Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correr na Cidade

Hot Yoga: um excelente complemento à corrida

12047192_1124606614234633_4750983227536984782_n.jp

Redescobri o Yoga muito recentemente, em novembro do ano passado. O meu primeiro contacto com o Yoga foi enquanto miúda que competia no surf. Na altura, o objetivo da modalidade era ajudar na respiração, flexibilidade e recuperar entre competições. Hoje o Yoga já voltou a fazer parte do meu quotidiano, e o seu papel manteve-se parecido. Apenas acrescentaria a palavra equilíbrio e o surf foi substituído por corrida.

 

IMG_20160213_132644.jpg

O Yoga ajuda-me a equilibrar a minha vida tanto profissional como desportiva (corrida). Sabe-me muito bem depois de uns dias de trabalho mais stressantes ou depois de uma prova de corrida exigente praticar Yoga. Entretanto também já encontrei a paz interior para praticar o Yoga em casa. Com o apoio de uns vídeos do YouTube, pratico Yoga quase todas as manhãs, ao acordar, por 20 minutos. Para além disso, para aprender mais e melhor, tenho experimentado alguns estúdios de Yoga e no ginásio. 

 

Entre as várias vertentes do Yoga, uma das minhas preferidas, embora tenha as minhas preocupações no que toca ao seu impacto ambiental, é o Hot Yoga. Sim, Hot Yoga é Yoga tónico numa sala aquecida a 40 graus. Este yoga é muito físico e não tanto mental, não envolvendo muita meditação. Numa sessão de 1h30 os praticantes queimam entre 600 a 900 calorias.

 

As aulas de Hot Yoga no espaço Yoga Live Academy nos Anjos são dados pelo Jean Pierre de Oliveira, combinando posturas psicofísicas e exercícios respiratórios. O resultado? Mais energia, melhor performance física, mais flexibilidade, maior conhecimento do eu.

 

Como o ambiente da sala aquecida é mais exigente em termos cardiovasculares e musculares, Jean Pierre desintensificou a sequência de yoga tónico que criou, acrescentando um breve aquecimento com um respiratório de enraizamento – Dirga Pranayama – e um respiratório de concentração e equilíbrio – Anuloma Viloma – bem como novas posições. Eu sou fã destes métodos respiratórios e com o ar quente sabe muito bem. Sentimos que estamos a desintoxicar o corpo. É aliás por isso que o Hot Yoga é tantas vezes recomendado a quem tem problemas respiratórios, como asma.

12605299_1191776144184346_7927595173015031296_o.jpPara runners, o Hot Yoga é benéfico no sentido em que melhora a condição física e a flexibilidade. Para além disso, ajuda a tonificar e a queimar calorias e a eliminar toxinas. A nível da cabeça, o Hot Yoga ajuda a aliviar o stress e a aumentar a capacidade de concentração. Este exercício é recomendado também para quem tem algum tipo de lesão no joelho, coluna ou pescoço.

 

O Hot Yoga é duro. Para quem está a começar, é preciso ir devagar. Na primeira aula, se conseguir ficar o tempo inteiro dentro da sala já é uma vitória. Prepare-se para trabalhar o corpo todo e suar bem.

 

A quem tenha interesse em participar, veja os horários aqui. Recomendo o uso de pouca roupa e que seja confortável, que traga toalha e água para hidratar. No Yoga Live Academy, depois da prática, pode tomar banho e beber um cházinho.

4 comentários

Comentar post

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D