Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Correr na Cidade

Crónicas de uma lesão: curado!

Por Filipe Gil:Foram praticamente 10 semanas lesionado. Um verdadeiro suplício para quem nunca esteve mais de dois ou três dias parado com algumas dores menores.Quem seguiu esta odisseia, aqui no blog, percebeu que não deixei de correr completamente, o máximo que estive parado foram uns 15 dias, o que custou muito. Mas foi uma lesão muito difícil de ultrapassar.As tentativas frustradas de correr sem dor foram muito dolorosas psicologicamente. Acabar um treino a meio com dores no pé é muito difícil de gerir psicologicamente, e quando isso se repete, e repete, e repete é ainda pior. Tive várias semanas em que completamente parado, aliás, sentado, tinha dores no pé, que não melhoravam.Confesso que há terceira semana de lesão comecei a ficar desesperado por nunca ter lidado com este tipo de situação. Será que não voltaria a correr mais? Será que tinha tido o azar de apanhar uma lesão “estranha” sem cura à vista. Será que os médicos me vão dizer que nunca mais posso voltar a correr. Confesso que estas ideias me passaram pela cabeça. Um exagero, mas foi a forma de lidar com o desconhecido, até então.Os amigos que correm tentaram ajudar-me o melhor que conseguiram (e aqui agradeço a todos mais uma vez). Mas estava indeciso. Isto de pedir opinião a outros corredores sobre metodologias de cura é difícil porque as respostas são todas diferentes, com pontos comuns.corridaNas primeiras semanas a informação que tinha não era certa: seria fratura no osso, no quinto metatarso, seria fascite? Os dias iam passando e a lesão tanto parecia estar melhor, como no dia seguinte a dor aumentava – isto sem sequer correr.Fui à Podologista (que foi útil para saber mais e melhor sobre a minha passada, mas que em nada adiantou no diagnóstico da fascite), visitei um Ortopedista, fiz raio x e ressonância magnética, e nada. Nada de lesões. Tudo ok! E menos euros no bolso, porque só com esta parte da "análise" da lesão gastei para cima de 200€.Mas depois aceitei o desafio da naturopata, Drª. Sara Dias, para colocar os meus pés nas suas mãos no espaço Saúde de Corpo e Alma, em Oeiras. E este investimento sim, já valeu a pena e, sinceramente, recomendo. Comecei a ver resultados logo após a primeira consulta.Confesso que me empenhei bastante na recuperação. Tomei a tempo e horas todos os medicamentos homepáticos, fiz todas as noites alongamentos no pé e passei com a bola de golfe debaixo do pé (algo que ainda irei continuar a fazer).E ao fim de cinco sessões fiquei sem fascite plantar, em mais ou menos 4/5 semanas. E olhem que já vi corredores a tentar curar fascites durante meses. Ontem foi a última consulta onde se verificou que o pé está praticamente recuperado. Apenas um pontinho de nada que a Dr.ª desfez. Claro que tenho de ficar atento nas próximas corridas, claro que tenho que aumentar a carga de treinos com algum cuidado. Claro que ao menos sintoma de fascite sei como a tentar prevenir. Claro que tenho de passar a alongar SEMPRE, uma vez que tive praticamente um ano a correr sem alongar, claro que tenho de apenas correr com ténis para pronadores. Mas isso não é nada depois de ter estado impossibilitado de fazer uma das coisas que mais gosto na vida.A fascite é o raio de uma das piores lesões para os corredores. Espero que este relato exaustivo ao longo destas semanas possa ajudar quem esteja a passar pelo menos e aqueles que infelizmente possam vir a passar pelo mesmo. Incluindo eu próprio que lá por me ter livrado desta não quer dizer que não venha a ter novamente. Esperemos que não! Boas corridas.Links para os outros textos sobre esta lesão:#Dois meses de dor #Haja Paciência #4Km maravilhosos #Vamos lá a isso #Ida ao Céu e rápido regresso#A lesão fantasma #Melhoras sentidas #A paciência que não tenho#Voltar à estaca zero#Será que já passou?#A razão da minha lesão#A fase perigosa#E de repente, a lesão desaparece#Uma lesão estranha 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D