Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correr na Cidade

Uma força mágica!

Por Carmo Moser:

 

Que manhã fantástica a de ontem! Foi um privilégio estar presente no treino organizado pela SPEM (Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla) para marcar o dia Mundial da EM! Só posso agradecer o desafio do Alexandre Pinto em participar neste evento, assim como a todos os que vestiram a camisola “mágica” e que fizeram desta manhã um momento tão especial! E que venham mais treinos assim, que correr (ou caminhar) e poder ajudar é indescritível!

IMG_0219.JPG

IMG_0218.JPG

Com a Bernardete, a "nossa" Liliana e o "nosso" Luís"!

IMG_0220.JPG

 

Junho vai passar a correr...

 

banner_calendarioJunho.jpg

 

 Junho quente, Junho ardente
dos "Santes Peplares", já não é novidade.
Desfila na rua, passeia na praia
queremos ir todos para a gandaia
sem esquecer os treinos do Correr na Cidade

 

Vamos aproveitar que os dias são mais longos e que a temperatura convida a estarmos na rua para continuarmos com os nossos treinos semanais. Vamos a sitios novos, vamos revisitar outros... é o vale tudo em que NINGUÉM fica para trás!

Marca já as seguintes datas na tua agenda, confirma a tua presença no Facebook e não te esqueças que estes treinos são guiados por elementos do Correr na Cidade, sendo corridas livres, não organizados, não têm dorsal, não têm seguro colectivo e gratuitos!

Geralmente, o ritmo é marcado pelo participante menos rápido, sendo que ninguém fica para trás e pedimos aos mais velozes que se adaptem e “façam piscinas” sempre que se justifique.
Venham daí!


LET’S MEET AT THE PARK
Data: Terça-feira, 2 de Junho
Ponto de Encontro: junto aos autocarros turísticos no Parque Eduardo VII
Hora de encontro / partida: 19h15 / 19h30
Distância / Duração (aprox.): 10km ou 1-1h20 hora de treino
Tipologia de treino: misto - estrada e algum trail
Não esquecer: Hidratação
Guias do Correr na Cidade: Tiago Portugal
Confirma a tua presença no Facebook!


---

 

PELAS AVENIDAS NOVAS - YELLOW ADVENTURE
Data: Sábado, 6 de Junho
Ponto de Encontro: Loja Yellow Adventure (junto à estação Roma- Areeiro)
Hora de encontro / partida: 09h30 / 10h00
Distância / Duração (aprox.): 10km ou 1 hora de treino
Tipologia de treino: estrada
Guias do Correr na Cidade: Filipe Gil e Nuno Malcata
INSCRIÇÕES ESGOTADAS

---


RISE & SHINE @ JAMOR
Data: Terça-feira, 9 de Junho
Ponto de Encontro: em frente ao café da canoagem - Complexo Desportivo do Jamor
Hora de encontro / partida: 06:50 / 07:00
Distância / Duração (aprox.): 1 hora de treino
Tipologia de treino: misto - rolante em estradão
Não esquecer: trazer boa disposição!
Guias do Correr na Cidade: Nuno Malcata e Tiago Portugal
Confirma a tua presença no Facebook!


---

 

CASCAIS BY THE SEA!!
Data: Segunda-feira, 15 de Junho
Ponto de Encontro: Estação CP Cascais
Hora de encontro / partida: 19h15 / 19h30
Distância / Duração (aprox.): 10km ou 1 hora de treino
Tipologia de treino: estrada
Não esquecer: Hidratação
Guias do Correr na Cidade: Tiago Portugal
Confirma a tua presença no Facebook!


---


LISBOA A CORRER
Data: Quarta-feira, 17 de Junho (DATA ALTERADA)
Ponto de Encontro: Fonte Luminosa na Alameda D. Afonso Henriques
Hora de encontro / partida: 19h30 / 19h45
Distância / Duração (aprox.): 10km ou 1 hora de treino
Tipologia de treino: estrada/city trail
Não esquecer: Hidratação
Guias Correr na Cidade: Bo Irik e Liliana Moreira
Confirma a tua presença no Facebook!

 

---


OURIQUE É CHIQUE!
Data: Terça-feira, 23 de Junho
Ponto de Encontro: Parque Eduardo VII - junto à bandeira
Hora de encontro / partida: 19h15 / 19h30
Distância / Duração (aprox.): 10km ou 1 hora de treino
Tipologia de treino: estrada/city trail
Não esquecer: Hidratação
Guias Correr na Cidade: Luís Moura e Liliana Moreira
Confirma a tua presença no Facebook!

