Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correr na Cidade

Conheça o projeto "Volta a Portugal Solidária"



Saiba tudo sobre o projeto  “Volta a Portugal Solidária” e sobre o seu mentor,  João Casal, numa entrevista feito pelo Pedro Tomás Luiz:

 

Quem é o João Casal?

Sou natural de Vila Nova de Foz Côa e sou uma pessoa muito simples. Como a grande maioria dos jovens, comecei a praticar desporto no clube de futebol da terra nas camadas jovens. Já com 20 anos ingressei no meio militar onde grande parte dos jovens da altura e do interior vê uma janela de oportunidade para uma carreira profissional. No entanto, por mera casualidade participei numa prova de atletismo (Meia-Maratona) sem qualquer tipo de preparação e o bichinho pela corrida ficou desde então.Foi tão forte o gosto que ganhei pela corrida que quando terminei o serviço militar resolvi tentar dedicar-me ao atletismo e assim deixei para trás a carreira militar. Passados cerca de dois anos, sem qualquer tipo de ajuda e depois de ter tentado de tudo, para não desistir, apercebo-me que o meu sonho de ser atleta é uma tarefa praticamente impossível de concretizar. É então que em 1993 resolvo parar e pensar um pouco e, chego à conclusão que sem ajuda, sem trabalho, sem estudos e praticamente sozinho na cidade, dificilmente conseguiria os meus objetivos e então só me restavam 2 hipóteses que eram a de regressar ao interior e tentar arranjar algum emprego ou tentar a sorte na Cidade. É nesta fase entre 1993 e 2003 que, consigo arranjar emprego num Banco, trabalhando durante o dia e estudando à noite, conseguindo formar-me em Gestão Financeira. Durante estes anos, a minha vida dá uma volta muito grande, pois apesar de ter deixado de correr, consegui estabilizar a minha vida, tendo mesmo casado.Em 2003 já com a vida estabilizada e com uns bons quilos a mais e com o bichinho da corrida, resolvi experimentar a modalidade de orientação e a experiência foi tão boa que decidi recomeçar a treinar e a praticar essa modalidade até aos dias de hoje fazendo com que a minha esposa e o meu filho hoje pratiquem essa modalidade.

 

 

O que é o projeto "Volta a Portugal Solidária"? 

O projeto Volta a Portugal Solidária consiste no seguinte:

#Correr durante 53 dias,
#Correr cerca de 50 km’s diários (divididos em 2 etapas),

#Fazer mais de 2.600 km’s,

#Passar por todos os Distritos de Portugal (18),

#Passar por mais de 150 cidades ou vilas,

#Passar por mais de 800 localidades (cidades, vilas e aldeias).

 

Independentemente de qualquer tipo de Instituições de Solidariedade, gostava de chamar a atenção para o aspeto solidário, o que por vezes não é fácil, pois quanto a mim a Solidariedade não contempla, cores politicas, raças ou religiões mas, há sempre um mas e, nem sempre isso é possível e acabamos por vezes em esbarrar em barreiras deste tipo que como disse não fazem sentido nenhum, pois ou somos solidários ou não. O lema deste desafio é “Ajudem-me a ajudar” e tem como objetivo o seguinte: sensibilizar as pessoas para esta causa nobre, tentando criar uma onda de solidariedade a nível nacional.

 

Angariar o maior número possível de donativos (não tem que ser necessariamente dinheiro, podem ser bens alimentares, livros, computadores, roupas, materiais de construção ou outros) para ajudar qualquer tipo de Instituições (Crianças, Deficientes, Idosos, Bombeiros, Cruz Vermelha, Animais Abandonados, etc);


Os valores angariados serão oferecidos a Instituições escolhidas pelos próprios Municípios, Empresas, Particulares e, poderão ser entregues diretamente, sem ter que passar por mim, apenas gostaria de receber algum feedback no sentido de no final do projeto poder quantificar se o projeto foi ou não um êxito, por forma a ver se vale a pena repetir ou não.


Como o projeto vai para a estrada em pleno verão e, como é a altura mais propícia a incêndios, bem como as pessoas são mais sensíveis a estas situações eu, gostava de poder ajudar os Bombeiros e é nesse sentido que estou a trabalhar. Isto não invalida o que disse anteriormente, ou seja, quem quiser doar o que quer que seja a uma Instituição qualquer sem ser os Bombeiros poderá fazê-lo e o projeto Volta a Portugal Solidária agradece. Desta forma, surgiu-me a ideia de que quem quiser ser solidário com os Bombeiros que o possa fazer de várias formas e todos os valores que fossem doados através de depósitos/transferências bancárias que mencionassem a Corporação a quem gostavam de doar esses valores, pois isso é muito importante, pois os valores que não o mencionem o nome da Instituição terão que ser contabilizados em “outros/geral” e depois distribuídos por outras Instituições que aderirem ao projeto. Existem artigos publicitários do projeto como tshirt’s, mascotes, porta-chaves que parte do valor da sua venda é para pagar esses artigos e parte reverteram para Instituições, Instituições essas que eu pessoalmente gostava que fossem os Bombeiros, no entanto como não depende de mim, terei que aguardar que os Bombeiros estejam interessados em se associarem a este projeto.

