Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correr na Cidade

Night Run em Vendas Novas

Collage1.jpg

Por Liliana Moreira:

 

No passado dia 6 de Março, eu e o Luís estivemos a representar o Correr na Cidade em Vendas Novas para a 2ª edição do Night Run Seaside no âmbito das comemorações do município relativamente ao Dia Internacional da Mulher.

 

De fazer notar que esta prova é pensada para todos, pois para alem do seu percurso de 5km, que podem ser feitos a correr ou a caminhar, tem um valor de inscrição perfeitamente acessível (cerca de 3€) com a particularidade de metade do seu valor reverter para uma instituição de solidariedade social. Se em 2014 a Associação Laço foi a visada, este ano foi a APAV a receber o apoio angariado. Vendas Novas para mim sempre foi um local de passagem para outros destinos ou de “peregrinações” às suas famosas (e deliciosas) bifanas… confesso, que pouco ou nada conhecia desta cidade para além da estrada nacional que a atravessa. O convite foi feito e por isso vimos a oportunidade perfeita para juntar duas das coisas que mais gostamos de fazer… correr e comer! :)

 

Quando chegamos faltava pouco menos de uma hora para o inicio da prova. A partida, mesmo em frente às piscinas municipais, já estava montada e terminavam os últimos ajustes. Pequenos grupos de participantes começavam a juntar-se e vinham animados apesar do fresquinho que se fazia sentir. Fomos muito bem recebidos e ao levantar os dorsais a organização explicou-nos que as 1200 inscrições tinham esgotado, sendo que cerca de 400 para a corrida e as restantes para a caminhada. O kit de participante para além do dorsal (que por mais 1,5€ podia ser personalizável) continha a tradicional t-shirt técnica alusiva à prova… simples, eficaz e a um bom preço. Por aqui aqui se vê que não é pelas t-shirts que as provas andam caras… mas isto é tema que dá pano para mangas e pode ficar para outro post.

 

Começaram a agrupar os participantes para a linha de partida e o aquecimento foi dado aos ritmos calientes da Zumba, ainda houve um flash mob que não tive oportunidade de assistir. Nesta fase já estava em “modo corrida” e só queria sair por ali a fora. Quem me segue pelo Strava já terá tido oportunidade reparar que os meus últimos treinos têm sido dedicados a distâncias curtas, mas a ritmos mais “elevados” que o meu normal (não, ainda não rolo a 4:30/km :P ). O objectivo tem sido aumentar a minha capacidade de cardio que foi desde sempre muito baixa. Foi também por isso que esta prova parecia que tinha caído do céu pois iria permitir avaliar se o trabalho que tenho vindo a realizar dá frutos. Seria portanto uma prova rápida, em que as mulheres corredoras iriam sair primeiro e cerca de 1 minutos depois os homens, saindo por ultimo o grupo da caminhada. O combinado era encostar à direita para depois o Luís apanhar-me e puxar por mim até à meta. E foi o que aconteceu… vá, mais ou menos!

 

Fiquei bem colocada na linha de partida e após um discurso rápido de um jovem, que também é o Presidente da Câmara de Vendas Novas, deu-se a saída das quase 200 corredoras a um ritmo alucinante pelas ruas da cidade, com um grupo de ciclistas a abrir caminho. Cometi o erro parvo de me deixar levar pelo entusiasmo e fiz o meu primeiro km a 5:19… o que é muuuuito longe da minha zona de conforto! Algures nesse 1º km vejo os homens a passar a todo o gás, sabia que não tardaria muito que o Luís me apanhasse… dito e feito! Também vinha entusiasmado, mas logo estacou ai. É muita areia para a minha camioneta e claramente para me acompanhar teria de ceder o ritmo dele ao meu. Foi um gentleman e ficou comigo até ao fim <3

 