Venham correr: 2ª edição da corrida TSF Runners

percursos2.jpg

Enquanto a Primeira edição da Corrida TSF Runners decorreu em Outubro de 2013, agora, a segunda edição será já em Julho.

 

Julho? Será Julho um bom mês para provas? É pois! A prova TSF Runners é às 9h00, ou seja, se acelerarem bem, acabam a corrida antes da hora de maior calor. Uma prova em Julho pelas 9h00, uma ótima razão para acordar cedo e fazer exercício não?

 

Para nós sim, é uma ótima razão e dia 5 de Julho, pelas 9h00, estaremos na linha de partida em Belém, na Praça do Império, para percorrer 10km. Vamos correr sempre junto ao rio. A prova terá duas distâncias - 10 Km e 5 Km - compreendidos entre Pedrouços e Santos. Toda a atividade do evento irá centrar-se numa das ruas laterais à Praça do Império em Belém.

 

As inscrições já são abertas e até dia 21 de Junho são apenas 8€ para os 10km e 5€ para os 5km. Ao comprar o teu dorsal numa loja SportZone ainda tens 25% de desconto em cartão!    

 

Em 2013, o Carlos Sá foi Padrinho da Prova e a corrida teve como vencedores Bruno Fraga e Vanessa Fernandes.

 

Vejam como foi:

 

As inscrições já estão abertas. Venham correr connosco.

Review: Kalenji XT5 Kiprun para trail

 

image_6.jpeg

Por Rui Alves Pinto:

 

Vou falar-vos dos sapatos de trail modelo XT5 da linha Kiprun Trail da marca Kalenji.

 

 

Enumerando as suas principais característica, a marca enaltece a “aderência sem concessões, amortecimento à frente e atrás e suporte eficaz: elementos que tornam os XT5 um calçado de trail polivalente por excelência que alia eficiência, prazer e segurança”. Pessoalmente, concordo, porque, de facto, é isso que se sente, quando os levamos para uma volta na serra.

 

Um aviso à navegação: sendo esta a primeira review que faço, e não tendo experimentado tantos modelos de sapatos de trail quanto isso, peço-vos, antecipadamente, desculpas por algumas eventuais omissões que possam, porventura, existir.

 

Esta trata-se, naturalmente, de uma opinião muito pessoal, relativamente ao modelo testado, não refletindo quaisquer ‘guidelines’ emanadas pela marca que o fabrica. O par de XT5 testado foi gentilmente cedido pela Decathlon.

 

Feito o ‘disclaimer’, e com cerca de 150 km nos pés, tenho de dizer que os Kalenji XT5 foram uma agradável surpresa. Senão, vejamos.

 

DESIGN

O modelo testado tem um esquema de cores baseado no azul, conjugado com elementos amarelo lima e preto. A linha amarela que divide a parte frontal da traseira do sapato confere-lhe um ar dinâmico e equilibrado. Quanto a materiais, a sola intermédia é composta por espuma EVA. Já a sola exterior é feita em borracha de carbono, com uns surpreendentes e agressivos entalhes de 5 mm, ‘espaçados para favorecer a aderência e soltar a lama e terra’.

A parte superior do sapato é composta por uma malha arejada e material sintético, que proporciona uma adequada proteção térmica, sem comprometer o conforto, em questões de arejamento do pé.

image_5.jpeg

Uma nota para os atacadores que, com uma textura bastante rugosa, se aguentam muito bem no sítio, durante todo o treino.

 

Não consigo perceber é a localização e funcionamento da bolsa para guardar os atacadores. Situada na parte de cima da língua – e por baixo dos próprios atacadores, quando apertados – dificulta imenso o ato de guardar as pontas soltas destes. Penso que este poderá ser um ponto a rever.

 

Ainda, a inclusão de marcas refletoras, à frente e atrás dos sapatos, confere aos XT5 um elemento adicional de segurança, especialmente em corridas à noite.Existe, naturalmente, o equivalente modelo de senhora disponível no mercado, assim como uma versão deste modelo, com um reforço da componente de impermeabilidade.No geral, o formato do sapato, o esquema de cores escolhido e o desenho da sola, conquistaram-me e estarei atento às evoluções deste modelo, num futuro próximo.

 

 

image_8.jpeg

CONFORTO

 

Começo por mencionar um item que valorizo particularmente e que, na minha opinião, arruína um bom treino ou prova – o conforto na utilização da sapatilha. Devo dizer que o sapato agarra-se bem ao pé e, durante toda a utilização, não se verificaram quaisquer bolhas ou roçaduras, no calcanhar ou na área do tendão de Aquiles. Para mim, isto é ‘meio caminho andado’ para gostar de uns sapatos de trail.