 

Por fim gostaria de salientar que todos os municípios já foram contatados no sentido de apoiarem este projeto que não é meu mas sim de todos nós e que as doações angariadas nesses próprios municípios poderão ficar no próprio município, já que são as próprias Entidades/Empresas que escolhem as Instituições a quem pretendem doar.Este contacto foi no sentido de as Câmaras poderem contactar todo o Tecido Empresarial, Juntas de Freguesia, Clubes, Associações e, Particulares do Município por forma a mobilizarem-se e serem sensíveis a esta causa nobre, podendo assim ajudar quem mais precisa na própria região.

 

Se repararem bastava que cada português pudesse doar 0,50€ e certamente fariam muita gente feliz. Ou porque não em vez de doar algum valor doar por exemplo 1kg de arroz, ou massa, ou outros. Porque não uma empresa de construção civil que possa e pretenda ser solidária doar uns sacos de cimento, ou uns blocos ou uma carrinha de areia a uma Instituição que precise. São apenas algumas ideias que podemos por em prática.

 

Eu, criei o Projeto Volta a Portugal Solidária, estou a doar 1 ano e 1 mês do meu trabalho a esta causa e tive a ideia de mandar fazer artigos publicitários do projeto para vender e assim poder angaria mais algum valor para ajudar muitas Instituições.

 

Estes artigos são:

  • • Tshirt técnica do Projeto que tem um custo de 7,50€ sendo que 3,50€ são para pagar a tshirt e os restantes 4,00€ revertem para uma Instituição Solidária do Município;
  • • Mascote do Projeto que tem um custo de 10,00€ sendo que 5,00€ são para pagar a mascote e os restantes 5,00€ revertem para uma Instituição Solidária do Município;
  • • Porta-Chaves do Projeto que tem um custo de 1,50€ sendo que 0,75€ são para pagar os Porta-Chaves e os restantes 0,75€ revertem para uma Instituição Solidária do Município;

 

 

Como surgiu este projeto?

 

A ideia de fazer um projeto desta dimensão já é um sonho de há muito tempo, no entanto, por diversas razões, nunca foi possível colocá-lo em prática. Finalmente o ano passado, vários fatores proporcionaram que seria a altura ideal para o fazer e, então em Julho de 2013 comecei a pensar no Projeto. Como sempre, gosto de fazer as coisas em grande e tinha que ser um projeto que valesse a pena, daí ter surgido a Volta a Portugal. Nunca fui uma pessoa muito ligada ao dinheiro nem aos bens materiais e para mim desde que não falte nada cá em casa já é ótimo. Claro que podia ter mais dinheiro ou muitas mais coisas ou até um carro melhor mas, não é isso que me faz feliz, sabendo que milhares de pessoas passam por dificuldades. A meu ver não fazia sentido nenhum lançar-me num projeto destes só para satisfação pessoal, pois o projeto se for bem trabalhado pode ajudar muita gente e, porque não um projeto destes ter continuidade (assim as Entidades/Empresas o pretendam), pois estou certo que será um grande êxito. Dai ter surgido a ideia de associar esta minha aventura a uma causa nobre e assim surgiu a Volta a Portugal Solidária.

 

 

Como é que se planeia uma volta a Portugal a correr?

 

É muito simples, pois para tudo na vida basta que haja força de vontade e dedicação e depois é “por as mãos na massa” e as coisas acabam por aparecer. Nada é complicado de fazer assim as pessoas o pretendam

 

Em termos de treino, qual é o seu plano? Como se prepara para este desafio? (plano de treino, nutricional, psicológico)

 

Em termos de treinos, ao contrário de praticamente todos os atletas que treinam para andar mais, fazer melhores tempos, bater records ganhar troféus eu, por incrível que pareça treino para andar menos, isto é, estava habituado a ritmos mais fortes e para um projeto destes tenho que me habituar a andar muito mais lento, daí ter deixado de andar a rolar a 4 minutos e tal para tentar rolar a 6:00/6:30 por km. A questão aqui também tem a haver que isto não é prova nenhuma mas, sim pretende dar oportunidade a todos aqueles que pretendam fazer parte deste projeto que o possam fazer e que haja camaradagem, convívio durante as etapas e, não qualquer tipo de competição.Os treinos são bidiários e por norma faço 35 km’s diários (15 km’s de manhã e 20 km’s à noite), quando por qualquer motivo só faço um treino então nunca é inferior a uma Meia-Maratona mas, digamos que faço cerca de 800 km’s por mês nesta fase.

