíacos. Eu ía a passar precisamente no sentido contrário, quando vi o aparato, e o enfermeiro a saltar da moto quatro e a iniciar as manobras de suporte básico de vida.

Fui até Algés a pedir aos santinhos, para que aquela pessoa ficasse bem e, ao longo de 8km, deparei-me com mais cinco pessoas no chão a serem apoiadas pelos enfermeiros.

 

Mas será que não percebem, que 21km não são para fazer de ânimo leve?

 

Antes de se preocuparem com o que devem calçar, vestir, ou comer antes de uma meia maratona, comecem pelo básico: aptidão física!

 

Procura junto do teu médico de família, ou médicos da especialidade, seja de desporto ou cardiologia, saber quais os exames que melhor poderão ajudar a estudar a tua capacidade física. Será que o teu coração aguenta mais de 10km em esforço? Será que podes mergulhar sem te preocupares? Será podes efetuar qualquer tipo de esforços sem problemas?

 

Eu em outubro tive de fazer vários exames para perceber as causas da minha tensão alta (sim, sou (ainda) hipertensa!). Descobri que posso correr e saltar sem grandes problemas, porém, não posso mergulhar. Tenho um bater/trabalhar do coração, que apenas me condiciona nesse desporto/hobby.

Se por acaso não soubesse dessa minha condição, e fosse para o mar mergulhar? Se calhar não me aconteceria nada, mas poderia acontecer.

 

O mesmo aconteceu ontem: tu foste correr e nada aconteceu... mas podia ter acontecido!

 

Já marcaste a consulta no teu médico? Não? Então de que estás à espera! Poderá valer-te a vida!

 

Boas consultas!

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D