Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correr na Cidade

Corrida da Árvore: aí vamos nós!

corridadaaÉ uma das corridas mais simpáticas de Lisboa, escrevo sobre a Corrida da Árvore. Cuja edição deste ano se realiza a 23 de fevereiro. Mas não é por isso uma das mais fáceis. Mas é uma das minhas preferidas.Aliás, na minha participação no ano passado – a minha estreia nesta prova – fiquei muito aquém das expetativas. Fui com o Bruno Andrade e Nuno Espadinha e ambos foram muito mais rápidos que eu a correr os 10K de altos e baixos de Monsanto (atenção, não é uma prova de trail, é feita no asfalto).No ano passado fiquei muito aflito com a respiração depois da primeira subida mais puxada, que fica a cerca de metade do percurso. Na altura estava mais pesado (com cerca de 77K) e a estratégia que tinha delineado não resultou: puxei muito na parte inicial e depois paguei por isso. Espero fazer diferente este ano.coridadaa2Gosto muito do circuito, onde treino recorrentemente, aos fins-de-semana. Para além disso a organização, a cargo da Xistarca, dá uma oferta original: uma árvore para plantar.Vou estar novamente presente, tal como o Nuno Espadinha e o Bruno, só que desta vez vamos com mais oito pessoas da Running Crew. E vai ser uma festa! Aconselho mesmo a inscreverem-se, é uma prova animada. E vocês ? Vão ficar no sofá?

As quintas da Crew

E ontem ao final do dia realizou-se mais um treino do Correr Na Cidade Running Crew (fotos abaixo). Entre doentes, lesionados, e alguns muito ocupados, foram cinco os membros da Running Crew (Pedro, Nuno Malcata, Natália, Ana e Bo) a marcar presença em mais um treino colectivo de 10K na zona ribeirinha de Lisboa entre Belém, Alcântara e Algés. Para a próxima semana o treino será aberto a todos os que quiserem participar. Basta aparecerem cerca das 20h15m à porta da Estação Fluvial de Belém.foto_6foto_5foto 7foto_2 foto_4 foto_3 foto1_treino

Race Report – IV Ultra Trilhos dos Abutres (Parte I)

fotografia 4Por Pedro Tomás Luiz:(na foto, da esquerda para a direita: Pedro Tomás Luiz, Tiago Portugal e Stefan Pequito, membros do Correr Na Cidade Running Crew)Começo este post com um apelo à comunidade do running: “No dia 24 janeiro, desapareceu de sua “casa”, parte de uma alma, vestia uma sweat cinzenta, calças pretas e boné preto. Foi vista pela última vez calcorreando ribeiros de lama na Serra da Lousã. Todas as informações pertinentes devem ser dadas para o e-mail deste blog.”Não fosse a “fantástica” organização do Trail de Montejunto, que decidiu, no dia da prova (vá-se lá saber porquê) cortar 4km ao percurso original e teria eu no dia 6 dezembro do ano passado, ultrapassado a mítica marca dos 42,195 km. Ou seja já seria um “ultra runner” (as aspas são efetivamente propositadas). Assim, perante a frustração de Montejunto e a incerteza clara de que conseguiria fazer a Ultra dos Abutres, inscrevi-me bem mais por arrasto do Stefan Pequito, do que propriamente por uma convicta certeza de que conseguiria ultrapassar não só a marca da maratona, mas fazer mais 5km. Tudo isto em janeiro e num local facílimo para correr chamado… Serra da Lousã.Convicto de que ia ser duro, fiz a preparação que consegui, com alguns estágios na Serra da Lousã e com um acumulado de D+ ao qual, sem dúvida, estava pouco acostumado.fotografia 2 Véspera da ProvaEu, o Stefan e o Tiago Portugal rumamos à Lousã onde ficamos "lordemente" instalados nos meus aposentos. Tínhamos combinado ir mais cedo para podermos tranquilamente preparar o material, levantar os dorsais, assistir ao breafing e dar uma vista de olhos na feira abutrica. E assim foi.Cerca das 21h rumamos ao pavilhão. Com uma simpática e extremamente bem oleada organização e passados não mais de 10 minutos já tínhamos levantado os dorsais e os respetivos brindes (garrafa de vinho e bolo típico ali da zona).fotografia 5Rondamos a feira, encontramos pessoal que não estávamos à espera de encontrar e fizemos um mini encontro de crews com o Montanha Clube da Lousã. Borrifamo-nos para o breafing (já eram 22h) pois já só queríamos  era ir dormir.Dia da ProvaO despertar foi às 5:45, calmamente fomos chegando à cozinha e tenho sido dos nervos ou não, "verborreicamente" conversamos até às 07h, sem que por isso tivéssemos dado conta. Assim, ala que se fazia tarde, e corremos para os quartos para nos equipar pegar na mochila e zarpar rumo a Miranda do Corvo.Chegados a Miranda,e a pacata Vila já fervilhava com imensos corredores, a aquecer, a estacionar o carro ou calmamente a conversar. Seguimos até ao pavilhão, onde encontramos mais malta conhecida (que nem sabíamos que lá estava) e fila do “check-in” (claramente acelerado pela organização dado que o tempo urgia e ainda havia muitos atletas antes do pórtico de passagem).Perguntam vocês… meu ávidos leitores “Oh Pedro, coiso e tal… e então qual foi a vossa estratégia para a corrida”. Bom! Respondo eu, foi bem simples. O Stefan como corre que se farta despediu-se de nós e seguiu à frente da corrida, eu e o Tiago cientes das nossas reais capacidades deixamo-nos ficar cá para trás para não empatarmos ninguém.Fiz a corrida com o Nuno Braga do Montanha Clube da Lousã e o Tiago fez a corrida com uma aquisição de ultima hora que tinha surgido.Eis que senão quando o pessoal desata a correr, ao que pensei “mas não ouvi nenhum tiro de partida”. Lá fomos… rumo ao infinito e mais além… :)(amanhã continua...)