 

No que concerne à alimentação é uma alimentação normal, não prescindindo sempre de sopa e fruta obviamente. Nos últimos meses tenho tomado alguns suplementos, mais de recuperação.Quanto ao fator psicológico é sem sombra de dúvida o mais forte que tenho, pois nem o atual estado do tempo me afeta, aliás ainda me motiva mais. Nada melhor do que saber que podemos ajudar alguém para nos empenharmos cada vez mais naquilo que fazemos.

 

Como está estruturada a Volta?

 

A Volta a Portugal Solidária foi pensada sempre em prol de ajudar o mais possível quem mais precisa. Desta forma, o projeto vai para a estrada em pleno verão, isto porque existem mais pessoas de férias, temos mais estrageiros que podem ser solidários, temos os emigrantes, e é a altura mais propícia a Incêndios e as pessoas até acabam por ser mais solidárias. A Volta começará a 27 de Junho e termina a 21 de Agosto, ou seja, estamos a falar em 56 dias, isto porque, foram introduzidos 3 dias no projeto, não pelo descanso em si mas para precaver qualquer tipo de lesão e/ou situação que surja e coloque o projeto em risco.

Assim sendo as etapas serão ao todo 105 em 53 dias, pois existe uma etapa da parte da manhã e outra da parte de tarde, fazendo uma média de 50 km’s por dia. Como o objetivo é angariar o maior número possível de doações a Volta a Portugal Solidária tentará passar por mais de 800 localidades e parar sempre que possível em Cidades e/ou Vilas e onde haja maior aglomerado de pessoas, assim como percorrerá grande parte do percurso por estradas nacionais, por forma a dar maior visibilidade possível à causa. A altimetria das etapas pode ser vista na página de facebook do Projeto Volta a Portugal Solidária. No final teremos percorrido mais de 2.600 km’s e passado em todos os Distritos de Portugal Continental.

 

Vai haver eventos em algumas cidades?

 

Sinceramente não sei o que os Municípios, poderão fazer e/ou organizar, assim como clubes ou grupos particulares, pois isso até seria uma boa forma de se angariarem mais algumas doações por forma a ajudarmos mais Instituições.

O que sei é que já existem centenas de atletas espalhados por todo o país e que vão acompanhar em muitas das etapas.

Vai é ser montado tipo um stand na zona da chegada com os artigos do projeto e/ou outros em cada etapa.

 

Como é que os nossos leitores ou eventuais patrocinadores podem contribuir para a sua causa?

 

A causa não é minha, é uma causa nobre e, nem o projeto é meu, pois eu apenas o criei. O projeto é de todos nós. Podem contribuir de muitas formas, desde comprando os artigos promocionais do projeto, passando por doações, fazendo a divulgação do projeto ou simplesmente acompanhando em alguma etapa.

 

De salientar o seguinte: quem doar valores, através de depósito ou transferência para a seguinte conta: NIB: 0033 0000 45444939508 05.

É muito importante que mencione a Instituição a quem pretende doar esses valores, pois caso contrário os valores que entrarem na conta e não mencionarem nenhuma Instituição reverteram para outras instituições.

 

Também gostava de salientar que o Projeto Volta a Portugal Solidária poderá dar grande visibilidade/publicidade a qualquer Entidade/Empresa, pois o Projeto vai percorrer todo o País e passar em todos os distritos e por mais de 800 localidades, podendo levar qualquer tipo de publicidade que as Entidades/Empresas pretendam.

 

 

Quem pode juntar-se a si a correr?

Qualquer pessoa se pode juntar a mim a correr ou mesmo de bicicleta, não terá que fazer qualquer tipo de inscrição nem pagar rigorosamente nada, apenas terá que aparecer no início da etapa ou juntar-se durante a mesma.

 

Onde podemos encontrar mais informação?


Basta entrarem no facebook e procurarem por Volta a Portugal Solidária.Se forem a onde diz sobre, vai aparecer muita informação sobre o Projeto Volta a Portugal Solidária e se forem a onde diz fotos, depois basta irem a álbuns e ai encontraram vários álbuns com mais informação sobre o Projeto Volta a Portugal Solidária.

 

2 comentários

Comentar post

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D