Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Correr na Cidade

My Path to MIUT 2015 - Histórias de uma jornada (3ª Subida)

18094289_cJzzO.png

Por Pedro Tomás Luiz

 

Ponto de Situação: faltam cerca de 3 semanas para o MIUT e o meu estado de alma varia entre o nervoso miudinho e a adrenalina da jornada que se aproxima.

 

Assim, para minorar todo este reboliço  vou deixando as minhas partes obsessivas tomarem conta dos comando do barco.

 

Em termos logísticos está praticamente tudo preparado.

 

A parte da dormida e da viagem foram reservados e pagos com antecedência suficiente para agora estar completamente relaxado.

 

Mesmo sendo a minha quarta visita à ilha, optei por ir, na mesma, uns dias mais cedo. Quero fazer um pouco de turismo, ir ao meu mui amado Cabo Girão, comer umas boas espetadas e uns bolos do caco quentinhos com manteiga de alho (nos dias antes da corrida já vale tudo). Mas também quero sentir e adaptar-me à humidade da ilha, bem como ir fazer o reconhecimento de alguns troços que irei calcorrear de noite. Já o regresso, mesmo sendo ao final do dia de domingo, antecipo que será bem penoso… a ver vamos.

2015-03-14_14.40.16.jpg

 

 

O Hotel escolhido foi o mais perto que encontrei da chegada, no estado em que vou vir a última coisa que quero é andar de transportes ou ter de percorrer grandes distâncias para poder ir tomar banho e descansar (este foi um grande conselho dado pelo Glenn Martin da Endeavour).

 

No que se refere ao material (apesar de ir fazer um post especifico sobre este tópico), já ando a testar o têxtil cedido pela Outpace, principalmente nos treinos longos quero sentir efectivamente se o material vai ser capaz de resistir e se não existem pontos de fricção que possam vir a trazer dissabores (o feedback até ao momento tem sido muito bom e em muitos aspectos uma agradável surpresa).

 

Em relação à mochila e às sapatilhas, tenho de tirar o chapéu à Outpace, que não tendo material adequado às minhas necessidades, foi ter com a Salomon Portugal para me fornecer este material.

 

A nutrição ficará a cargo da Clif Bar, uma marca pouco conhecida (sem qualquer ponto de venda no nosso país) mas sobejamente reconhecida nos USA e Canadá. Além de adorar sabor (chocolate e passas), são compostas de 70% de ingredientes orgânicos e baixas em gordura.  

 

Por último e no que se refere ao treino, aparentemente segundo o meu treinador, entrei na fase de tapering, ou seja, uma redução da carga de treino com vista a optimizar a competição Digo aparentemente porque a “porrada” que já levei esta semana e o que me espera no fim-de-semana faz-me duvidar um bocadinho deste facto.

 

A melhor parte é que me espera um fantástico fim-de-semana nos trilhos da Lousã…

2015-03-18_21.55.42.jpg

 Posts anteriores:

1ª Subida

2ª Subida

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D