Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Correr na Cidade

Review: Reebok One Cushion 2.0

17410778_yq2GS.jpeg

Quando recebi os Reebok One Cushion 2.0 confesso que a desconfiança foi tão grande como a vontade. 

 

Desde que corro com mais regularidade a Reebok não tem sido uma das marcas de referencia para corrida, pelo que não sabia o que esperar destes ténis.

 

Se no Unboxing fui conquistado pela aparência dos ténis, na 1ª impressão fui conquistado pelo conforto. Restava testar mais a fundo o comportamento ao longo do tempo e foi o que fiz, no ultimo trimestre de 2014 foram os meus principais companheiros para treinos e provas de estrada, tendo assim recolhido a informação necessária para esta review.

 

Design

Tanto o formato como as cores utilizadas no modelo que recebi conquistaram-me. Não são uns ténis com um look agressivo mas muito menos que passe despercebido, a mistura de gráficos, tecidos e traços tornam a meu ver estes ténis um dos mais bonitos que vi em 2014.

 

Conforto

Experimentei os One Cushion 2.0 em vários treinos de 8 a 15Km, tendo também os utilizado na S. Silvestre de Lisboa e na Meia Maratona dos Descobrimentos. Em praticamente todas as vezes achei os ténis muito confortáveis, a excepção foi a Meia Maratona, única vez que senti que ainda não estão suficientemente trabalhados para uma prova de média distancia deste tipo, no pós prova senti algumas dores abrasivas em alguns pontos de contacto frequente. Já na S. Silvestre de Lisboa, prova rápida para menos de 1h, tiveram sempre nota alta no conforto, como nos treinos de distancia equivalente.

10646621_736980779716589_7762876923339363749_n.jpg 

Amortecimento

Tal como indica o nome deste modelo da Reebok, este modelo é feito com o intuito de proporcionar um bom amortecimento a quem os usa. Composto por 3 zonas distintas, de 3 densidades diferentes, mais denso no calcanhar para proporcionar uma abordagem ao solo segura, passando por uma densidade media na zona média para uma transição tranquila até uma densidade de sola muito macia na frente para impulsão rápida da passada, o que se adapta tanto a corredores com menos técnica, como eu, que atacam o solo mais com o calcanhar, como outros que atacam cada passada com melhor técnica. Considero que fazem todo o sentido para quem procura um modelo com bom amortecimento.

 

 

Estabilidade

Os Reebok One Cushion 2.0 são uns ténis para corredores neutros, com um peso muito equilibrado, não sendo nem muito leves, nem muito pesados. Senti sempre a passada muito certa e estável, mesmo com a minha tendência a pronação. A zona intermédia destes ténis foi melhorada da primeira versão para estes 2.0 e não tendo experimentado os primeiros, não senti qualquer problema nesta versão relativamente à estabilidade. O pé fica muito bem colocado na parte intermédia, tendo mais liberdade na parte frontal devido ao tecido mais leve. Devido à componente mais densa no calcanhar, embora ajude na estabilidade, prejudica no conforto em distâncias maiores, como já indicado.

 

Preço

Preço de venda ao Publico: 110€.

Para uns ténis com o equilíbrio em todos os componentes, também no preço penso que foi uma escolha acertada o valor  atribuído, dado que ainda não são para já uns ténis de referência no mundo da corrida. Na época de promoções que atravessamos é possível encontrar este modelo entre os 70€ e os 85€, otimos valores para uns bons ténis até distâncias intermédias.

 

AVALIAÇÃO  FINAL

Com mais de 100Km feitos com os  Reebok One Cushion 2.0 a avaliação final é bastante positiva. Considero que para corredores neutros, sejam leves ou pesados, para treinos citadinos até 15Km são uma óptima opção. Gosto sobretudo do conforto que proporcionam em treinos tranquilos, vão continuar a ser os meus companheiros para os treinos do Correr na Cidade.


Design: 17 / 20

Conforto: 17 / 20

Amortecimento: 16 /20

Estabilidade: 16 /20

Preço: 15 /20

TOTAL: 81 /100

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D