Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Correr na Cidade

Review: Puma FAAS 300S V2

PUMA Faas 300S v2 (2).jpg

Testado por: Bo Irik

Caraterísticas pessoais: Passada Neutra, 68 kg

Condições de teste: Treinos de 10 a 17km, algumas vezes com tempo chuvoso, e prova de 10km em estrada (> 150km no total)

 

Com excelente feedback em relação aos FAAS 300 da PUMA que foram uns dos meus ténis preferidos para estrada até 10-15km, as expectativas eram altas. Eram ténis leves, com drop reduzido e lindos de morrer. Usei e abusei tanto destas sapatilhas que tive literalmente que os deitar fora depois de uma voltinha de honra na Corrida da Linha, um ano e meio depois de os ter recebido. 

 

Sendo que a primeira impressão deste modelo foi boa mas não espetacular, na review final também concluo isso e em relação ao modelo anterior, a meu ver, foram uma desilusão.

 

CONFORTO

Não tenho muito a dizer sobre o conforto destas sapatilhas. São confortáveis, mas nada de excecional. Na primeira corrida que dei com elas, causaram-me um grande bolha no calcanhar, mas felizmente, tal aconteceu só na primeira vez. De resto, acabei por usar os FAAS 300S v2 na maioria dos treinos curtos e rápidos que fui fazendo e não tenho nada a apontar em relação ao seu conforto. Penso que a marca conseguiu um bom equilíbrio entre conforto e leveza (210 gramas). A língua do sapato e a zona que acolhe o calcanhar são bastante almofadados e confortáveis.

 

DESIGN E CONSTRUÇÃO

Em termos de looks, os FAAS 300 V2 estão disponíveis em várias cores, tanto para homem como para mulher. Um grande ponto positivo é que as sapatilhas são altamente refletoras permitindo correr com uma maior segurança à noite. No que toca à construção, tenho ainda três pontos positivos a apontar:

 

1. Têm a palmilha removível, o que é positivo para quem usa palmilhas especiais e para facilitar a sua lavagem;

2. Têm o buraquinho extra para apertar bem o sapato e evitar que o pé escorregue para frente;

3. A língua, para além de ter o tamanho certo, fica no sítio. Irrita-me quando esta cai para um dos lados ao correr, mas neste caso, mantém-se bem fixo.

 

Quanto ao tamanho, escolhi o 40, um número acima do meu calçado de dia-a-dia. O 40, correspondendo a 25,5cm neste caso, ficou-me ligeiramente apertado. Gosto de sentir o pé bem aconchegado no sapato, mas este sapato ficou um pouco justo de mais, embora tivesse melhorado com o tempo. Mas uma vez, alerto à importância de experimentar o calçado para validar o número, pois na sua versão anterior, este número servia-me perfeitamente.

 

IMG_20150926_124250.jpg

 

ESTABILIDADE E ADERÊNCIA

Em termos de estabilidade e como sou uma corredora que não necessita de muito apoio neste aspeto, não tenho nada a apontar. Em comparação com o modelo que usava anteriormente, esta sapatilha tem uma “FAAS Engineered Stability Zone” melhorada e de facto, sinto que fornece mais estabilidade. No entanto, se tiver necessidade de ainda mais estabilidade, na gama Faas 300 um novo modelo “estabilidade”. Os Faas 300S v2 têm um drop de 8mm. Por mim, preferiria um drop ainda mais reduzido, perto dos 5mm, mas 8 já é muito menos que os 12mm de drop dos Puma Ignite. No que toca à aderência, tive a oportunidade de correr em diferentes pisos e várias condições climatéricas e conclui que são sapatilhas amigas desta variedade de pisos e condições, até da calçada portuguesa à chuva!

PUMA Faas 300S v2 (1).jpg 

AMORTECIMENTO

O site da PUMA tem uma aplicação interativa para definir qual o membro da família Faas mais indicado para cada corredor. Penso que esta aplicação é muito útil e funcional. Começa por definir qual o nível de amortecimento pretendido. A escala de amortecimento FaasFoam, de 100 a 1000, irá ajudá-los a escolher o calçado ideal para cada caso. Para uma corrida mais minimalista, basta selecionar um número mais baixo de amortecimento FaasFoam e vise versa.  

O amortecimento neste modelo, tal como no anterior, na parte da frente da sapatilha, é algo reduzido. O reduzido amortecimento na parte da frente do pé, a mim não me chateia, mas pelo que tenho visto na internet, há corredores que identificam isto como um ponto negativo.

 

PREÇO

Com um PVP que começa em €50 (online), esta sapatilha é uma excelente opção. Penso que é dos sapatos no mercado com melhor relação preço / qualidade.

 

CONCLUSÃO

Não são as minhas sapatilhas preferidas mas também não tenho grandes críticas. Assim, e tendo em conta que se trata de uma sapatilha a “tender para o minimalismo”, penso que podem ser uma boa oportunidade para quem se quer aventurar no minimalismo e que tenha uma passada neutra.

 

Conforto 16/20

Design/Construção 16/20

Estabilidade/Aderência 17/20

Amortecimento 17/20

Preço 19/20

Total 85/100

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D