Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Correr na Cidade

Review: Correr pelas colinas de Lisboa!

Ontem ao final da tarde reunimo-nos para correr na cidade, mais concretamente, pelas colinas de Lisboa, num percurso desenhado pelo Tiago Portugal e que, a meio do percurso, contou com a ajuda do João Campos para subirmos mais um "pequeno" lance de escadas urbanas. No total, fomos 12 a correr pelas colinas de Lisboa, numa experiência que vemos repetir em breve. Pedimos a um dos participantes, o João Filipe Figueiredo, que embora não sendo da crew costuma treinar muitas vezes connosco, para escrever a review do treino pós laboral do correr na cidade. Aqui ficam as palavras do João:

 

 

"Depois do Filipe Gil nos ter contado a sua aventura de City Trail pós laboral, em que enfiou a roupa normal por uma mochila adentro e num wc do trabalho se vestiu de corredor e foi a correr assim para casa, que ficou a pairar um pensamento em todos nós: Eu também quero isto!!!

 

Assim, o Tiago Portugal idealizou o percurso e a Crew Correr na Cidade lançou o desafio: “Treino pós laboral pelas colinas de Lisboa – 23 de Maio – 18:30 – Praça Espanha”. Iriamos ver Lisboa de uma perspectiva completamente diferente – fora de um carro ou de uma mota, sem semáforos, sem filas de trânsito e a correr – as expectativas estavam num alto nível e com o aproximar da data o entusiasmo era cada vez maior. Querem saber como foi? Venham daí.

 

Quando cheguei à praça da Espanha já lá estavam o Tiago Portugal e o Stefan Pequito – estavam os dois muito entusiasmados a contar as provas feitas e as que irão fazer – estes dois papam kms ao pequeno-almoço. Pouco depois chegou o Filipe Gil, com a sua mochila cheia e com umas sapatilhas de meter inveja a toda a gente (ele depois irá falar delas aqui no blog). Do outro lado da Praça de Espanha surge a Bo Irik com a sua alegria e descontração habituais. E logo de seguida o Luis Moura também se juntou a nós.

Os corredores novos que se juntaram ao grupo neste desafio foram: a Patrícia Mar, a Paula Carvalho e o Jaime Trabucho. Eles vieram individualmente e foram logo simpática e calorosamente recebidos por todos os membros da Crew – como fizeram comigo quando fui treinar com eles pela primeira vez.

 

Às 18:45 estávamos todos preparados e começámos o nosso City Trail pós laboral. Em passo descontraído, ainda para aquecer os músculos, corremos em direcção à bandeira gigante de Portugal, no cimo do Parque Eduardo VII. Aí juntaram-se a nós um simpático casal, que já por outras ocasiões também treinaram com a Crew, eles são: a Heloísa Galha e o Nélson Moreira.

Depois soltámos numa enorme correria pelo Parque Eduardo VII abaixo até ao Marquês de Pombal, descemos a Av. da Liberdade e virámos na rua das Pretas. Àquela hora o trânsito estava infernal, ver aquelas pessoas todas aprisionadas dentro dos carros enquanto nós corríamos livremente, conversávamos e riamos foi o meu momento Zen do dia.

 

Subimos até ao jardim do Torel, fizemos uma pausa para admirar a magnífica vista e tirar uma fotografia de grupo. Depois descemos até ao Rossio e fizemos uma paragem na Ginjinha. Não, não fomos beber copos de ginja de penalti – nós somos desportistas saudáveis, sem aditivos. Estivemos à espera de outro corredor que se vinha juntar a nós, o João Campos, que vinha muito entusiasmado e com uma proposta de novas vistas para o nosso trajecto.

Corremos até ao Martim Moniz incentivados pelos “Madrid!!! Ronaldo!!! también correr con usted!!! Hola Chica!!! ” dos espanhóis meio loucos que invadiram a Baixa de Lisboa para a final da Champions. Subimos as «escadinhas da saúde» e depois mais umas centenas  ou milhares de degraus até chegarmos ao local que o João Campos nos quis mostrar – chama-se «Miradouro Nossa Senhora do Monte», eu não conhecia. É uma vista surreal sobre a cidade de Lisboa, extraordinário, valeu cada folego para subir até ali – tínhamos de tirar a “nossa fotografia” e até posámos em grupo para um fotógrafo que lá estava. Este grupo de “malucos” não passa indiferente às pessoas com que se cruza.

Corremos até ao mítico miradouro da Graça- outra grande vista sobre a magnífica cidade que é Lisboa ao fim da tarde - e passámos pelo Castelo de S. Jorge, depois descemos até ao miradouro das Portas do Sol.Passámos pela Sé de Lisboa e voltámos à confusão de trânsito na Baixa, atravessámos a praça do Comércio – inundada de espanhóis que muito simpaticamente abriam alas para nós passarmos ou gritavam palavras de incentivo. Pelo novo passadiço da Ribeira das Naus chegámos à meta do nosso treino, o Cais do Sodré. No fim todos ganhámos, todos batemos palmas e todos saboreámos este treino épico em Lisboa que nos uniu para fazer o que gostamos muito: correr". 

 

 

 

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D