 

Penso que a proteção frontal contra as pedras e ramos é bastante eficaz e ajuda a dar um look agressivo aos sapatos.Não sendo o modelo mais ‘redondo’ que conheço ou experimentei, a ‘toe box’ é mais do que suficiente para deixar os dedos confortáveis e não pensar mais nisto, até chegar a casa, vindo de uma incursão no mato.

 

AMORTECIMENTO

 Confesso que não notei qualquer efeito derivado da introdução do conceito de amortecimento ‘k-ring’, situado no calcanhar do sapato. Talvez se deva este facto às características da minha passada, em que a utilização do calcanhar, na zona de impacto, seja reduzida.

 

Já a anunciada tecnologia/conceito ‘In'Up’, na frente do pé, sente-se e resulta. Talvez esta percepção derive muito do tipo de passada de cada utilizador e da forma particular de cada um de assentar o pé no chão. Para mim, e para a minha passada actual, adequa-se, e, quando se pensa neste componente, à posteriori, verifica-se que está lá.

 

No geral, os materiais utilizados na sola proporcionam um confortável impacto, revelando um compromisso entre comodidade e ‘feel’ do terreno que se explora. Contudo, parece-me que, em utilizações mais longas, acima dos 15/20 km, começa a notar-se uma ligeira ‘dureza’ da sola.image_4.jpeg

ESTABILIDADE

 

O drop anunciado para este modelo é de 10 mm, sendo um modelo pensado para corredores neutros ou com ligeira pronação. Considero que este modelo tem o suporte adequado, e mesmo para um provador ligeiro como eu, não existem quaisquer queixas a reportar, notando-se um bom nível de conforto.

 

De acordo com o fabricante, a introdução, neste modelo, do conceito ‘Bipron’, fornece um suporte de fadiga e favorece o controlo da pronação, a cada passada dada. Desta forma, e segundo a marca, este modelo é desaconselhado a corredores ‘hiper pronadores ou supinadores’. Penso, contudo, que, eventualmente, poderia existir um pouco mais de apoio lateral, na parte média interior do pé. (Bem, assim deixaria de ser um modelo para corredores neutros, não é? Enfim,…)

 

Testei os XT5 em estradões; em subidas pedregosas; em descidas de pedra solta e gravilha; em terrenos duros e secos e em autênticos colchões de caruma de pinheiro – enfim, numa ampla variedade de terrenos e condições atmosféricas. Infelizmente – e digo infelizmente, porque aquela sola monstra deve agarrar-se a tudo e mais alguma coisa,- não os consegui testar em condições extremas de muita lama e chuva. Em qualquer destas circunstâncias, os XT5 portaram-se à altura! Estáveis, com excelente aderência e seguros da sua função.

 

PREÇO

 

Os XT5 estão à venda por € 69,95, (online), o que faz deles, em minha opinião, um modelo a ter em conta, na hora de escolher o novo par de sapatos de corrida a comprar para as memoráveis aventuras em fora de estrada. Comparativamente a muitos modelos disponíveis no mercado, são baratos! (E ainda oferecem os portes de envio!)

 

CONCLUSÃO

 

Em jeito de síntese, enumero alguns aspetos que me saltam à vista, relativamente aos XT5 da Kalenji. Testei este modelo em cerca de 150 quilómetros e devo dizer que isso quase nem se nota, quer na sola, quer na parte de cima do sapato. Estão impecáveis e a pedir novas aventuras na natureza!

O sapato apresenta uma excelente aderência, especialmente em pisos com pedras soltas, o que, especialmente em descidas, nos transmite uma ótima e importante sensação de segurança.

 

Contudo, a sola parece-me um pouco ´dura´, especialmente, quando os levamos para corridas mais longas, acima dos 15/20 quilómetros.

 

Não gostei da bolsa para recolha dos atacadores, que fica na parte externa da língua, o que dificulta, em minha opinião, a acomodação dos atacadores. Talvez este seja um ponto a rever.E, sim, os XT5 têm uma excelente relação preço/qualidade!

 

AVALIAÇÃO FINAL

 

DESIGN: 18/20

CONFORTO: 17/20

AMORTECIMENTO: 16/20

ESTABILIDADE: 18/20

PREÇO: 18/20

 

TOTAL: 87/100

 

Nota: esta review também pode ser lida no blog: Um Dia Corro Contigo.

