Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Correr na Cidade

Os benefícios da cerveja na corrida

dia_da_cerveja_-_reproducao.jpg

 
Por Natália Cavaleiro da Costa (nutricionista e corredora):

 

Na primeira sexta feira do mês de Agosto celebra-se o dia internacional da cerveja. Assim sendo nada melhor que conhecermos os seus benefícios.

 

Amada por uns, odiada por outros, a cerveja tem muitas das vezes um lugar ingrato, pois é várias vezes associada a aumento de peso, um estilo de vida pouco saudável e aparecimento de barrigas proeminentes. Será que é mesmo assim?

 

No seu fabrico temos o malte, que não é mais do que um grão germinado da cevada, arroz, milho ou trigo, lúpulo que não é mais do que uma planta que confere o sabor característico e a acidez desta bebida, e água.

 

Nutricionalmente é uma bebida muito interessante. Começando desde logo pelo seu valor calórico, 200 ml ( a celebre imperial) equivale a aproximadamente 82 Kcal. O seu teor em água, situa-se entre os 90 a 95%, sendo assim uma boa aliada quando o assunto é a hidratação. Com mais baixo teor alcoólico, por exemplo em comparação com o vinho, é uma fonte de antioxidantes.

 

Nestes antioxidantes vamos encontrar os ditos polifenóis, e imaginem, mesmo numa cerveja sem álcool eles continuam lá presentes. Estes ditos polifenóis vão ter um ação protetora para o nosso organismo, prevenindo processos inflamatórios.Mas ok, e na corrida? Será que há benefícios no consumo da cerveja? Há sim, mas atenção como em tudo na vida, com muita moderação!

beer-run.jpg

Os seus antioxidantes ajudam na recuperação da fadiga e do cansaço após uma atividade física. No caso das várias vitaminas e minerais, destaco a sua riqueza em vitaminas do complexo B, importantes na contração muscular.

 

Por ser rica em hidratos de carbono provenientes dos cereais, vai assegurar uma maior reserva de glicogénio muscular para aquando de um treino ou prova. Quando o assunto é sais minerais, aqui temos a presença do famoso magnésio importante para a saúde cardíaca e para a contração muscular. Alto teor de potássio essencial para a prevenção da fadiga. No lúpulo podemos ainda encontrar compostos ativos, importantes para a prevenção da descalcificação óssea.

A cerveja deverá ser consumida na véspera de uma prova ou após a mesma. Porque não inclui-la na vossa pasta party? Vai com certeza ajudá-los a ter uma noite mais descansada, além de ajudar a assegurar as vossas reservas de glicogénio.

 

Quando terminarem a corrida, nada melhor que uma cerveja para re-hidratar e repor alguns eletrólitos e comemorar mais uma prova.

brew_mile_1.focus-none.fill-735x490.jpeg

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D