Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Correr na Cidade

Review – Skechers GoBionic Trail: Estes ténis não são para rookies!

gobionic 8Por Filipe GilO minimalismo chegou ao trail! Já todos sabemos, lemos e vimos que a máxima minimalista da corrida de estrada está agora também nas corridas de Trail. Só que, na minha opinião, o minimalismo no trail é muito mais complexo do que na estrada. Para começar há que dizer que sou um defensor de ténis minimalistas para correr no alcatrão. Quando falo de minimalistas falo de tamanho de drop entre 4 a 8 mm, nem mais nem menos. Mas no trail há que ter cuidado com os minimalismos sobretudo quando nos iniciamos nesta vertente da corrida que requer mais técnica e a utilização de diferentes músculos que a corrida de estrada.Juntar a estreia em trail com ténis minimalistas, quando mal sabemos descer ou subir tecnicamente, é arriscado. Eu arrisquei e não me dei bem, mas como sabemos, cada corredor é um caso. Apesar disso consigo fazer uma review não “sentimental” e avaliar este novo modelo da Skechers. Mas começo com a minha opinião: estes ténis requerem uns pés experientes no trail. A curiosos (como eu) aconselho a passarem antes por uns ténis “normais” e só depois abraçarem o minimalismo no trail .Façam primeiro umas três provas de trail (com distâncias superiores a 20K) antes de optarem pelos modelos minimalistas inspirados em corredores leves e experimentes como Anton Kupricka ou Kilian Jonet.gobionic7Experimentei os Skechers GoBionic Trail durante mais de 50K antes de escrever estas linhas. Vários treinos (de 10K, 12K e 15K) e um trail oficial (Trilhos de Casaínhos de 15K). Notei que a sola, apesar de ser rija, permite sentir as pedras que pisamos. É uma questão de gosto. Eu não gosto. Para um iniciado, como eu, acho que há aqui um problema, não basta estarmos de olhos no chão para ver onde pisamos melhor, como temos de ter cuidado com o tipo de pedras que escolhemos pisar.Fiz os três primeiros treinos na Mata do Jamor, em Oeiras, e quem conhece sabe que é um local de pouca a dificuldade de trilhos. Uma poça aqui ou ali, sem grande subidas ou descidas técnicas. E neste tipo de situação  os ténis portam-se na perfeição. Aliás, fiquei maravilhado nos primeiros treinos. Mas os problemas começaram nos treinos mais “puxados”... na prova dos V Trilhos de Casainhos (ver aqui) aconteceu que nas descidas mais técnicas sentia o chão em demasia – escorreguei algumas vezes, mas acho que isso é normal com qualquer ténis de trail onde se junte borracha, água e pedras. Notei também que o fato de terem 4 mm de drop me cansou muito nas subidas. A partir do KM 12 os músculos das pernas tremiam com o esforço de correr com as pontas dos pés, e as subidas, Meu Deus! Que suplício.  Sentia que, naquela altura, estava a "merecer"  um pouco mais de conforto nos pés para me poder concentrar na corrida e não somente no calçado e no comportamento destes. Ou seja, aprendi a lição para futuros trilhos com mais de 15K.GoBionic3Uma semana mais tarde voltei a correr com eles em Monsanto, nuns trilhos que descobri com a minha running Crew. E apesar de não termos feitos grandes descidas senti que nas subidas mais técnicas e mais íngremes lá estavam os minimalistas a massacrar-me não só a parte da frente dos pés como os músculos das pernas, principalmente os gémeos.A esta altura os leitores já estão, certamente, a pensar: “devias era ter melhor preparação física para tal”. E têm razão! Estou a fazer por isso! Acontece que neste treino de Monsanto, mais perto do fim, troquei de ténis com um amigo e usei uns com mais apoio. E a história foi um pouco diferente. Senti os ténis a corrigirem-me o que tinham de corrigir enquanto os Skechers GoBionic não o fizeram por serem minimalistas. Acho o minimalismo fantástico em asfalto mas que percebi que não sou grande apreciador no trail. É como se não fizesse sentido, para mim, usar ténis de pronador suave (que sou) quando corro na estrada, mas já no trail parece que tenho de os usar. Aliás, os próximos ténis que comprar para os trilhos terão que ter isso em conta.gobionic4No entanto, diria que estes GoBionic Trail são ténis excelentes para quem quer ir correr no campo, com terra batida, em cima de relva ou mesmo para passar por cima de poças (já que têm um material fantástico que seca rapidamente) ou montes menos pronunciados e, vá lá, fazer uma pequena descida ou subida. Mais do que isso "requer" um corredor mais experiente, muito leve com muitos quilómetros de trilhos nas pernas.Tenho pena, são os Skechers mais bonitos que algumas vez usei e terei que evitá-los nos trilhos mais difíceis e limitar-me a usá-los em terrenos mais estáveis quando correr fora do alcatrão. Quando for mais experimentado nisto dos trilhos certamente que vou voltar a usá-los e a provocar a saudável inveja de quem me vê com eles calçados.Avaliação:O positivo:- O design é irrepreensível. As cores são fantásticas e de todos os modelos da Skechers (estrada e trail) são os mais bonitos- Leveza. Extremamente leves.- Rápida secagem. Uma vez molhados, secam rapidamente através da tecnologia do mesh respirável que utilizamO negativo:- Pouco apoio para prosadores e pronadores suaves.- Sola podia ser mais dura por causa dos impactos com as rochas- Pouca proteção na parte lateral do pé para as vezes que estes bate inadvertidamente com pedras do caminhoAvaliação Final :Modelo: GoBionic Trail Marca: Skechers Preço: 79€ Avaliação: (1 a 5): 3,5gobionic6

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D