Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correr na Cidade

Preview: Kalenji Kiprun SD 2017

IMG_20170124_175238.jpg

O ano passado, em Janeiro, estive em Nice, na Run Blog Camp da Kalenji onde tive o privilégio de experimentar em primeira mão os Kalenji Kiprun SD 2016. Na preview sobre os Kiprun SD de 2016 podem descobrir quais são os outros modelos que fazem parte desta gama.

 

Os Kiprun do ano passado ajudaram-me a bater o meu recorde pessoal aos 10km, recorde que se mantem até hoje (podem ler a minha review final dos Kiprun SD de 2016 aqui). Vamos lá ver o que o modelo deste ano tem para oferecer!

 

 

Isto é para ti, idiota

20217287_kVJcD.png

  

O título do post pode ser agressivo, mas é a realidade.

 

Todos nós que praticamos desporto na rua, uns mais a sério e outros de maneira mais suave, seja corrida, bicicleta ou outros desportos, passamos por dificuldades porque terceiros não têm bom senso e estão a burrifar-se para a nossa segurança. Vou enumerar um conjunto de situações que são o pão nosso de cada dia para quem treina quase todos os dias na rua.

 

- Treinar às 7 da manhã em Monsanto e levar com dezenas de apitadelas de quem vai com pressa para o trabalho, e usa o atalho de atravessar Monsanto em vez de ir pelas estradas normais. Já pensaram no susto que uma pessoa apanha aquela hora quando um idiota apita o carro mesmo em cima de nós? Isto porque em vez de quererem fazer 4km na A5 em 30min vão fazer 7km em 25min pelo meio de Monsanto.

 

- Ir a correr em estradas com pouco movimento e sem bermas, e a maior parte dos carros não se desvia de nós, mesmo que no sentido contrário não venha ninguém. Isto acontece-me para aí.... todos os dias. Maior parte das pessoas que vão detrás do volante nem querem saber que se se desviarem mais uns 20/30cm é uma diferença abismal para quem vai a pé.

 

- ir treinar de bicicleta para nacionais e ir sempre com o coração na mão devido às dezenas de cortes de cabelo que nos fazem. Inclusivamente já me aconteceu por 3x me apertarem na berma sem vir ninguém em sentido contrário. Isto é crime e tentativa de atropelamento. Incrível como o ser humano se transforma quando se coloca por detrás de um volante. Parece que toda a irracionalidade que está no subconsciente ganha ao consciente "bicicleta... must... go... over... it.... arrhhhhhh...." Algo desliga no cérebro primordial destas abéculas. Só queria que alguém pensasse se gostariam que alguém fizesse isso com por exemplo.. um filho deles.

 

- ir a correr num passeio largo que dá para 3 pessoas e no sentido contrário vem alguém no centro do passeio (com ou sem sacos de compra) e olhando para nós, não se desvia um centímetro para ajudar o cruzamento de ambos. Temos que ser nós a fazer todo o esforço para que isso aconteça sem problemas.

 

- ir a correr num passeio largo para 4 ou 5 pessoas e no nosso sentido vai um grupo de personagens bem divertido e alegre aos risos e ninguém presta atenção a quem aparece por detrás deles. Quando pedimos "com licença" para passarmos, até parece que os estamos a assaltar tal a cara de paspalhos que fazem. Uma vez inclusivamente riram-se de mim por andar a correr e só faltava atirarem ovos tipo praxe universitária "ahahah, idiota a correr... ovos nele!!! "

 

- ir a correr num passeio largo e sair de uma loja um transeunte carregado de sacos e sem olhar para os lados atravessa no meio do passeio e quem vier atrás que se desenrasque a travar ou ir contra os carros, porque o senhor(a) não se pode dignar a olhar quando sai para o passeio.

 

- estacionar carros em cima de passeios estreitos e obrigar toda a gente que anda no passeio a ir para a rua e sujeitar-se a levar com o trânsito. Sorry, esta é de tal maneira estúpida que nem vou entrar em detalhes.

 

- ir a correr no meio de Monsanto e saem por detrás de uns arbustos 3 cãezinhos de 50kg a correrem para nós e o dono atrás a rir-se "não se preocupe, não fazem mal nenhum". Até ao dia em que eles se passam da cabeça por algum motivo e mandam alguém para o hospital ou pior. Ou então porque nós é que somos os parvos em entrar em pânico por ver 3 cãezinhos a virem a correr para nós... sei lá...

 

A nossa sociedade durante séculos foi violenta. Muito violenta. Muito mais que hoje em dia, apesar de muita gente pensar que estamos a ficar bárbaros ou sem valores. Isto é apenas porque estão a comparar com há 20 ou 30 anos atrás que as coisas estavam bem mais calmas devido às memórias da Segunda Guerra Mundial e a outros pequenos embates por todo o mundo estarem muito presentes na memória dos adultos. A nossa geração ( de internet e redes sociais ) quase não vê guerra em pessoa e então pensa que estamos a ficar uns malvados e sem escrupulos. Mas eu penso que é apenas um excesso de liberdade em muitas coisas do dia-a-dia. Passamos algumas décadas em muitos países modernos com repressão de alguma forma e agora que pensamos ter liberdade para fazermos o que quisermos, é o que fazemos. Os outros que se lixem. Quero lá saber dos outros.

