Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correr na Cidade

Review: Berg Jaguarundi

IMG_0762.JPG

Há já algum tempo que andava atrás dumas sapatilhas de trail, mas andava indecisa sobre quais as que queria experimentar e comprar. Mas eis que surge a oportunidade de experimentar as novas Berg Jaguarundi e confesso que fiquei muito entusiasmada. O verdadeiro teste destas sapatilhas estava programado para o Louzantrail deste ano (15K) mas, como a prova foi adiada (e bem), tive de fazer mais treinos e em diferentes tipos de terreno para poder dar uma opinião mais fundamentada. 

IMG_0750.JPG

 DESIGN & CONSTRUÇÃO

Posso dizer que são umas sapatilhas bonitas e femininas. Adoro a forma como as cores se conjugam. Dentro da caixa também vem a opção de usarmos outros atacadores (cor preta com pintas em rosa). O facto de terem alguns refletores é uma grande ajuda para sermos vistos quando corremos à noite.

Em relação aos materiais, tendo em conta que já fiz mais de 10 treinos com estas sapatilhas, não existe nenhum desgaste fora do normal. A biqueira reforçada ajuda a evitar lesões no pé quando damos pontapés às pedras que teimam em meter-se à nossa frente.

Outro pormenor que gostei muito foi o tamanho da "bolsa" onde podemos guardar os atacadores que sobram depois dos ténis estarem apertados. Dá imenso jeito e impedem que os atacadores fiquem presos aos paus ou folhas.

IMG_0754.JPG

 

ESTABILIDADE & ADERÊNCIA

Achei estas sapatílhas muito estáveis nos diversos pisos onde os testei. Nos trilhos mais técnicos, sente-se a sola a aderir bem ao solo, esteja este molhado ou não (tecnologia Megagrip anunciada pela marca). Em solo de areia já achei que escorregavam um pouco mais, mas nada que comprometesse a corrida. 

No entanto, há um pequeno pormenor que (para mim) faz muita diferença: a ausência do último buraco. Já abordámos esta questão no blogue e considero que não é uma questão consensual. No entanto, quando apertamos este "último buraco" mais perto do tornozelo, ajuda-nos a ter o pé mais estável dentro da sapatilha. E eu notei muito esta ausência.

 

IMG_0740.JPG

 

CONFORTO e AMORTECIMENTO

No que respeita a este tema, considero que estas sapatilhas até são mais confortáveis do que deveriam ser. A sensação que tive ao calçá-los foi a mesma aquando experimentei os Sketchers Go Run. Parecem umas pantufas. 

Por dentro, as sapatilhas têm uma palmilha anatómica (Ortholite) que ajuda na estabilidade da posição do pé e no amortecimento da passada. As sapatilhas pesam 274 g e têm um drop de 11 mm, caracterísitcas estas que contribuem para uma boa sapatilha para treinos.

IMG_0760.JPG

 

PREÇO

O modelo que experimentei custa 79,90€ no site da Berg Outdoor. Acho que é um preço muito adequado à sapatilha que é e bastante acessível.



AVALIAÇÃO FINAL:

Para mim, é perfeita para quem anda à procura duma sapatilha de trail confortável, feminina e sem gastar muito dinheiro. 
No entanto, ganhava mais pontos se tivesse o tal último buraco.



Design/Construção 18/20

Estabilidade e Aderência 17/20

Conforto 19/20

Amortecimento 18/20

Preço 18/20

Total 90/100

 

Preview: Merrell Agility Peak Flex

20170531_130449384_iOS.jpg

Chegou recentemente ao mercado o novo modelo para trail da Merrell, os Agility Peak Flex.

 

Depois de usar até à exautão o modelo All Out Terra Trail, meus companheiros quase inseparáveis, estoua  ter oportunidade de testar este novo modelo da Merrell para os trilhos e após a primeira sensação é: 

Diferentes! Estes Agility Peak Flex da Merrell são mesmo muito diferentes de qualquer modelo anterior da Merrell para Trail!

 

Com uma sola completamente modificada, é o primeiro modelo sem tecnologia Vibram e com uma aposta clara no desenvovimento de tecnologia própria a Merrell criou a tecnologia M-Select™ GRIP, inspirada no esqueleto humano e na zona intermédia a tecnologia Flexconnect™ para um maior amortecimento.

