Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Correr na Cidade

Review: Boco AT Newton (trail)

e.JPG

Por João Filipe Figueiredo:

 

Depois da 1ª impressão, e depois de ter corrido trilhos em Monsanto, Casaínhos e na Arrábida, escrevo agora a minha review dos Boco AT, o modelo “todo-o-terreno” da Newton.Estas sapatilhas são leves e muito robustas.


Corridos a centena de quilómetros com muita lama, pedras e eu sei lá mais o quê, umas voltas na máquina de lavar e as Boco estão como novas.

 

Sendo umas sapatilhas forefoot – aí incide toda a atenção dos criadores da Newton -  sentimos uma grande liberdade na parte da frente dos pés. Ao nível dos dedos, não temos aqueles apertos incomodativos e podemos abri-los com alguma facilidade.

 

Andar com as Boco AT pela primeira vez é uma sensação estranha. Isto porque na zona do forefoot a sola tem uma sobre altura... A consequência desta característica é que nos leva a correr com a parte da frente do pé e não com o calcanhar. Tendo um drop de 3mm, isto é mesmo bom para quem gosta de minimalismo.

 

O facto desta zona da sola também ser um pouco mais larga que o normal dá-nos um extra de estabilidade nas descidas …que são o meu maior quebra-cabeças em trail…

f.JPG

A aderência da sola na zona forefoot é fabulosa em trail. Tive total confiança nestes ténis em todos os trails que fiz. Rochas, terra, lama, raízes, venha tudo … os Boco AT são uma máquina a rasgar qualquer terreno.

 

Contudo, se os levar para uma corrida citadina, com chuva e a subir uma rua qualquer, o resultado pode ser assustador. A zona frontal da sola não adere muito bem em pedras molhadas, e sentir o pé a patinar não é boa "onda".Fiz um teste com estes Boco AT, para perceber a filosofia da Newton no que diz respeito à sobre-altura da sola – o “four-lug cushioning technology“ – e atrevi-me a fazer sprints em estrada.

c.JPG

O resultado é … estranho. Senti que as sapatilhas me obrigaram a usar a parte da frente do pé no momento imediato em que toquei no chão, mas não senti nenhum impulso espectacular com isso, aliás senti a sobre-altura da sola como algo demasiado duro. Este resultado deve-se ao facto de no interior das “four-lugs”, estas estarem preenchidas com borracha e não com ar. O impulso perde-se e o impacto no chão torna-se duro.

 

As Boco AT da Newton são as sapatilhas com que me estrei oficialmente nos trails e deram-me confiança para dar passadas cada vez mais ambiciosas. Não irão envelhecer fechadas no armário. 

 

Avaliação (de 0 a 20):

DESIGN : 15
CONFORTO : 16
PREÇO:  10
ESTABILIDADE: 17
AMORTECIMENTO: 11

Avaliação Total (de 0 a 100): 69

i.JPG

0.png

 

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D