Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correr na Cidade

Não vou ficar atrás do "gajo das duas horas"! – Race Report Meia Maratona de Almada

nesppor Nuno EspadinhaComeço por escrever que estou em divida em escrever race reports desde a São Silvestre de Lisboa, confesso que não gosto de escrever, ponto. Já se passaram três provas e para nenhuma delas escrevi um race report, Corrida da Árvore, Meia Maratona de Lisboa - a minha primeira meia - e a fabulosa Scalabis Night Race.No domingo foi a Meia Maratona de Almada e desta vez tem mesmo que ser:Confesso que estava bastante receoso por três motivos: em primeiro lugar o ultimo treino que eu e o Filipe Gil foi bastante penoso, sobretudo devido ao calor e ao nível de desidratação que atingimos. Em segundo lugar, o percurso desta prova tem muitas subidas e descidas às quais sou bastante avesso (ou por outra, era, porque a prova de Almada parece ter mudado isso). E, em terceiro, a frequência dos treinos que tem sido bastante inferior ao desejado - uma vez por semana quando dá mais as provas em que participo. Apenas uma coisa boa: ia estrear os meus pernetes da Compressport, uns R2 :) escreverei sobre isso noutra ocasião.Senti-me bem desde o início, ao contrário das outras provas as "lebres" (Filipe Gil e Bruno Andrade) controlaram-se e fizemos a primeira metade todos juntos e a um ritmo bastante aceitável o que ajudou bastante, sempre acompanhados pelo Bruno Claro co-fundador do Correr Lisboa e a quem eu chamo o elemento não oficial da Correr Na cidade Running Crew :)A primeira subida, ainda na Base do Alfeite, apareceu com poucos kms percorridos mas passou-se sem dificuldades e deu o mote para o resto da corrida, sobe e desce ia ser a nossa vida....A "voltinha" pelo parque da cidade, do qual desconheço o nome, apesar de agradável à vista foi feita em empedrado que detesto, fico sempre para trás nessas ocasiões. Depois veio a passagem por dentro do estacionamento do Almada fórum a que eu e todo grupo achámos bastante piada mas que teve um efeito perverso, o GPS do meu telefone deixou de funcionar e a aplicação que normalmente utilizo, Endomondo Pro, voltou a dar problemas! Desta vez não tenho sequer o registo da prova no meu perfil apesar de ir recebendo os tempos durante a prova....enfim adiante para quem quer dar cartas começa a ter demasiadas dores de crescimento.À saída do Almada Fórum começaram as dificuldades, foi por essa altura que o Bruno deixou de nos consegui acompanhar. Já tinha avisado o Filipe e os outros que não chegamos à Sobreda por nenhum caminho sem subir, e bastante! Na segunda subida depois da rotunda já nos carris do Metro de superfície senti-me bastante bem. Arranquei e fiquei surpreendido comigo mesmo, o Filipe e o Bruno Claro seguiam na minha peugada, depois descomprimimos em direcção à FCT para voltarmos pelo mesmo caminho. Aí fomos apanhados pelo corredor da organização com a marca das 2 horas e eu pensei "não vou ficar atrás do gajo das duas horas!".Tinha feito 1h:58mins na Meia de Lisboa por isso já tinha um objectivo. Na volta da FCT arranquei outra vez e deixei em conjunto com o Filipe e o Bruno Claro o gajo das duas horas para trás. A descida correu bem e fizemos o abastecimento de água e tomei o meu abastecimento de gel, passámos a ponte ferroviária para Almada, vista fantástica sobre a A2, aonde nos esperava a ultima subida e mais do maldito do empedrado!Passei para a frente do Filipe e do Bruno Claro para correr num carreiro de pedra lisa ao longo de toda esta subida e posteriormente na descida, pensando eu que os outros dois seguiam comigo e nem olhei para trás, fiquei à espera que me passassem, confesso, mas não aconteceu! Na descida o mesmo cenário. Desci depressa pois gosto de correr contra o vento, apesar de não gostar de descer, e sempre em cima da pedra lisa na expectativa de ver os outros passarem - o Filipe desce depressa, e assumi que o Bruno Claro faria o mesmo. Só quando estou com a Lisnave e o Tejo à minha direita e o ritmo normalizou é que olhei para trás e não vi nenhum dos meus companheiros, nem acreditei. Pensei que se tinha passado algo ou que tinham quebrado muito, ou algo pior qualquer coisa pior não me dei conta da minha prestação! Resultado acabei a prova com o meu actual recorde pessoal 1:56:20 e à frente do “gajo das duas horas”! 

