Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Correr na Cidade

A minha primeira vez...na Mini Maratona de Lisboa

No passado domingo muitos foram os que se estrearam na Meia Maratona de Lisboa. Mas também muitos outros fizeram a travessia da Ponte 25 de abril pela primeira vez para fazerem os seus primeiros 6,5km. E tal como noutras coisas da vida, a primeira vez não se esquece e foi isso que aconteceu com muitos dos estreantes.

A um desses muitos, o Francisco Guerreiro, que correu a sua primeira prova oficial no passado domingo estreando-se assim na Mini Maratona de Lisboa, pedimos que partilhasse a sua experiência. Neste post podem ler o que o Francisco sentiu, sobretudo no ínício e no fim da prova porque o "durante" fica para só para ele...

12899794_1156482167718183_342764194_n.jpg

“Sou o Francisco, tenho 20 anos e comecei a correr em agosto de 2015. Como tal, emergiu a vontade de fazer a minha primeira prova oficial e decidi inscrever-me na Mini Maratona da Ponte 25 de Abril.

Dia 20 de março acordei às 7:30 da manhã e vesti o meu equipamento de corrida, com o respetivo dorsal que me foi atribuído, bem como a t-shirt. Logo quando cheguei à Estação da CP na Linha de Sintra já começei a ver gente com os dorsais prontos para correr, dando uma clara ideia que iriam também participar na corrida da Ponte.

Quando cheguei à estação de Lisboa é que deu para ver a quantidade de pessoas que aderiram e isso deixou-me feliz e de um certo modo descontraído, visto não ser o único. O que mais me impressionou foi a correria para as portas para tentar arranjar um lugar no comboio - e isto às 8:30 da manhã (a corrida teve o início às 10:30).

Apanhei finalmente o comboio da Fertagus que atravessa a Ponte 25 de Abril, o ambiente era de excitação e ânimo e a quantidade de estrangeiros era surpreendente. A saída do comboio não foi caótica mas esteve muito perto disso. Por fim, quando cheguei à linha de partida já havia imensa gente, muita música e muita animação.

Já na (longa) reta final havia imensa gente a apoiar, desconhecidos que nos cumprimentavam e nos davam força para continuar e não desistir. Acreditem, com uma reta daquelas bem precisávamos! Agora perguntam: é para repetir?

Sim, sem dúvida! E aconselho vivamente a quem nunca o fez, porque a experiência é única”.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D