Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Correr na Cidade

Entrevista: Katarina Larsson

Por Liliana Moreira e Bo Irik:

 

Quem já participou nos treinos Just Girls certamente que já conhece a Katarina Larsson, já que a atleta já foi guia em várias edições destes treinos. Para nós, girls do Correr na Cidade, a Katarina é uma grande inspiração, seja pela sua personalidade, pelo seus êxitos enquanto atleta... e profissional... Descubra um pouco mais acerca desta triatleta do Sporting:

KL2.jpg

Conta-nos sobre ti; a tua origem, quando vieste a Portugal e porquê e qual a tua profissão?

Bem, o que dizer de mim! :o) Meu nome é Katarina Larsson. Nasci em Malmö, na Suécia, no dia 28 de dezembro de 1984. Hoje eu tenho dupla nacionalidade, a Portuguêsa e Sueca. Devido ao trabalho do meu pai, vivi em vários países quando era mais jovem, pelo que considero que tive uma educação e juventude bastante internacional. Em 2004, recebi uma proposta para ir trabalhar para Portugal, através da Tetra Pak Tubex, uma empresa multinacional de origem sueca, que fabrica embalagens para alimentos. Não hesitei. Vivo cá há quase 11 anos e continuo a adorar viver cá! Atualmente assumo a função de Supply Chain Manager na fábrica da Tetra Pak em Carnaxide.

 

O que surgiu primeiro na tua vida, a corrida ou o triatlo? Com que idade?

O desporto sempre constituiu uma grande parte da minha vida. Mal sabia andar, comecei logo a correr :o) Quando era mais jovem pratiquei atletismo, equitação e joguei um pouco de basquete. Foi só em Portugal que me familiarizei com o Triatlo. Em 2005, ganhei a primeira edição da Marginal a Noite e um treinador de triatlo desafiou-me a tentar triatlo. Levou algum tempo para começar nestas andanças, pois só comecei a dar algum foco real ao triatlo em 2009-2010.

 

Qual o teu maior orgulho na tua carreira enquanto atleta? Quais os teus objetivos futuros?

É uma pergunta difícil. Eu acho que o primeiro momento especial foi quando ganhei a minha primeira Taça de Portugal em 2010. A medalha de ouro no Campeonato Europeu, no meu escalão, em 2014, também foi um momento muito especial. Ganhar o título nacional em Time Trial (bicicleta), em 2014, também foi muito cool. Foi a minha primeira prova de bicicleta e não estava nada à espera de ganhar a classe elite. O ano passado, foi uma enorme honra representar a equipa elite nacional na Taça da Europa em Quarteira. Este ano, em 2015, vou-me aventurar em distâncias mais longas em Triatlo; preciso de um novo desafio. O objetivo principal é adaptar-me à distância e divertir-me, claro!

KL.jpg

Qual o teu plano típico de treinos? Em termos de corrida, quantos km/horas são por semana?

Tento treinar pelo menos 17-20 horas por semana. Nado 5 vezes por semana, corro pelo menos 5 vezes e bicicleta 3 vezes. Tudo depende dos meus objetivos. Às vezes concentro-me mais na natação e corrida, outras vezes na bicicleta e corrida. Costumo treinar duas vezes por dia, exceto na quarta-feira quando só tenho uma sessão intensiva de pista na parte da tarde.

Numa semana normal corro cerca de 60 quilómetros.

Um dia típico para mim seria:

  • 05:40 - Acordar
  • 06:15 - Nadar (1,5 a 2 horas)
  • 9:00-18:00 – Trabalho
  • 19:00-21:00 Segundo treino do dia (bicicleta, correr ou as duas coisas)
  • 21:30 - Jantar
  • 22:30 - Deitar

 

Já experimentaste trail running?

Não, mas adoraria!

 

Em que medida a utilizaçao de material compressor ajuda na tua prestação e/ou recuperaçao? Quais as tuas peças favoritas?

No meu caso, sinto que material de compressão ajuda principalmente na recuperação de provas e treinos duros. Adoro as Full Leg da Compressport para recuperação e as perneiras R2 são excelentes durante o treino.

 

Uma dica sobre o equilíbrio vida profisisonal / vida de atleta:

Nem sempre é fácil encontrar o equilíbrio, mas é possível. Para mim, para conciliar as horas de treino, um trabalho a tempo inteiro e ainda a minha vida social, preciso de ter muuuuuita disciplina e planear bem os dias. Também é importante ter um treinador que compreenda a importância da tua vida profissional e pessoal também e que assim possa adaptar o plano de treinos consoante a nossa vida.Com estes três elementos -disciplina, organização (planeamento) e um treinador flexível – acredito que é possível obter um equilíbrio saudável. Outra coisa muito importante é definir objetivos. Precisamos entender porque é que investimos em tantas horas de treino durante uma semana e manter-nos motivados. O que é que nos leva a acordar para um treino de manhã cedo e o que é que nos faz descobrir aquela pouca energia que precisamos para fazer outro treino ao final do dia?

 

Uma dica sobre a alimentação:

Não ficar muito obcecado/a com determinada dieta. É fácil ser apanhado/a por uma dieta e pode não ser positivo. Tente comer um pouco de tudo. Eu acredito que se uma dieta equilibrada, sem grandes restrições mas sim moderação, o corpo vai encontrar um equilíbrio.

---

Bom, parece que vamos ter mais um Just Girls Go Trail em breve! :)

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D