Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Correr na Cidade

Glucosamina – o que é e em que casos pode ser usada?

Por Ana Morais Guerra:

 

Desde que comecei esta fase da minha vida no “mundo das corridas”, tenho tido algum receio de não estar a fazer as coisas mais corretas, principalmente na proteção dos meus ossos e articulações. E, pelo que percebi junto dos meus amigos corredores, não sou a única a ter esta preocupação.

 

Como a minha atividade está ligada à saúde comecei a procurar informações acerca de fontes alimentares ou suplementos que pudessem fornecer nutrientes que ajudassem a prevenir lesões ou desgaste das articulações.

 

Uma das substâncias que encontrei foi a Glucosamina. Tal como o nome indica pertence à classe dos hidratos de carbono e é uma molécula que está naturalmente presente no nosso organismo. Uma das suas funções é estimular as células formadoras de cartilagem, reduzindo o seu processo degenerativo. Desta forma, tem um papel essencial na prevenção da osteoartrite.

 

A osteoartrite é uma doença crónica que atinge as articulações, provocando a sua degeneração progressiva. Os sintomas desta doença incluem a diminuição da mobilidade da articulação, dor e rigidez. Esta doença atinge, principalmente, as articulações do joelho, ombros, mãos e pés e é mais comum na população com idade superior a 50 anos. Contudo, por motivos genéticos, patológicos ou de grande desgaste, também pode atingir a população mais jovem.

 

 

Existem poucos estudos que comprovem a eficácia da toma de suplementos ricos em Glucosamina e a prevenção ou tratamento da osteoartrite. Um dos estudos que encontrei chama-se “Glucosamine Sulfate Use and Delay of Progression of Knee Osteoarthritis” no site Archives of Internal Medicine. Os resultados deste estudo demonstraram que a administração oral a longo prazo (3 anos) de sulfato de glucosamina pode atrasar a progressão natural da osteoartrite do joelho. Contudo, considero muito importante a realização de mais estudos que comprovem a sua eficácia.

Normalmente, a Glucosamina surge associada à Condroitina nos suplementos alimentares. Esta molécula participa na função articular e, também, está ligada à estrutura dos ligamentos e tendões. Outros estudos demonstraram que, em conjunto, estas moléculas tinham um efeito muito semelhante aos AINE’s (Anti-Inflamatórios Não Esteróides).

 

A dose diária recomendada de Sulfato de Glucosamina ronda as 1500mg por dia durante cerca de 3 meses. Depois deste tempo, é necessário interromper a sua toma e retomar ao final doutros 3 meses. Os efeitos secundários atribuídos a esta molécula estão mais ligados à má digestão e aos efeitos alérgicos, pois esta substância é extraída da quitina (exosqueleto) do marisco e não deve ser tomada por pessoas que tenham este tipo de alergia.

 

Como nota final aconselho que, quem tenha problemas de dor nas articulações quer quando corre quer em repouso, deve realizar exames médicos que comprovem o desgaste ou mesmo a doença articular. A toma de suplementos ricos em Glucosamina pode ser considerada nos casos de dor ligeira ou como medida preventiva.

 

Boas corridas!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D