Percorremos as ruas quase planas da cidade e passamos por algumas zonas, que talvez por serem mais antigas, me fizeram lembrar as aldeias alentejanas. Houve sempre gente na rua a assistir mas nem sempre houve muito entusiasmo a ver-nos passar. Esta prova não me correu como tinha planeado… a minha espectativa talvez tenha sido demasiado elevada e a falha na gestão do esforço inicial também não ajudou! Ao fim do 2º km deu-me o “real peido mestre” (crew, posso escrever isto?! :P ) e o ritmo baixou significativamente. Não fui forte e deixei a frustração entrar…ouvi-me a mim mesma a dizer “não consegues” vezes sem conta! Vi essa mesma frustração estampada no Luís, mas porque me queria ajudar e para isso eu tinha de sair daquele registo derrotista. A verdade é que se nós próprios não acreditamos não é pelo acreditar dos outros que vamos conseguir. As pernas só vão para onde a cabeça manda. São clichês facebookianos, mas são bem reais. 

Collage2.jpg

 

Dei por mim a fazer fartlek durante a prova… ora acelerava, ora baixava o ritmo. Era o reflexo da minha luta interna. Duas Lilianas a discutir violentamente para ver quem tinha razão e eu ali no meio à espera que uma delas se decidisse… a 500 metros da meta chorei. Não tive vergonha de o fazer apesar do público. Sentia-me infeliz. Só sai deste ciclo vicioso quando me distraí ao ver que a meta estava instalada numa pista de atletismo! Uau, não fazia ideia que Vendas Novas tinha estas instalações desportivas e que este era este o nosso destino. Nunca pensei dizer isto, mas soube-me lindamente pisar aquele tartan azul.

 

Terminamos juntos, mesmo atrás de um grupo de amigos super bem dispostos que, entre perucas coloridas e gargalhadas, decerto aproveitaram o percurso melhor do que eu. Acho que só aí voltei a sorrir. Na meta tínhamos água, uma barra de cereais e muita gente à nossa espera. Vendas Novas e arredores saíram à rua!! Obriguei-me a ignorar o resultado no relógio GPS, tentei descontrair e apreciar a festa que ali se fazia. Só nos apercebemos que ainda tínhamos uma viagem para fazer quando o estomago deu horas e a ideia da bela bifana nos fez salivar. A prova podia não ter sido feliz, mas isso não significa que me tivesse de penitenciar (ainda mais). Já que ali estava, venha ela!! :) Para quem resistiu a uma só dose levamos à vontade mais de 1h sentados à mesa do café O Silva (sempre cheio!), com o Luís a dar-me uma “ensaboadela” psicológica. Obrigada, foram preciosas aquelas palavras… não foram as mais floreadas mas foram as que precisava de ouvir! O regresso a casa foi tranquilo.

 

Só no Domingo é que voltei a pensar sobre o que se passou e fui ver as classificações. Apesar do atleta mais rápido ter sido Orlando Ramos, Raquel Trabuco foi a vencedora com 17’49’’ de prova, pois a prova masculina não tinha cariz competitivo. O meu resultado foi de 29’27’’, ficando no 88º lugar de 178 classificadas, o que significa um ritmo médio ligeiramente abaixo dos 6:00/km. Friamente sei que sou capaz de fazer melhor. Alias já o tinha feito numa mesma distância dois dias antes durante o treino do Gang PR em que o CnC participou. Reparei também num pormenor curioso, apesar de termos cruzado a meta ao mesmo tempo, oficialmente o Luís terminou a prova exatamente 1 minuto antes de mim… o que não faz muito sentido, pois se era para cruzar a meta sozinho facilmente o teria feito muito abaixo desse tempo. Mas também o que é que isso interessa agora?

 

Pelas piores e melhores razões esta prova ficará como um marco histórico para mim e tentarei não perde-la no próximo ano… temos umas contas a ajustar, porque Vendas Novas é muito mais do que bifanas!

Collage3.jpg

Também podem ver mais fotografias da prova

 

P.S. Tudo isto para uma prova de 5k. Agora, imaginem se algum dia me dá para escrever sobre uma maratona! eheheheh

 

2 comentários

Comentar post

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D