Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Correr na Cidade

Review: Merrell AllOut Rush

 

Antes de vos escrever sobre a nossa experiência com estes ténis, temos de dizer que esta aventura começa com uma visita à loja da Merrell na Rua do Ouro em Lisboa. A decoração é bem diferente do que a maior parte das lojas de material desportivo e fomos muito bem recebidas pelas das colaboradoras da loja, que nos mostraram os diferentes modelos disponíveis, cores e tamanhos.

Deram-nos a experimentar os novos Merrell All Out Rush e uma garrafa muito gira da Camelbak/Merrell.

Ainda na loja decidimos experimentar os ténis para verificar se os tamanhos eram mesmo aqueles. À primeira vista gostamos logo das cores dos vários modelos. São cores que fazem a mistura entre o feminino e o que está na moda (as mulheres sabem do que estamos a falar).

A primeira impressão completa da Ana pode ser consultada aqui. No que repeita ao tamanho dos ténis, algumas de nós concordam que assim que os calçamos, o pé ajusta-se perfeitamente e que há imenso espaço à frente para os dedos mexerem à vontade. Contudo, a Joana teve alguma dificuldade com o decorrer dos treinos, isto porque o feitio da caixa da frente dos ténis Merrel AllOut Rush é enviusado. 

Ora se prestarem a atenção por um minuto aos vossos pés, irão reparar que devem conseguir (mais ou menos) enquadrar numa destas figuras. 

 Caso o vosso pé seja diferente da figura B, o tamanho a escolher dos ténis terá sempre de ser maior que o normal, isto porque com o correr, os dedos do tipo A e C terão a tendência de estarem constantemente a bater nos ténis, causando desconforto, bolhas e unhas negras. A Natália aponta uma característica muito importante para quem gosta da sensação de leveza: “são bem mais leves que os ténis de trail habituais”; e isto despertou-nos a curiosidade para os experimentar.

A estreia oficial destes ténis foi no treino Just Girls no Jamor. Tivemos todas a oportunidade de experimentar os ténis antes deste treino e sentimo-nos muito à vontade para exibi-los no Just Girls Go Trail nos simpáticos trilhos do Jamor.

Segundo a marca, estes ténis “calçam que nem uma luva” e é bem verdade, são espaçosos e confortáveis. “Contudo, tenho de referir que os atacadores apertam muito perto do peito do pé e causa algum desconforto e pressão em determinados movimentos de rotação” adiciona a Ana. Já a Bo não concorda e embora ache o modelo um pouco feio precisamente por ser tão espaçoso, o pé agradece. A Natália, que já está mais habituada a ténis mais minimalistas, afirma que os ténis, apesar da sua leveza, proporcionam muita estabilidade e amortecimento.

Os Merrell AllOut Rush, têm uma pequena (mas importante) capa protetora na frente dos ténis, para que os dedos dos pés que, para aqueles que costumam dar pontapés nas pedras ou raízes, fazem a diferença. São feitos de um tecido leve e respirável, mantendo os pés frescos e a não transpiraram muito. De facto, este modelo da Merrell apresenta um novo sistema que controla o odor dos ténis.

Quanto à aderência, a nova sola “portou-se” muito bem nos vários tipos de terreno que experimentamos (terra, asfalto, pedras grandes, gravilha, poças de água, rios) no Jamor, Monsanto e no caso da Bo, em Sintra e Santarém, nas provas do Monte da Lua e Trilhos das Dores, ambas com cerca de 26km. “Sinto-me perfeitamente à vontade em todo o tipo de terreno, principalmente nas subidas e descidas mais íngremes, onde com outros ténis me sentia mais constrangida”, destaca a Bo. O impacto dos pés no solo foi muito suave e quase natural, pelo facto de serem uns ténis flexíveis.

Nas provas onde a Bo levou os Merrell, estes também se mostraram “amigos” da água, pois em situações de passagem por rios, a água escorria logo e não causaram bolhas ou sensações desconfortáveis. Em provas e/ou treinos que envolvam troços de asfalto, os Merrell All Out Rush podem revelar-se um pouco “lentos”, pois aderem demasiado ao piso (mas também não foram desenhados para tal!).

No que toca à manutenção destas sapatilhas, a Merrell afirma que estes ténis são laváveis na máquina, com água fria e num programa suave. A corajosa Ana decidiu experimentar…e não é que são mesmo?! Ficaram limpinhos e parece que são novos! As restantes meninas seguiram-lhe o exemplo e confirmam.

 

 Pontos positivos:

- São leves e flexíveis;

- Confortáveis;

- Impacto suave com o solo;

- Cores vivas, mas com moderação;

- Fácil lavagem e manutenção;

- Preço.

 Pontos negativos:

- Os atacadores apertam muito perto do peito do pé;

- Modelo não muito “feminino”;

- “Demasiada” aderência em asfalto e pista;

- Feitio enviusado dos ténis.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D