Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Correr na Cidade

S. Silvestre Lisboa 2012: Race Report#1

É bom Correr Na Cidade! No sábado passado (dia 29 de Dezembro), na São Silvestre de Lisboa 2012, tive a possibilidade de correr pelas artérias principais da minha cidade.Apesar de preferir ter provas de manhã, porque a excitação de uma prova às 17h30 não pára de aumentar à medida que o dia avança, correr na “minha” cidade de noite e na época natalícia é uma experiência inolvidável. Desta vez fomos três: eu, Bruno Andrade e Nuno Espadinha – este último regressava às provas depois de uma série de lesões que o afastou desde a Mini Maratona da Ponte Vasco da Gama.268047_10151340479514819_126615553_nA excitação, como já dei conta, era grande uma vez que a organização falava em 7 mil participantes no total. Tenho que sublinhar que participei nesta prova a convite da Garmin. Parti(mos) da linha dos sub-50, o convite da Garmin assim o ditou.Arrancámos a grande velocidade, como é natural em provas deste género. Mantive-me na peugada do Bruno no Rossio e na Rua do Ouro – onde o piso de tão irregular ia-me pregando uns sustos a cada passada. E assim foi até perto de Santo Apolónia, onde se inverteu a marcha. Aqui foi a última vez que vi o Bruno. Percebi que estava a ficar demasiado cansado e as subidas da Av. da Liberdade e da Fontes Pereira de Melo não me deixavam continuar no mesmo ritmo. O fator psicológico foi determinante!Contornado o Terreiro do Paço, ainda com gente a correr muito junta, a ligeira subida da Rua da Prata deitou por terra alguma esperança de alcançar o Bruno. Deixei de o ver e comecei a preparar-me para as subidas que se adivinhavam. Quando a subida realmente começou ainda me senti pior, pensei em andar, mas refleti nas palavras da minha t-shirt que diziam “Correr Na Cidade”, e não “Andar na Cidade”. Continuei a ritmo baixo, perto dos 6´06´´ por KM, e a custo lá consegui chegar ao Marquês de Pombal.Ouve antes um momento decisivo para continuar com força: a passagem dos campeões (Rui Silva, Dulce Félix, etc) para cortarem a meta. Inspiraram-me. Já na Fontes Pereira de Melo voltei a sentir-me bem e em forma, apesar de ainda estar a subir sentia, fisicamente, que estava a rodar em piso plano. A mente estava com medo mas o corpo pedia mais velocidade, assim que inverti a marcha no Saldanha fez vontade ao corpo e começou aí uma nova corrida para mim.Sempre a descer, acelerei, acelerei e desci a uma velocidade interessante. Aí percebi se mantivesse esse ritmo muito provavelmente baixaria o meu record da distância em quase um minuto. Foi a motivação que faltava, tinha a noção de estar a fazer uma prova miserável e afinal não….Os balões da Asics confundiram-me um pouco e ao longe tentava perceber onde era mesmo a meta. Acabei a sprintar e bati o Recorde Pessoal dos 10K para os 52:47 tempo de chip, 52:38 no Endomondo. O ano não podia acabar de melhor forma!Pontos Positivos:- a participação em massa dos corredores- o apoio do público que assistia. Nunca tinha visto nada assim- Cobertura mediática da prova, muito importante para levar mais gente a participar em provas futurasPontos Negativos:- Afunilamento no final. Quando se acabava a prova demorou-se demasiado tempo a sair do “funil”- O traçado da prova. Não gostei de subir, subir, subir e depois, descer, descer, descer. Devia ser mais equilibrado.- Irrita-me os corredores VIPS e as tendas VIPS neste tipo de prova que é a celebração do atleta de pelotão.Por Filipe Gil(fotos retiradas da página de Facebook da São Silvestre Lisboa 2012).

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D