Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correr na Cidade

Queres ajudar? Então dá uma corrida!

jp.jpg

Que aqui por este burgo se gosta de correr já todos sabem... e há projectos que nos tocam cá dentro com um especial carinho. O trabalho da Associação Jorge Pina cujo o foco é desenvolver através do desporto uma plataforma de desenvolvimento de potencial de crianças e jovens com deficiência. Já tivemos a oportunidade de privar com o Jorge Pina e são poucos os que ficam indiferentes a toda a sua energia positiva, quase que palpável.

 

É por acreditarmos na pessoa e no projecto que vos desafiamos a participar na 1ª Corrida Associação Jorge Pina, uma prova de atletismo solidária no dia 8 de Outubro de 2016 pelas 17h00 em Lisboa, com início e fim no Parque de Jogos 1º de Maio - Fundação Inatel.

 

O objectivo passa por angariar fundos para o projecto da 1ª Escola de Atletismo Adaptado do país. Um projecto com muito sucesso mas que precisa de ajuda. Para além da corrida vão haver momentos especiais em que todas as pessoas (corram ou não) podem participar! Vão haver demonstrações de boxe, fitness, provas de atletismo adaptado e uma sunset party.

 

Até ao dia 28 de Setembro é a primeira fase de inscrições com um custo de 10€ para prova de 10km e não temos a menor dúvida que será o 1€/km mais bem gasto de sempre!

Inscrições no site da Weventual e restante informação no Facebook da Prova.

 

Venham, tragam a família e ajudem este projecto!

Corrida da Linha - Correr sozinho ou acompanhado?

12046833_883955651685767_6537978406222172350_n.jpg

Por Bruno Andrade:

 

Neste report sobre a 8ª edição da Corrida da Linha, não irei entrar em grandes detalhes do que aconteceu em várias fases, mas sim realçar como esta corrida marcou o meu regresso a este tipo de eventos e demonstrar de que correr acompanhado torna tudo mais fácil. A disponibilidade, tanto física como horária, ou até mesmo por vezes alguma desmotivação e falta de pro-atividade, são tudo fatores bastante óbvios de que não tenho sido exemplo para quem quer treinar regularmente. No entanto, sempre que regressei aos treinos após longas pausas, consegui de certa forma com alguma facilidade voltar aos quilómetros habituais.

 

Com o fim das férias, decidi retomar o plano de treinos e, embora motivado e disciplinado, os treinos que efetuei foram extremamente frustrantes porque psicologicamente nunca consegui terminar nenhum sem abrandar o ritmo ou até mesmo parar. No final de cada treino era raro não pensar no desafio que se aproximava, a Corrida da Linha com os seus 10kms à beira mar estavam em contagem decrescente.

 

provadestak.jpg


Para esta prova foi fundamental a frustração dos últimos treinos, impôs-me colocar como principal objetivo terminar este percurso sem abrandar o ritmo ao ponto de parar a meio (o que até à data nunca me aconteceu numa prova com esta distância). A ajudar-me a atingir este objetivo, sabia que podia contar com o apoio dos elementos da Crew e amigos.

 

Logo no início e, na companhia da Natália fizémos os primeiros 3 kms a um bom ritmo, de um certo modo desconhecido nestes meus últimos treinos já referidos anteriormente. Após este arranque, devido à grande afluência de atletas, acabei por me distanciar um pouco e tentei gerir o meu esforço não perdendo de vista a Bo e o Tiago que iam mais à frente. Já junto deles e percebendo que a Bo não estava a 100% o meu objetivo passou em dar-lhe força juntamente com o Tiago que desde o início a estava a acompanhar, mas quem acabou por ganhar força fui eu e motivado continuei a prosseguir ao meu ritmo.

 

Alguns quilómetros depois e com a meta cada vez mais próxima, consegui perceber que estava muito perto de superar as minhas dificuldades recentes. Ao entrar em Cascais consegui imprimir um pouco mais de velocidade e terminar a prova com 52.11 (Tempo de Chip). 