Os 8 magníficos do trail running nacional competem este sábado no Campeonato do Mundo de Trail Running

 

11269476_10205983360158681_6330447925045049631_n.j

Pela primeira vez, Portugal estará presente na 5ª Edição do Campeonato do Mundo de Trail Running que decorre no dia 30 de Maio em Annecy, França. Esta prova irá reunir grandes nomes do Trail mundial, num total de 78 nacionalidades.

 

A seleção portuguesa é composta por 8 atletas bem conhecidos no mundo do trail nacional e cuja escolha foi baseada nas suas classificações obtidas nos Circuitos Nacionais de Trail de 2013 e 2014, organizados pela ATRP-Associação de Trail Running de Portugal:

 

- Carlos Sá (4º classificado no Ultra Trail do Monte Branco em 2012, vencedor dos 217km da Badwater em 2013, 4º classificado na Marathon des Sables em 2014)

- Ester Alves (8ª classificada no Ultra Trail do Monte Branco e no Ultra Trail World Tour em 2014, 6ª Classificada na Transgrancanária 2015)

- Nuno Silva (vencedor dos 114km do Ultra Trail de Barcelona em 2013, 11º classificado no Ultra Trail do Monte Branco em 2014)

- Hélder Ferreira (26º na Marathon des Sables 2008 e campeão nacional de trail em 2014)

- Júlia Conceição (Vencedora dos 85km do Trail Aldeias de Courel em 2012, 2ª classificada nos 101km do Trail Peregrinos em Espanha em 2013)

- Lucinda Sousa (7ª classificada na Classificada na Transgrancanária 2015)

- Luís Mota (Vencedor do UTSM em 2013)

- Susana Simões (6ª classificada na Marathon des Sables e vencedora das 100 milhas do Grand Raid dos Pirinéus em 2013, vencedora das 100 milhas do Ultra Tour dos 4 Maciços em 2014).

 

Esta prova tem um percurso de 85 Km com 5.300m D+ (ascensão total acumulada) e que irá pôr à prova a força e resistência dos atletas. A corrida terá início às 03h30m de Sábado (30 de Maio) em Annecy-le-Vieux e deverá atingir os primeiros corredores em Albigny ao meio-dia. Para os títulos de equipa, apenas 6 dos 9 corredores selecionados de cada país serão considerados para o cálculo da pontuação, adicionando o tempo dos três melhores atletas de cada país.

courbe_20mondiaux_20english.jpg

Preview: Pearl Izumi E:Motion Trail M2

 

IMG_1425.JPG

Por: Tiago Portugal 

 

É verdade, a coleção de corrida da Pearl Izumi está finalmente disponível em Portugal. Esta marca mais conhecida na área do ciclismo esta agora a entrar no mercado do running no nosso país e uma das apostas para 2015 é o modelo de trail E:Motion M2.

 

A Pearl Izumi nasceu há 50 anos no Japão quando um pai produziu o primeiro material de ciclismo japonês para o seu filho. O nome Pearl Izumi deriva da gema “Pearl” em portugês “perola” e Izumi representa uma área do japão conhecida pela sua água limpa. O nome traduzido de forma literal significa “fonte de perolas”.

 

O modelo apresentado hoje é da coleção E:Motion sendo que o 2 representa o nível de amortecimento (1=mínimo, 2=moderado;3=máximo) e o M significa Midfoot Stability ou seja estabilidade do meio pé. Um modelo pensado para os corredores que pretendem um sapato dinâmico mas que ofereça estabilidade

 

Já tive a oportunidade de testar este modelo em duas corridas de 8-9km por Monsanto e o que posso dizer é que são umas sapatilhas muito confortáveis no pé logo nas primeiras saídas. O tamanho corresponde, o 43 número que normalmente calço ficou muito bem, a frente do sapato tem espaço suficiente para os dedos e a parte superior sem costuras ajuda ao conforto deste modelo.Senti alguma rigidez mas ainda é cedo e preciso de os usar mais vezes. Ao longo das próximas semanas irei utilizar e testar este modelo da Pearl Izumi, por enquanto fiquem com as fotos.  

IMG_1429.JPG

IMG_1430.JPG

 

IMG_1431.JPG

IMG_1434.JPG

IMG_1445.JPG

IMG_1447.JPG

IMG_1449.JPG

IMG_1451.JPG

 

Estou entusiasmado, já estava há algum tempo para experimentar um modelo desta marca. 

 

Boas corridas a todos. 

  

 

Pág. 1/9

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D