Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Correr na Cidade

Race Report: Trilhos do Paleozóico 2017

17390511_1477549175588754_2487423911895055198_o.jp 

No dia 19 de Março realizou-se uma das provas mais míticas de Portugal, o Trilhos do Paleozóico em Valongo. Se não me engano, o Trilhos do Paleozóico já vai na sua 5ª edição e tem 48km com 2500d+ (apontado pela organização). Desde que comecei esta aventura do trail e corrida (2014) que ando para fazer esta prova, mas por vários motivos nunca se realizou, até este ano.

 

 17434586_772432619579136_6424666757911277219_o.jpg

Este ano já tinha feito o Trail dos Reis onde fui numa forma “miserável” após a Falcon Trail. Notei que estava com varias deficiências em vários pontos da minha corrida e que tinha de corrigir isso até a Transvulcânia. Então decidi com o meu mister Paulo meter uma prova uns meses antes, para poder analisar se tinha corrigido esses pontos. Assim escolhi os Trilhos do Paleozóico por vários motivos. Um deles já disse e o outro é que sabia que era uma prova muito bem organizada e que estaria lá pessoal forte para testar isso. Bem dito, bem certo, muito bem organizada e estava um grupo bastante forte na frente da prova, mesmo depois de Vila de Rei onde estiverem grande parte da elite.

17410143_1674758475872581_1067128911_n.jpg

 

Sou sincero: correu bem melhor do que pensava pois as últimas semanas têm sido um stress. Até falhei alguns treinos, mas também é foi um bom motivo. Tive a sorte de ir para o Norte (onde adoro ir, onde as pessoas são verdadeiramente genuínas, onde estão os verdadeiros trilhos, isto não quer dizer que não o haja no sul lol) com o Nelson Amaral, um enorme camarada de treinos e verdadeiro amigo, com a “Maria” dele, a Helena que é fantástica e o Paulo que anda a dar forte nos treinos para o seu primeiro MIUT.

 17410311_1674754315872997_116305917_n.jpg

Não sei se foi da janta da mãe do Nelson Amaral mas fui cheio de power para a partida (lol). Às 8 em ponto de Domingo lá se deu a partida. Como era de esperar, foi uma partida forte e deu para perceber que o pessoal queria aproveitar o fresco da manhã o mais possível. Mesmo tendo ido a um ritmo forte, mantive a calma e não quis ir para frente pois queria ver como estava. Fiz a gestão que queria fazer e testei tudo: a ingestão de sais e líquidos e de alimentação que queria fazer na Transvulcânia. Fui assim até aos 25 km mais ou menos, onde vi uma janela e aproveitei para dar o salto.

 17310074_1477829845560687_2534597731505967855_o.jp

 

Sentia-me bem, sentia-me feliz, queria correr e correr e foi o que fiz. A um certo momento pensei vamos tentar ganhar isto. Sabia que iria ser duro pois tinha companheiros muito fortes à minha frente mas fui arriscar. Resultou. Tive a sorte dos dois terem quebrado um bocadinho, e consegui manter o meu ritmo. Cheguei ao fim muito feliz pois consegui pela 1º vez fazer aquilo que tinha delineado para uma prova, e com um extra: a vitoria. É sinal de que se treinarmos forte e com um sorriso, as coisas correm bem melhor.

 17352202_1478859455457726_8328772367872132680_n.jp

A prova em si gostei bastante; é dura mas equilibrada, tem zonas mais técnicas outras bastante rolantes, e depois temos as subidas que são quase todas partes pernas algo que gosto. Houve pessoal que me tinha dito que era uma prova feia. Não achei. Claro que não é uma Lousã, uma Madeira, uns Açores ou mesmo uma Estrela, mas tem a sua beleza mesmo sendo no meio dos Eucaliptos. Organização de topo no meu ver só com dois erros: um deles sem culpa pois houve alguém que foi aos pássaros e não queria o pessoal a espantar a passarada e toca a tirar as fitas. Nada de grave, pois demos logo com o erro. O segundo foi a fase final onde as provas se juntam o problema e que se juntavam nos single onde fez que tivesse de arriscar demasiado ao sair dos trilhos, ou de estar a chatear o pessoal para sair da frente. Ali perdeu-se algum tempo e na altura e na altura tinha metido na cabeça que gostava de bater o recorde da prova (lol).

17390538_1477829418894063_3115849294949500587_o.jp 

Finalizei a prova em 4h26m.52s e consegui a vitória e penso que nesta distência consegui o recorde da prova. Não tenho a certeza disso, mas penso que sim =)

 17409799_1674758635872565_721048425_n.jpg

Quero agradecer desde já ao Paulo Pires da Be Apt que tem ajudado na preparação ate agora, à Girassol pelo apoio na suplementação e à Ana Guerra pela ajuda na nutrição, e claro ao João Mota por me ter posto as pernas como novas. E claro, à toda gente que acreditou em mim principalmente David Quelhas, Pedro Luiz e o Nelson entre outros grande amigos e companheiros tem dado um apoio enorme, um enorme OBRIGADO.

17457575_1339840052748337_1952415402629008139_n.jp 

Agora SIGA para Las Palmas!

XP

 

Fotos by:

Matias Novo
ViewPoint by Marco Marques
Fernandos Ramos
Helena Ruivo

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D