Este regresso às provas foi excelente, perante as adversidades com que vinha para a corrida juntamente com o intenso calor que se fez sentir e a adesão em massa para mais uma edição de sucesso, pessoalmente não podia ter pedido mais. Esta corrida que já foi uma das minhas primeiras provas oficias, hoje foi também uma superação para me dar aquela motivação extra que andava à procura.

 

corridalinha.jpg


Correr sozinho tem o seu lado positivo
, permite-nos momentos de reflexão e relaxamento para além de permitir uma aprendizagem sobre os nossos próprios limites e levar a que consigamos atingir o potencial máximo de corrida, no entanto, nesta fase em que me encontrava, a companhia superou tudo, não apenas pelo convívio e espírito de equipa na motivação para correr sem abrandar, como até mesmo daquele desconhecido a quem nos “colamos” para alcançar a final.

 

E vocês o que preferem? Correr sozinhos, acompanhados ou em grupo? Independentemente da escolha o que importa é nunca desisitir de treinar!

A Corrida do Tejo, a corrida do convívio

12006206_10153781119564050_6033456375002654551_n.j

Por Bo Irik:

 

São oito da manhã num domingo. Toca o despertador. Dormi quatro horas, se tanto. Não me apetece levantar e ainda menos correr. “Bo, levanta-te, assume o teu compromisso.” Pois é, no sábado antes da Corrida do Tejo fui a uma Pool Party. Fixe, pensava eu, começa  ao meio dia e termina às 22h, assim encaixa nos meus planos para domingo – mais uma Corrida do Tejo. NOT. A festa acabou às 22h, mas a minha festa não...

 

Levanto-me, lembro-me que já não tenho aveia. Vou apanhar o metro, estou no cais errado. Vou a sair do comboio, esqueço-me do passe. Não estava com cabeça (nem pernas depois de tantas horas de dança) para correr. Chego ao ponto de encontro marcado para o encontro da crew do Correr na Cidade e amigos em Algés e começo a acordar. Gente simpática, boa energia. Na linha da partida esqueço-me completamente da ressaca e rodeada de gente desportista e bem disposta e com a música a bombar, decido fazer a prova na companhia da Natália Costa e da Inês Machado.

 

O objetivo da Inês era fazer a prova abaixo dos 60 minutos. Ela consegue, e já o fez, mas o joelho chato, era esse o nosso objetivo. A Natália e eu a puxar por ela. Que belo trio. Depois de passar a partida, alguns minutos depois de ter sido dado o tiro da partida devido à imensidão de pessoas, começamos o nosso ziguezague por caminhantes e pessoas com um ritmo mais baixo. A partir do primeiro km já temos mais espaço e conseguimos manter o ritmo pretendido.

12002860_10153781120709050_5128523146601936439_n.j

Adoro esta prova. Encontro sempre (foi a minha 3ª participação, podem ler o relato da segundo aqui) muitas caras conhecidas e como ia a um ritmo confortável deu para conversar e meter-me com o pessoal. Para além de puxar pela Inês e de me divertir, claro, tinha outro objetivo. Cada pessoa que vinha a caminhar, puxar por ela (graças aos dorsais com nome, podemos usar o respetivo nome que ajuda muito) e fazer com que voltasse a correr, nem que fosse devagarinho. Adoro. Adoro fazer isso, é mega gratificante.

 

Durante a primeira parte da prova estava muito calor mas felizmente havia dois pontos de água e até uma passagem por um chuveiro e durante a segunda parte arrefeceu bastante. A Corrida do Tejo é uma prova muito bem organizada tendo em conta o enorme número de participantes que tem. Normalmente gosto de provas mais pequeninas, mais caseiras e menos comerciais, mas esta prova tem algo especial. Tanta gente a correr junto ao Rio é mágico.