 

20170603_095010878_iOS.jpg

 

A primeira impressão ao calçar os Agility Peak foi algo estranha, uma vez mais por serem tão diferentes do que estava habituado. Sendo bastante altos (33,3mm atrás e 24,3mm na frente) a sensação de contacto ao solo é menor mas o conforto do amortecimento maior.

 

No primeiro treino, uma corrida ligeira pelos trilhos do Jamor, confirmei que primero se estranha mas rapidamente se entranha com boas sensações e conforto.

Não são daqueles modelos que demoram muitos km a partir para nos sentirmos bem a correr com eles e não deixaram qualquer parte do pé marcada ou com bolhas, como ja me aconteceu antes na estreia de outros modelos.

 

A primeira impressão foi bem positiva!

 

Fiquem com algumas imagens deste novo modelo:

 

20170531_130524998_iOS.jpg

 

 

20170603_100531004_iOS.jpg

20170603_095505476_iOS.jpg

20170531_130459563_iOS.jpg

20170603_100512987_iOS.jpg

 

Após a primeira sensação já corri mais algumas vezes com os Agility Peak, inclusive nos 32Km que fiz no Ecologic TrailRun Azores, a conclusão final será apresentada muito em breve na review final!

 

20170617_074823799_iOS.jpg

Review: As renovadas Berg Pantera

20170402_080307178_iOS.jpg

Depois de algumas semanas a testar os Berg Pantera chegou a hora da Review final.

Alguns dos pontos indicados na preview confirmaram-se, outros mudaram um pouco com a habituação de correr com este novo modelo.

A maior parte dos testes foram feitos com terreno seco, mas um treino longo feito debaixo de chuva e com terrenos bastante molhados permitiram experimentar os Pantera em condições bastante diversificadas.

Digo já que fiquei bastante agradado com os Berg Pantera, embora haja ainda algumas características que alterava, mas conto tudo na análise em cada uma das categorias habituais.

 

Modelo: Berg Pantera

 

Características pessoais: 

Passada Neutra com tendência a pronação ligeira, peso elevado.

 

Condições de teste:

Cerca de 150km em trilhos. Usados em vários treinos até 20km, com diferentes condições climatéricas e tecnicidade de terreno e 1 prova de 36km (Montejunto Trail).

 

 

20170415_094241246_iOS.jpg

 

 

Os nossos preferidos de 2016 - calçado de corrida

E mais um ano passou. Este ano infelizmente não tivémos a oportunidade de organizar "Os melhores da corrida". É um projeto muito interessante mas também requer muita organização e dedicação. Como 2016 foi um ano de muitas mudanças pessoais entre os elementos da crew do Correr na Cidade, decidimos, por falta de tempo, simplesmente partilhar convosco o nosso calçado prefererido bem como acessório / têxtil que nos marcou em 2016. 

 

Assim, seguem os ténis preferidos de alguns de nós. Não é fácil escolher apenas um par, até porque a maioria dos runners tem uns ténis preferidos de trail e outros de estrada. Mas aqui vai:

14716158_1503645402995335_6426971388516463929_n.jp

Stefan

Tênis inov 8 ultra 280 - este ano descobri esta marca e "inovei". São as sapatilhas que me acompanham em quanse todos os trilhos em competição. Foi a supresa do ano para mim.

 IMG_20161030_090644.jpg

Bo

Skechers GoRun Ride 4 - correram a maratona comigo e agora estão comigo na Tailândia onde corremos por estradas e trilhos como se nada fosse, pois estes tênis são dos mais versáteis que já vi, com uma excelente aderência e conforto.

Brooks João.jpeg

João

Brooks Glycerin 14 - Sem dúvida os meus favoritos para estrada. Adoro!

 

19160662_VPfsO.jpeg

 Nuno

Merrell AllOut Terra Trail - Os meus inseparáveis companheiros de trilhos em 2016, irrepreensíveis!

 

EGT1.jpg

Ana

Asics Fuji Trabuco 3 - Foi amor à primeira sapatilha. Sim, estão a precisar de reforma mas, para mim, continuam a ser os melhores.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D