Uma boa gestão inicial - Race Report Meia Maratona de Almada

fgilPor Filipe Gil:Foi uma grande prova. Excelente percurso, com muitas subidas, a temperatura ideal e um apoio q.b. das gentes de Almada.Três únicos reparos à organização: quase que não existiam bebidas isotónicas; não se percebeu muito bem qual a utilidade da curta distância entre os últimos dois abastecimentos (nem a 2Km de distância estavam); e faltava informação sobre os km's da prova, sobretudo nos últimos.Tirando estes pormenores, os organizadores estão de parabéns. Esta prova tem tudo para se tornar uma referência nacional e internacional da distância. Foi mesmo uma corrida entusiasmante.A minha prova:Começo pelas curiosidades: fiz os 21.1km sem música. Apesar de estar com os headphones postos, decidi ouvir apenas os timmings pelo Endomondo e Nike Running. Pensei que se necessitasse de extra "boost" punha música mais perto do final. Acabei por não necessitar. Gostei de ouvir o ambiente à minha volta, de ouvir a minha respiração e perceber que faço pouco barulho com a passada - esta foi também a maior distância que fiz com os Go Run 2 e tudo correu bem. Grandes sapatos de correr!A gestão da corrida em si foi, penso eu, o meu melhor trunfo. Comecei devagar, ao lado do Nuno Espadinha, depois apanhamos os "Brunos" (Bruno Andrade e Bruno Claro)  e fomos com o grupo liderado pelo guia das 2 horas. Depois da passagem no parque de estacionamento do Fórum Almada (ao Km 8/9) comecei a sentir-me mesmo  bem. Apesar das duas intermináveis subidas senti-me com força. Ainda assim, tive de fazer um esforço para acompanhar o Nuno Espadinha que tem um ritmo de subida fantástico. Na descida, cerca do km 12/13 (lá está a falta de informação da distância pela organização), decidi pegar numa garrafa de água (já me tinha abastecido na primeira estação e bebi um pouco de bebida isotónica na segunda estação) e ainda antes tomei o gel com sabor a Cola da Enervit, como é forte e intenso, bebi a água que carregava logo a seguir. Esta brincadeira toda fez-me perder o contacto com o Nuno e o Bruno Claro, e tive que me empenhar bastante para os conseguir apanhar. Para, na última subida já em Almada, perdê-los novamente.Depois foi a descida interminável. Aqui achei muita pena o público interagir pouco, estava à espera de mais na principal via daquela cidade. Mas mal a descida terminou começo a pensar que posso bater o meu record da Meia (estava em 2:01) e aumentei a passada. Consegui apanhar o Bruno Claro - não que isso fosse o meu objetivo - e acabei a prova com 1:57:12!!Resumindo: a gestão inicial foi tudo nesta prova. Não cometi os mesmos erros da minha primeira Meia Maratona e tudo correu bem. Podia ter "puxado" um pouco a determinada altura? Sim, podia! Mas da cabeça não me saía os km's finais da Meia de Lisboa onde quase parei. Foi melhor assim. Todos os membros da Running Crew bateram os seus records, inclusive o membro "adoptado", o Bruno Claro do correrlisboa.com - que está a fazer um trabalho impressionante com a sua rede social.Percebi, claramente que a Meia é a minha distância preferida. Venha a próxima, no Porto, em Setembro.  