 

Havia poucas pessoas a apoiar ao longo do percurso, mas a organização teve a excelente ideia de contratar duas claques para apoiar os atletas. A primeira tinha imensas bandeiras e placas e gente a fazer barulho dos dois lados da marginal. A segunda também era engraçada; tinha uma claque feminina do lado direito, a puxar pelas meninas, e outra do lado esquerdo da marginal, a puxar pelos homens. Para além disso, ainda encontrámos duas bandas a caminho da meta. Muita animação, portanto. Desta forma, e também graças à paisagem envolvente, esta prova não é nada monótona e muito agradável.

 

Também sou fã desta prova pelo seu grau de dificuldade “médio”, tendo algumas subiditas (e descidas, claro) pelo meio. Outra coisa que gosto muito é correr de um ponto a outro, de Algés a Carcavelos neste caso e de sentir que estamos de facto a correr determinada distância. Logisticamente, nada a apontar. Havia autocarros na meta para nos transportar à estação de comboios, mas nós viemos a pé. Soube bem porque o solinho tinha voltado.

12009729_880563408691658_6247365582891576176_n.jpg

Estou muito orgunhosa na Inês, pois, conseguimos atingir o nosso objetivo de sub60 enquanto nos divertimos e também estou particularmente orgulha nos nossos meninos João, Tiago e Luís que correram a prova abaixo dos 45min! Wow!

 

Em suma, mais uma vez os meus parabéns à organização. Tudo fluído, animado, limpo e pontual. T-shirt linda!!! Tudo o que se quer numa prova. O ano passado comentei que achava pena não ter havido nada para comer na meta. Este ano, para além da água e bebida isotónica já tínhamos uma maçã! Para o ano lá estarei a celebrar três anos de provas! E tu, também foste? O que achaste?

 

PS. Para a semana há mais corrida na marginal. Este domingo foi de Algés a Carcavelos e no próximo domingo, na Corrida da Linha, continuarei de Carcavelos a Cascais. As inscrições ainda estão abertas, em www.corridadalinhamedis.pt até dia 16 de setembro, ou dia 17 setembro nas instalações da Cofina em Lisboa, ou nos dias 18 e 19 de setembro na loja Decathlon em Cascais. ‘Bora?

Passatempo: vem connosco correr na Linha!

Sem-T1-1022x457.jpg

 

Dia 20 de setembro já tens planos? Nós já. Vamos correr na Linha! Vens connosco? 

 

Vamos oferecer 4 dorsais para a 8.ª edição da Corrida da Linha Cascais Médis powered by Destak. Esta é uma prova à medida de todos, na Marginal de Cascais, acompanhada de uma paisagem maravilhosa, tornando-se assim num agradável evento que visa promover a atividade física e uma vida saudável. 

 

Como participar:

 

Todos os participantes que responderem corretamente às 3 questões e tenham efetuado o passo 1 e 2 até às 23:59 de 2ª-feira dia 31/08/2015, ficam habilitados a entrar no sorteio dos quatro dorsais. No treino Correr na Cidade da primeira semana de setembro (data a anunciar) será feita a seleção dos vencedores, recorrendo à aplicação Random.org e os vencedores serão informados por email.

 

Questões que devem responder corretamente e enviar por email:

  1. A prova termina no Passeio D. Luís I em Cascais. Em que ano herdou D. Luís I de Portugal a coroa?
  2. A Corrida de 3km será acompanhada pelos heróis da Vila Moleza. Como se chama o protagonista deste programa?
  3. Quais são os destinos incluídos no passatempo “8ª EDIÇÃO – 8 VIAGENS – 8 DESTINOS”?

 

Pois é, o Destak organiza um passatempo “8ª EDIÇÃO – 8 VIAGENS – 8 DESTINOS”. Para se habilitarem a ganhar 1 das 8 viagens duplas que há para oferecer, basta escrever uma frase criativa sobre a 8ª edição da Corrida da Linha Médis powered by Destak, no formulário de inscrição online*. Os prémios serão atribuídos às 8 melhores frases, que serão reveladas no dia da corrida, no final do evento.

 

Boa sorte e toca a procurar :)

 

*os bilhetes atribuídos no âmbito de parcerias e permutas não participam do sorteio das 8 viagens.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D