Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Correr na Cidade

Sierra Nevada: Brutal, simplesmente espectacular!!! (1ª parte)

 

Por Tiago Portugal:

 

Uma semana depois de ter cortado a meta em Pradollano são estas as palavras que melhor descrevem a minha epopeia na serra nevada, uma montanha-russa emocional e física ao longo de 86km, com direito a looping, que durou 16h29m.

 

Três dias fantásticos que possibilitaram conhecer melhor os meus limites, crescer e fomentar amizades. Partimos sexta de manhã, 4 aventureiros, a caminho de Granada, local de partida da prova. Ao fim de 8 horas de viagem vislumbramos o nosso objetivo, o cume da Serra Nevada.

 

Depois de deixar as roupas no apartamento e preparar a mochila com o material para deixar ao km44, meio da prova, fomos diretos levantar o dorsal e assistir ao briefing. Pelo relato do diretor da prova as maiores dificuldades iniciavam por volta do km 44, nada como uma maratona para aquecer os músculos antes de realmente começar a prova. Na melhor das expectativas os primeiros concluiriam a prova em 10horas, pessoalmente tinha fixado como

objetivo finalizar a prova em cerca de 16-17horas.

 

Enfiei dentro da minha mochila um par de calções, meias, outro par de tênis, comida, bebidas e os bastões. Primeiro aviso de que esta prova era diferente de todas as que já tinha feito. Se calhar mal habituado de Portugal, estava à espera de ver uma feira com alguns stands de marcas e lojas, mas não havia nada e, infelizmente, não pude gastar os euros que tinha levado comigo.

 

Após o briefing saímos do pavilhão expectantes e cada um de nós expunha os seus objetivos pessoais e definia estratégias para a corrida. Jantar feito á base de massa e conversa, invariavelmente sobre corridas e material de corrida. Regressámos ao apartamento para tentar descansar. Antes de todas as provas a ansiedade costuma levar-me sempre de vencido e pouco ou nada dormi, apesar de cansado só queria que a prova começasse. Despertador a tocar e às 02h45 já estávamos todos equipados na rua.

 

 

3h00: arranque do 1o ultra trail da Serra Nevada – o entusiasmo era palpável e o ambiente animado, os Espanhóis nisto são imbatíveis. Não vou fazer nenhum relato pormenorizado da prova. Foi a 1a edição e não foi um mar de rosas. Percurso bonito, muito duro, com subidas e mais subidas. Marcações impecáveis, só se perdia quem queria. Tive muita pena de não ter subido ao Pico Veleta, ficou mesmo ao nosso alcance. Abastecimentos muito, mas mesmo muito, fracos e a organização não se viu, valeram os voluntários que em todos os abastecimentos iam dando palavras de ânimo. O potencial está todo lá e agora só precisam de melhorar para a prova atrair cada vez mais amantes do trail running.

 

De realçar a atitude dos Espanhóis nas palavras de incentivo e de encorajamento que davam a todos os participantes, do 1o ao último. Nunca vi nada disto em Portugal. “Campeón” e “Máquina” foram as palavras que mais ouvi durante a prova. O trail em Espanha é um desporto valorizado.

 

 

16horas e 29minutos dão para pensar em muita coisa, família, amigos, reviver o passado e fazer planos para o futuro.

 

Até meio da prova,43,2km, abastecimento de Guejar Sierra, fiz uma prova controlada, a gerir o esforço para a 2a metade da prova, onde segundo a organização começava a verdadeira prova. Mas não foi bem assim, com 3h05 de prova enfrentámos uma subida interminável com um desnível positivo de 700m. Correr de noite também não ajuda e não é do meu agrado, com o nascer do sol também a energia começou a aparecer.

 

Guejar Sierra era o abastecimento que marcava o meio da prova. Situado num pavilhão fechado onde tínhamos acesso à nossa mochila. Aproveitei a ocasião para trocar de roupa, os calções da Adidas com climaheat já tinham feito o seu trabalho e pus outros calções também eles da Adidas. Tratei dos pés, rebentei duas bolhas, e alimentei-me. Ficámos cerca de 30m neste abastecimento, tempo suficiente para repor energias e descansar para a 2a metade da prova. Até aqui estava tudo a correr lindamente, fisicamente muito bem para quem já tinha mais de 7h de prova, os 3 meses de treino estavam a dar frutos.

 

(continua amanhã...)

 

Para ler as crónicas da preparaçao do Tiago para a Sierra Nevada, clicar aqui

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D