Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correr na Cidade

Review: Asics Gel Super J33

Por Filipe Gil:

 

A Asics deu-me os Gel Super J33 para experimentar há relativamente pouco tempo. Confesso que depois da lesão que tive no início de 2014 tudo o que seja ténis mais minimalistas, ou de corrida "natural" são olhados por mim com alguma desconfiança. Mas, num mix de felicidade por estrear ténis novos e de apreensão por uma provável lesão, tirei-os da caixa e fui correr com eles.

 

Mas antes de falar da minha experiência de correr com estes Gel Super J33 há que indicar que mal abri a caixa existiram duas características que saltaram à vista: o seu design e a leveza.

 

Comecemos pela leveza. Estou habituado a pegar em ténis da Asics e, sem dúvida alguma, estão longe de estar entre os mais leves do mercado. Quem já pegou nos Kayano ou nuns Nimbus sabe do que estou a escrever. Contudo estes Gel Super J-33 são “super” leves. E isso aumentou ainda mais a minha desconfiança, será que isto tem protecção para a minha fascite plantar não regressar?

 

A outra característica deste é o seu design. São bonitos e têm um design disruptivo, tendo em conta o classicismo que a Asics vinha praticando até lançar este modelo. São ténis que dão nas vistas, mas pelas boas razões. O modelo que me calhou, em azul, branco e laranja, é o mais bonito de todos os Asics que já tive na mão. Confesso que fico vaidoso com eles calçados.

 

Mas passemos à review, propriamente. Assim que os calcei senti ainda mais medo de me lesionar. Muito leves, com espaço interessante para os dedos dos pés – eu sei, são coisas boas – e sem grande estrutura no arco do pé. Os ténis ideias para mim, não fosse eu ter um problema do pé direito ser pronador e de esticar muito os tendões cada vez que corro. O que faz com que cause pressão na fascia e ao fim de uns tempos, se não correr protegido, pimba: estaleiro comigo.

 

Contudo sempre achei que a estabilidade, do ponto de vista estético, tem de ter evoluído e não apresentar, apenas, aquele aspecto de sola própria das botas de correcção tão usadas pela geração que nasceu nos anos 70, e isso estes Asics conseguem. Outro pormenor que não passou despercebido: falta-lhe aquele buraquinho extra para atacadores (ou atilhos, se preferirem) que servem para ajudar a sapatilha a ficar mais justa ao pé. Confesso que neste modelo não senti necessidade para tal. 

 

Mas seguindo a promessa da marca - uma das muitas -   estes são os primeiros ténis de corrida natural desenhados especificamente para pronadores, através da tecnologia FluidAxis (a parte laranja na sola) que reconhece a passada e cria maior estabilidade .Dei uns passos em casa e juro-vos que pensei que me ia lesionar ao fim de uns 2 a 3 km. Benzi-me e lá fui.

 

 

Entretanto, entre vários treinos, corri com eles cerca de 50Km (dos quais já escrevi a minha 1ª impressão aqui). Continuo com a mesma sensação estranha inicial, que deixo de sentir passados uns 2Km de corrida. Acho-os perfeitos para corridas mais curtas e rápidas, se bem que me sinto tentado a usar até à distância da Meia Maratona. Mas será que aqui a estabilidade aguenta?

 

Ao mesmo tempo que estou a testar estes ando e experimentar uns Asics Kayano 20 – o Rolls Royce dos ténis de corrida, dizem – que me têm feito algumas pequenas bolhas nos dedos dos pés. É isso que me faz ter dúvidas: será que estes Gel Super J33 aguentam 21K? Experimento? Não? Qual o vosso conselho?

 

Apesar do terem sido treinos bem positivos com os J33 e de facto não sentir qualquer dor na planta do pé, durante ou depois da corrida, não os aconselho a corredores que estejam acima do seu peso e não aconselho também àqueles que se estão a iniciar agora na corrida. É necessário alguma experiência para tamanha naturalidade na corrida.

  

Mas queria deixar ainda algumas notas sobre estes J33.  

 

 

O upper é muito respirável e tem um design muito interessante. É feito num material que mais parece plástico do aquilo de que é certamente é feito, mas deixa respirar o pé. Parecem ser interessantes para o Inverno, mas confesso que nunca os usei a chover.

 

A sola é “normal” de estrada tendo em conta a maioria dos ténis que já experimentei – não são minimamente aconselhável para trail ou terra batida. O Gel estará lá, mas não se vê, o que acho positivo. A parte da estabilidade também está lá, sem parecer que temos – nós pronadores – sapatilhas mais feias que os corredores neutros.

 

Em suma, são ténis ideais para corredores velozes ou para quem quer fazer provas ou treinos mais rápidos ou de séries. São “as” sapatilhas para os corredores pronadores que querem experimentar ténis menos pesados, sem perder a “segurança” da estabilidade. Sobretudo para as provas de 10K ou, quem sabe, por sua conta e risco, até à Meia Maratona. 

 

São também uma espécie de completo fantástico a outros modelos menos “naturais”. Dou-vos um exemplo. Nas próximas semanas irei de férias para o sul do país. Lá terei uma pista de bicicleta que dá para correr cerca de 10Km. Irei levar estes Gel Super J33, contudo, pelo sim e pelo não, irei levar outro modelo para ir alternado com estes. Acho que está tudo dito.

 

Peso: 210 gramas

Drop: 6 mm

Nota: há retalhistas que baixaram o preço deste modelo nesta época de saldos sendo possível adquiri-los por cerca de 100€.

 

Partilho um vídeo da Asics que explica o funcionamento da tecnologia deste modelo:

2 comentários

Comentar post

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D