Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Correr na Cidade

Anemia e corrida – sintomas e dicas

Run in Lisbon (3).jpg

Como alguns de vocês já devem saber, sofro de anemia. E não devo ser a única “atleta” com este problema. Por isso, hoje partilho um pouco sobre este tema.

 

Pessoalmente, foi no final de 2015 que descobri que sofria de anemia. Foram o cansaço extremo e dificuldades respiratórias que me fizeram ir ao médico. Comecei a tomar suplementação de ferro. No entanto, o médico na altura, não fez análises profundas de forma a analisar qual a origem do problema. Seria falta de absorção ou falta de ingestão? Agora que estou “viciada” no ferro, já não se pode fazer essas análises.

 

Com a ajuda do ferro, tenho-me sentido muito bem. De facto, de Janeiro a Maio senti-me cheia de energia e com bom desempenho na corrida. Comecei a fase de “desmame” em Junho. Deixei de tomar a suplementação de ferro. Vou ter que aguentar a anemia até Setembro. Nesses três meses, dá para fazer o desmame completo e voltar a fazer análises, desta vez bem completas, para atacar o problema na origem.

 

Sinto os efeitos da anemia. Voltou o cansaço. Sem dúvida e não, não é do excesso de treinos nem do calor. Tenho treinado pouco. Só um pouco de RPM, yoga e treinos guiados com turistas no âmbito do meu projeto Run in Portugal.

 

Mas afinal, o que é a anemia? De acordo com a OMS, anemia aparece na falta de hemácias saudáveis (glóbulos vermelhos). Pode haver ou poucas hemácias, ou essas podem estar com falta de uma proteína rica em ferro – a hemoglobina. As hemácias são responsáveis por transportar o oxigénio pelo corpo e a hemoglobina é a proteína que carrega o oxigénio.

Run in Lisbon (9).jpg

Alguns de vocês têm-me perguntado como é que detetei a anemia. No meu caso, como já referi, foi o cansaço e dificuldades respiratórias.  Foram também os baixos níveis de hemoglobina que me inibiam continuamente de dar sangues que me deram o alerta. Esses sintomas são causados pela falta de oxigénio. Os sintomas mais comuns de anemia são:

 

  • Cansaço extremo;
  • Falta de ar ou sensação de batimentos cardíacos irregulares;
  • Tonturas;
  • Dor de cabeça;
  • Palidez;
  • Alterações nas unhas e cabelo (queda, cabelo e unhas quebradiços ou fracos);
  • Pés e mãos frios.

 

As pessoas mais vulneráveis a anemia são as grávidas, crianças e pessoas que não comem, ou comem pouca, carne. Caso suspeite de que possa ter anemia, sugiro o seguinte:

 

  • Consulte um médico. Mas um médico bom, preferencialmente médico especialista em imuno-hemoterapia para fazer análises;
  • Tente consumir alimentos ricos em ferro como carnes vermelhas, marisco, peixe, leguminosas e legumes verdes como espinafres e brócolos;
  • Descanso.Abrandar nos treinos até obter feedback do médico.

 

Boas corridas e não se preocupem, há bons tratamentos para a anemia e muitas vezes é temporária.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D