Entrevista à organização da Scalabis Night Race

_MG_4137Ainda faltam uns meses para a 2ª edição da Scalabis Night Race, mas pelo andar das inscrições, e segundo a organização, já só restam pouco mais de 500 bilhetes para esgotar a prova. Falamos com Pedro Carvalho, um dos membros da organização da SNR- A 1ª edição da SNR foi um sucesso. Quais as expetativas para a  edição deste ano?Para este ano de 2014 esperamos que se repita o essencial, numa prova em que procuramos, sem descurar os aspetos técnicos inerentes a uma prova de atletismo, fazer uma festa em Santarém, "iluminando" a cidade com cor, alegria, muita animação e boa disposição.- Em termos de percurso, irão existir mudanças/novidades?Iremos ter algumas novidades, sim, sobretudo na mini (5 kms), com acrescidas passagens em locais emblemáticos da nossa cidade.- Irão ter animação durante a prova?A animação durante a prova constitui para nós uma componente muito importante do evento.Vamos apostar na animação ao longo de todo o percurso, para que os atletas se sintam motivados para a prática do desporto, divertidos (numa época em que andamos todos um pouco cabisbaixos) e alertados para o que de bonito e interessante do posto de vista histórico -monumental a cidade de Santarém nos tem para oferecer - que é muito! Não irá faltar o folclore, o rock e outros géneros musicais, para agradar a todos, em diferentes momentos.-  Vão manter as provas para os mais novos? Se sim, em que distâncias? E a corrida em si haverá outra distância sem ser os 10K?s provas de Bâmbis e Benjamins A decorrerão na reta da meta a instalar no Jardim da Liberdade. Para os restantes escalões, será delimitado um circuito de aproximadamente 1000 m, a percorrer no nº de voltas necessário ao cumprimento da distância estipulada para cada escalão. Este circuito terá partida e chegada no Jardim da Liberdade e passagem na Praça Sá da Bandeira (Largo do Seminário).Hora da Prova   Escalão Idades  Distância

17h15    Bâmbis ≤6           150 m17h30    Benjamins A      7/9         500 m17h45    Benjamins B      10/11    1.000 m18h00    Infantis                12/13    2.000 m18h30    Iniciados              14/15    3.000 m19h00    Juvenis 16/17    4.000 m21h00    Scalabis Night Race         -              10.000 m21h20    Mini Race - Caminhada -              5.000 m

- Os leitores do blog Correr Na Cidade elegeram a vossa corrida como a melhor de 2013, o que pensam dessa escolha, tendo em conta os outros finalistas?Tendo em conta os outros finalistas – autênticos “pesos-pesados” na organização de provas há bastantes anos – constituiu um enorme orgulho para nós sermos considerados a melhor prova de 10 kms logo na 1.ª edição, sobretudo porque tal enaltecimento resulta do feedback dos próprios atletas. - Quantos correram em Santarém à noite no ano passado? Quantos corredores esperam ter este ano?No ano passado correram cerca de 1.000 na corrida de 10 kms e cerca de 600 na mini de 5 kms. Para este ano, teremos à volta de 1.500 nos 10 kms e 1.000 nos 5 kms, para além de algumas centenas na kids race.- Como estão a correr as inscrições, que abriram recentemente?As inscrições estão a correr muitíssimo bem. Apenas numa semana (as inscrições abriram a 19 de Janeiro) atingimos mais de 1.000 inscrições nas 3 provas – 10kms, 5kms e kids. Na prova principal, restam nesta altura cerca de 500 vagas apenas, pelo que é aconselhável para quem possa estar interessado, avançar com as inscrições. No ano transato, as inscrições esgotaram a um mês da corrida, sendo que, ao ritmo a que as mesmas estão a decorrer este ano, se espera que esgotem bem mais cedo._MG_0327Nota do Editor: O Correr Na Cidade é, pela segunda vez, orgulhosamente media partner desta corrida. E vamos marcar presença com o maior número possível de corredores. Fazemos tudo por pampilhos de Santarém!

Mais vale poucos kms que nenhuns

algésFoi com poucos minutos disponíveis que saí ontem para correr. Aos habituais 10/11k que costumo fazer pela zona do Restelo, Belém e Alcântara, fiquei-me por 40 minutos de corrida. Mas não me arrependo nada.Podia ter ficado no sofá, aliás pensei nisso mais do que uma vez. Ainda a caminho de casa, depois do trabalho, tinha mesmo decidido agarrar-me novamente ao computador e despachar o trabalho que tinha para fazer.sauconyMas talvez por isso mesmo decidi que precisava de ar fresco para pensar, de suar para poder ser mais criativo no trabalho que me acompanhou noite dentro. É decididamente um dos meus truques para pensar e ganhar criatividade: correr!Assim, fiz-me à estrada com muita vontade de aproveitar o máximo possível os 40 minutos disponíveis, para depois chegar a casa e ajudar a mulher nos afazeres com as crianças.garminDeu para fazer cerca de 6,5K, com um quilómetro mais interessante com média de 5:04 - parece que, aos poucos a forma começa a regressar. Ou seja, valeu mesmo a pena fazer alguns kms, mesmo poucos, do que nenhuns e ficar em casa sentado no sofá. E, senhores e senhoras, como adoro correr com frio...E vocês pensam e planeiam o vosso trabalho enquanto correm?

Pág. 1/10

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros

Girassol_banner


Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D