 

Eu acredito que todos podemos ir ajudando a tornar o mundo um sítio melhor. Com paciência e defendendo o que deverá ser as regras basicas que as pessoas possam socializar sem entrarem em conflitos. Eu não vou desistir de ter paciência e de tentar que o meu dia, e os que me rodeiam, seja o melhor possível. Não vou deixar que atitudes de idiotas me deixem triste nem perca a fé na humanidade. Mas isto é um esforço que temos que fazer todos. Tentar mudar a opinião das pessoas quando por incrível que pareça, quando estamos a falar com os outros é sempre "eu dou sempre prioridade nas passadeiras", "eu raramente ando acima da velocidade máxima", "cumpro sempre as regras de transito", "vou votar sempre", "Ajudo sempre os velhinhos a atravessar as passadeiras". Que mundo perfeito vivem mas depois na realidade é o que se vê. Todos os santos dias se vê coisas sem sentido e que colocam a vida de terceiros em risco sem qualquer necessidade. Ou porque vamos agarrados aos telemoveis ou simplesmente saltamos as aulas teoricas de condução e agora salve-se quem puder.

 

Espero que este texto possa alertar algumas pessoas para o perigo que milhares de pessoas correm TODOS OS DIAS por praticarem desporto ao ar livre e tentarem ter uma vida melhor. Estes assuntos não devem ser discutidos só quando se ganha medalhas no mundial. Tem que ser intrínseco à nossa sociedade.

 

 


Bons treinos e sempre de olho nos idiotas :)

Preview : Brooks Transcend 4

brooks Transcend 4_1

 

 

Brooks é uma marca americana muito conhecida do outro lado do atlantico e está a tentar conquistar os pés ( e os bolsos ) dos corredores Portugueses.
O Pequito está a testar os novos Launch 4 e hoje venho apresentar os novos Brooks Transcend 4.

O segmento onde estas novas Transcend se insere é feroz. Estamos a falar do segmento alto de performance e conforto, onde as marcas costumam colocar os seus pesos pesados.

brooks Transcend 4_2

 

 

 

 

Preview Brooks  Launch 4

Tive o privilégio de receber os novíssimos Brooks Launch 4 para testar, quando falo em novíssimos é porque ainda nem saíram em Portugal (uouuuuuu).

IMG_20170112_104709.jpgA Brooks é uma das marcas de corrida mais conceituadas dos Estados Unidos,e que tem uma das caras mais conhecidas das ultras distâncias como representante da marca, falo do Scott Jurek, um dos mestres do trail, principalmente do ultratrail.

IMG_20170112_104750.jpg

Bem de volta às sapatilhas, a minha primeira impressão é de muita curiosidade pois nunca usei nada da Brooks, e só tenho houvido falar muito bem da marca, desde reviews (estrangeiras) a algum pessoal cá nas nossas bandas que já foi conquistado pela marca.

 IMG_20170112_104732.jpg

São umas sapatilhas bastante leves, com um peso de 255gramas no tamanho 42, bastante leves mesmo, vem com o amortecimento ADN que é uma tecnologia desenvolvida pela marca e que tem dado cartas no conforto e amortecimento, com os poucos quilometros que já fiz posso comprovar essas qualidades.

IMG_20170112_104719.jpg

A mesh deles e bastante maleável e o toebox é largo o que para mim e ótimo pois não me apertam os dedos.

 IMG_20170120_181241.jpg

Ate agora só há uma coisa que me está a por um pouco receoso que é o drop de 10 mm (27mm no calcanhar e 17 na frente do pé), pois não estou habituado a isso por isso vamos ver como me vou dar, atá agora não me faz muito impressão mas em alguma situações a sensação ainda é algo estranha.

 IMG_20170120_181310.jpg

Agora é testar e testar e logo darei o meu feedback final, já vi que são muito rápidas e podem ser interessantes numa prova de estrada para bater PR, em treinos de séries ou simplesmente para quem gosta de correr depressa, vamos ver o que o tempo e os testes dirão.

Até breve.   

Race Report: Trilho dos Reis

20030595_9EL9J.png

 

A nossa companheira de trilhos Ângela Costa conta-nos como foi a sua experiência na primeira prova do Campeonato Nacional.

 

Este foi o meu segundo ano nos Trilhos dos Reis ( antes conhecido por Vicentino) e não poderia estar mais contente com as mudanças que se fizeram sentir da edição de 2016 para a de 2017.  Começando pela nova marcar que apresenta uma imagem mais cuidada que se refletiu não só no processo das inscrições mas também no secretáriado e no local de partida/ chegada da prova.
Outro aspecto a salientar é o facto de a qualidade das camisolas terem melhorado muito não só esteticamente mas também ao nível do material.

 

Perto das nuvens - Sky Trail Camp 2017

Tivemos o prazer de participar no passado fim de semana no Sky Trail Camp 2017, que se realizou em Porto da Cruz na ilha da Madeira e foi mesmo um prazer, pois só temos a dizer bem deste evento, organizado com o total apoio da Junta de de Freguesia da Porto da Cruz. Regressamos ao continente de coração cheio, não só pela beleza natural incontornável da ilha da Madeira, bem como pela simpatia das pessoas desta Freguesia e da organização do evento que tudo fizeram para que nos sentissemos em casa e podemos dizer que conseguiram.
 

Capa.jpg

 

 
 
 
 
 

 

Pág. 1/3

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros

Girassol_banner


Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D