Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correr na Cidade

My Path to MIUT 2015 - Histórias de uma jornada (2ª Subida)

18094289_cJzzO.png

Por Pedro Tomás Luiz

 

Como se preparam 115km?

 

2015 será a 7ª edição do Madeira Island Ultra Trail e este ano, além de contar para o Circuito Nacional de Trail Ultra Endurance, tem o mérito ter sido considerada como “prova futura” a integrar o  Circuito Mundial de Ultra Trail, ou seja integrar a primeira liga das provas Ultra Trail mundiais, o que revela a qualidade e o estatuto que esta prova foi adquirindo no panorama internacional.MAdeira.png

 

Com partida de Porto Moniz, a prova atravessa a ilha de oeste para este, passando por alguns dos seus locais mais emblemáticos, como seja o Curral das Freiras, o Pico Ruivo ou Pico do Areeiro, terminando na cidade do Machico.

 

Os seus 115km são guarnecidos com uns generosos 6800 D+, polvilhados por escadas infindáveis, penhascos e trilhos ladeados pelas famosas levadas, o que a torna, possivelmente, numa das provas mais duras de Portugal.

 

RacePRofile.png

Só a titulo de curiosidade os primeiros 30km têm, segundo a organização, 2867 D+ o que é quase o mesmo desnível positivo dos 53 km do Grande Trail Serra de Arga (3000 D+) ou dos 100km do Ultra Trail de São Mamede (3500 D+).

 

Com isto em mente, a única resposta que me ocorre à pergunta inicial é... determinação, resiliência e a humbição (de que falei no post anterior).

 

Determinação...  porque quero mesmo muito superar este desafio, quero subir e descer aquelas montanhas e nem que seja o último atleta, quero chegar ao fim e cortar aquela meta, sempre claro está com um enorme sorriso.

2015-03-11_23.57.44.jpg

 

Resiliência... porque não há muita volta a dar, o treino é a doer, "treino duro combate fácil".

Isto implica, ter de suportar, numa semana perfeita, 5 treinos de corrida (7/8 horas), 2 de ginásio (3 horas). Implica correr sem vontade, implica abdicar das manhãs de fim-de-semana, implica abdicar de "tainadas" e implica um trabalho solitário (90% dos meus treinos são realizados sozinho), implica estar dentro do casulo, por vezes tempo de mais, implica suportar a desmotivação que de quando a quando nos martela a cabeça com pensamentos negativos.

 

Como já uma vez aqui escrevi, não vivo disto (embora me alimente disto), pelo que o equilíbrio entre treino, família e trabalho é fundamental para que o treino decorra normalmente.

 

Humbição... porque é preciso humildade para reconhecer o grau de dificuldade inerente a este desafio, é preciso compreender que nem tudo é perfeito e que o caminho é sinuoso. Desde que comecei a treinar para o MIUT (meados de janeiro) já tive dois problemas de saúde (sem qualquer relação com a corrida), mas que me obrigaram a parar, a recomeçar e que mostraram quão frágil sou.

A esta humildade juntar a pitada da ambição, como elemento catalizador de movimento, de explosão, de incómodo face à inercia e à minha natural procrastinação.

 

É isto que me impele a correr... adoro desafiar-me, adoro colocar o objetivo bem lá no alto, fora da minha zona de conforto e saborear cada passo do percurso, gerindo as emoções e retirando daí o meu apefeiçoamento enquanto ser humano. 

 

2015-03-11_22.28.14.jpg

 

Posts anteriores:

1ª Subida

1 comentário

Comentar post

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D