Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Correr na Cidade

Race Report: Arrábida SwimRun

18922897_1339042346189034_946654303662358795_o (1)

O Arrábida SwimRun foi a primeira prova de SwimRun realizada em Portugal, o meu primeiro SwimRun, e simplesmente ADOREI a experiência!

 

Este é o melhor resumo que posso fazer de tudo o que vivi no passado domingo, dia 4, nesta fantástica prova.

 

Já explicámos aqui no blog o que é o SwimRun e na entrevista que fizemos à organização demos a conhecer como ia ser a primeira edição em terras lusas.

 

Mas uma coisa é falar, outra é fazer, e sendo novidade e um desafio, não poderiamos faltar.

 

No espirito do SwimRun as provas são feitas em dupla, assim eu e o Tiago Portugal combinamos fazer juntos a prova de inicio até ao final.

18837028_1357841507630510_4608323108564010243_o.jp

Da minha parte, tirando correr pelos trilhos, tudo era quase novidade. Desde nadar em águas abertas, a correr com trisuit que comprei nas vesperas, a nadar de ténis, tudo o que não se deve fazer relativamente a experimentar coisas em prova, fiz quase todas. As excepções foram não levar nem fato isotermico, nem pull boy, nem palas. Se os primeiros 2 foram uma decisão para mim acertada, com o fato isotermico ia sofrer com o calor, e o pull boy ia-me atrapalhar, vi uma grande diferença entre quem nadava com as palas e sem, pelo que devia ter investido neste acessório.

 

Antes da prova o grande receio que tinha era a componente de natação em águas abertas, sobretudo a temperatura da água, e o receio de não conseguir respirar bem com a água fria. Felizmente a temperatura estava fantástica.

 

A prova tinha 2 distancias, uma de 6km e outra de 14km. Eu optei pela de 14km, dividida em cerca de 12km a correr e 2km a nadar, com 5 componentes de corrida e 4 de natação. A componente maior de corrida teria 7km e a maior de natação 700m.

 

Chegados a Setúbal cedo, levantámos os kits de participação e preparámo-nos da melhor forma possivel para a prova. Foi muito engraçado ver as varias adaptações de cada participante, desde os que usavam fato de natação completo, aos que apenas usavam equipamento minimo, a outros com o equipamento completamente adequado à prova. O ambiente era de expetativa mas de grande animação e boa disposição.

18921203_1340368876056381_8534087009476651684_o.jp

Arranquei para a prova com um novo fato trisuit, a touca da prova, óculos de natação, o bib dorsal e os ténis de trail mais minimalistas e leves que tenho, os Merrell AllOut Rush, os meus primeiros ténis de trail. Levei ainda no fato uma pequena flask de 250ml com isotónico e um gel.

 

Após o breefing foi dado o arranque, onde arranquei com o Tiago quase na cauda do pelotão. O intuito era nos divertirmos, desfrutar ao máximo da prova e terminar bem e bem dispostos.

 

Feitos os primeiros 300m entrámos na água para os primeiros 400m de natação. O impacto com a temperatura da água foi uma grande surpresa e rapidamente consegui começar a nadar bem. Na natação era mais dificil seguir junto do Tiago, pelo que a meio perdi a referência onde ele estava. 

 

Na saída da água sentia-me bastante bem, aguardei pelo Tiago que chegou logo depois e partimos para os 4km de corrida juntos. Este troço de corrida começava com uma boa subida e como nos sentiamos bem fomos passando alguns colegas. A meio do percurso dou conta que não tenho a touca onde a coloquei dentro do fato. Tinha-a tirado porque me fazia muito calor e deve-me ter caído pouco depois de a prender na parte superior do fato. Começei a voltar para trás e a perguntar se alguém tinha visto uma touca, alguns diziam que sim, "lá muito atrás". Pensei cá para mim, "lá vou eu andar quase o percurso todo para trás", até que alguém diz "alguém a apanhou e a traz". Ganhei esperança e fui perguntando a cada participante pela touca, até que, cerca de 400m percorridos um parceiro a trazia na mão. Acho que nem agradeci convenientemente, e deixo aqui o meu grande OBRIGADO. De volta ao percurso, lá chego de novo perto do Tiago e seguimos caminho. O resto do percurso descia bem pelo que chegámos rapidamente à praia.

 

No segundo percurso de natação, de 500m, nadei tranquilo e descontraido. Sabia que o próximo percurso de corrida era o maior, com 7km, e que o ritmo do Tiago na natação era um pouco inferior ao meu, pelo que não fazia sentido puxar muito e me esgotar.

 

Chegado novamente à praia, fiz como no primeiro segmento e bebi um pouco de isotónico, o que me soube mesmo bem porque a boca fica muito salgada do mar. Tirada a foto da dupla do Correr na Cidade,  era tempo de arrancar até ao abastecimento que estava no inicio do troço. Se na natação o meu ritmo é um pouco mais certo que o do Tiago, na corrida ele foi a puxar por mim o tempo todo, e esta simbiose foi essencial para o tanto que gostei da prova.

18835789_10154835102504958_2105945963881866887_n.j

No final dos 7km da 3ª componente de corrida, chegava uma das fases mais exigentes, os 700m de natação que iniciavam o retorno ao ponto de inicio da prova. Se a distância era um desafio, a corrente contrária tornou o desafio ainda mais complicado. Foram precisos quase 20 minutos para concluir este segmento. Na chegada à praia ainda ajudei um parceiro que com as câimbras estava com bastante dificuldade em sair da água. Deixámo-lo a descansar na praia, e espero que tenha conseguido terminar com sucesso.

 

A 4ª componente de corrida era curta, mas dura, 600m de corrida pela praia, já com pernas pesadas.

 

A última componente de natação era igual à primeira, mas em sentido contrário, e essa diferença foi abismal. A corrente estava forte e contrária ao sentido em que nadávamos, e com o cansaço acumulado foi bastante penoso terminar esta parte. Sentia que cada vez que procurava a boia que sinalizava o local de chegada, por mais que nadasse, a boia estava à mesma distància. Aumentei a intensidade de cada braçada e aos poucos aproximei-me da praia, demorei quase 17minutos, quase tanto como já nos exigentes 700m anteriores. Percebi que vários colegas passaram pela mesma dificuldade nesta fase, tal como o Tiago, que chegou uns minutos depois.

 

Entrando nos 300m finais de corrida, tudo o que era cansaço e dores passram e foi com um enorme sorriso que cruzámos a meta e terminámos o nosso primeiro SwimRun, juntos!

18814136_10154833339519958_824168724671218123_n.jp

Em termos de organização, quase nada a apontar, a atenção no acompanhamento aos atletas foi constante, as marcações tanto na natação como na corrida estavam impecáveis, e tudo correu muito bem. Como ponto de melhoria apenas a apontar os pontos de controlo, alguns feitos manualmente que implicou algum ajuntamento e espera junto dos elementos que apontavam o número do dorsal. 

 

Como conclusão, só tenho a dizer que este foi o primeiro SwimRun que fiz, mas não será com certeza o último. Conto com a SwimRun Portugal para mais eventos desta qualidade e com mais frequência, estão de Parabéns!

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D