Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correr na Cidade

MORRA A CORRIDA, O TRAIL, O TRIATLO, O MORALISMO MORRA! PIM!

 

maxresdefault.jpg

 

MORRA O RUNNING, MORRA! PIM!

MORRA O TRAIL, MORRA! PIM!

MORRA O CICLISMO, MORRA! PIM!

MORRA O TRIATLO, MORRA! PIM!

MORRA O MORALISMO, MORRA! PIM!

MORRA O DANTAS, MORRA! PIM!

Arautos das redes sociais apregoem aos sete ventos, pois a morte do nosso querido running/trail está a chegar...

 

 

Arautos da desgraça divulguem pelo céu e pela terra, pois o cheiro fétido da morte já paira sobre o nosso amado running/trail...

 

Arautos da candura desportiva não se deixem enganar por esses burlões, ilusionistas, mefistófeles de sapatilhas, mafarricos, vendidos à prática de outro, que não o mais puro dos puros, que não o nosso querido running/trail ...

 

Este preâmbulo, que estraçalha de forma grotesca uma das frases emblemáticas do Manifesto Anti-Dantas de Almada Negreiros, nasce daquilo que há muito estava latente, mas que agora começa a surgir de forma vigorosa entre a comunidade running/trail.

 

Surgem os saudosistas a dizer “Antigamente é que era bom!” ou o “No meu tempo é que era!” desvalorizando que foi a massificação que permitiu que hoje tenhamos poder de escolha que seja sobre as provas, quer seja sobre o local, quer seja sobre a marca das sapatilhas que calçamos (não há bem muito tempo a escolha reduzia-se a duas marcas).

 

Surgem os médicos a dizer “Ui! Esse pessoal a fazer uma ultra todos os meses, daqui por uns anos não se mexe” o que mais uma vez não deixando de ser verdade, tem o mesmo efeito dissuasor do Fumar Mata, impresso nos maços de tabaco.

 

 

Surgem os padres a pregar “Todos aqueles que ousarem trocar o running/trail pelo ciclismo, pelo triatlo ou qualquer outra modalidade vão arder no fogo do inferno” o que nos remete para uma associação esquisita entre moral (bem e o mal) e o fazer desporto (por favor não confundir com ética e conduta desportiva);

 

Resumindo, e embora genericamente todos esses dizeres estão envoltos na capa da verdade, retirada essa capa o que fica não é o altruísmo, não é uma genuína preocupação com o futuro do running/trail ou com a saúde dos atletas, o que fica é uma pequenina e visceral inveja, que corrói e destrói.

 

 

 

1 comentário

Comentar post

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D