"She Runs!": a t-shirt para corredoras trendy

A pensar nas corredoras que gostam de correr e espalhar bom gosto pelas ruas da cidade o Correr Na Cidade Running Crew criou as t-shirts "She Runs" para as corredoras mais trendy.Com base nas t-shirts cor-de-rosa da marca Kelenji e com o logotipo em cinza exclusivo do Correr Na Cidade - criado pelo designer gráfico Luís Gregório - as peças custam 22€ (+ portes de envio) 19€ (Promoção). As interessadas podem requisitar a sua t-shirt "She Runs" através do email e fazer a sua encomenda. Pagamento através de transferência bancária ou sistema Pay Pal.IMG_8446IMG_8445 

Up Hill Run : Race Report Meia Maratona de Almada 2013

bruno_andradePor Bruno Andrade:Confesso que tive largos minutos para encontrar um título para este Race Report, no entanto a lembrança do esforço que tive nas várias subidas com que me deparei, fez-me escolher este. Pela segunda vez este ano, tanto eu como os restantes elementos da Correr Na Cidade Running Crew, tivemos o privilégio de inscrever o nosso nome como participantes da primeira edição de uma provaA semana passada tinha sido a primeira edição da Scalabis Night Race com 10kms, e neste passado domingo a 1ª Meia Maratona de Almada. Já li algures que antigamente existiram corridas em Almada, no entanto após longos de anos ausência, voltaram a organizar, e a meu ver estiveram muito bem.Falando sobre a corrida em si, em primeiro lugar não recomendo a ninguém o que eu tenho estado a fazer nos últimos tempos, principalmente para esta prova. Por motivos pessoais, não tenho conseguido treinar, e meter-me numa Meia Maratona sem treinos é algo de loucosMas o facto de ter tido o convite de participar numa 1ª Edição desta Meia Maratona, e o convívio com os restantes membros da Crew, fez-me novamente alinhar numa corrida, mesmo sem estar devidamente preparado. Para esta prova tivemos o prazer de ter como companhia, o Bruno e Sandra Claro, fundadores da rede social Correr Lisboa.O Bruno alinhou connosco na Meia Maratona, enquanto a Sandra teve o árduo trabalho de registar em fotografia os vários momentos desta prova e a degustação de Sushi J. Para esta corrida tentei não cometer o mesmo erro de sempre,  que é o facto de entrar a acelerar.Na Meia Maratona da EDP, imprimi um ritmo muito forte de início e paguei caro na segunda metade da corrida, mesmo tendo batido o RP nessa altura. Desta vez procurei ter um ritmo perto dos 6 minutos por km. Para mim, por mais que uma corrida possa parecer relativamente fácil, tem sempre um grau de dificuldade quando não conhecemos bem o trajecto. Eu sabia que nesta prova teriam que existir subidas, e boas subidas, mas não sabia ao certo o que poderia encontrar.No início da corrida, conseguimos ir sempre os 4 juntos, com um ritmo a rondar os 5:30 por km. Por volta do km 11 não consegui acompanhar o ritmo dos meus companheiros e tentei gerir o meu de modo a que não acabasse a rastejar nos últimos Kms, no entanto durante muito tempo ainda os consegui acompanhar de vista.Ao chegar ao km 18, verifiquei que até ao fim seria praticamente em descida o que me deu um novo alento, mas o vento não ajudou muito, pelo facto de estar muito forte e em sentido contrário, o que dificultou um pouco. No final acabei a prova com 02:01:58 , bati o record Pessoal em 00:04.48.Fiquei muito contente com o meu resultado, e com o resultado dos restantes membros da Crew e do Bruno Claro.Todos nós batemos os nossos RP´sCreio que para primeira edição, a prova foi bem conseguida. É  realmente uma prova que exige muitos dos atletas, devido a várias fases do percurso com acentuadas elevações.

Liliane Marise junta-se à Corrida da Mulher

Comunicado de imprensa: "Maria João Bastos – ou, melhor, Liliane Marise, a popular cantora das "Pancadinhas de Amor" – vai animar a partida da Corrida da Mulher “EDP Lisboa, a Mulher e a Vida” (caminhada/corrida de solidariedade, que volta a ter como objectivo a angariação de fundos para a compra de aparelhos de rastreio do cancro da mama) no próximo dia 26 de Maio.Única, como só ela sabe ser, a animação está garantida. Liliane Marise, com a sua peculiar indumentária e uma gramática própria, é garantia de uma manhã bem divertida ao lado de José Cid.As inscrições para a 8ª edição do evento já estão abertas (nas Agências Banif), e também este ano o valor das mesmas será entregue à Liga Portuguesa Contra o Cancro - Núcleo Regional Sul. Nas sete edições anteriores, este evento angariou um total de EUR 574.909,00.

Pág. 1/16

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros

Girassol_banner


Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D